Governo Temer quer prejudicar consumidores ao aumentar poder das agências regulatórias

Na última quinta-feira (02), o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, se encontrou com os presidentes de dez agências reguladoras do país e anunciou que as agências terão mais autonomia para desenvolver seus trabalhos de fiscalização, incluindo não interferência nas decisões das agências e uma possível autonomia orçamentária.

As agências reguladoras são órgãos responsáveis por fiscalizar e garantir o monopólio ou cartel de poucas empresas em setores como energia, saúde e telecomunicações, entre outros. Com mais autonomia, as agências poderão interferir ainda mais na iniciativa privada e prejudicando ainda mais os consumidores.

Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

3 COMENTÁRIOS

  1. Fiscalizar e regulamentar entendo como funções próprias de governo.As. que entendo não ser são explorar petróleo, administrar bancos, como fatos recentes o comprovam. Entre as dezenas de outras empresas controladas pelo governo federal, estão as de produção e distribuição de energia elétrica.Normal?Questão de segurança? Em 2014 o Governo Dilma segurou enorme “déficit” entre o custo da produção e o preço para consumo da energia elétrica, até às eleições. O mesmo fez com o da gasolina.Foi um golpe, que permitiu a sua eleição por pequena margem. É a força política de centenas de cargos para preencher?

  2. Discordo. Com a ação das agências feitas de forma correta os serviços tendem a melhorar. O que não se pode é ter agências aparelhadas e agindo a serviço do governo, seja qual for.

    • Qualquer intervenção estatal serve para tornar o mercado menos eficiente, piorando os serviços. Não existe “intervenção correta”, existe não-intervenção.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here