TSE impede candidatura do criminoso Lula com base na Lei da Ficha Limpa

Com 6 votos a favor (Luís Roberto Barroso, Jorge Mussi, Og Fernandes, Admar Gonzaga Neto, Tarcísio Vieira de Carvalho e Rosa Weber) e 1 voto contrário (Edson Fachin), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) impediu a candidatura do criminoso Lula (PT) à presidência da República.

Preso por 12 anos e 1 mês por corrupção e lavagem de dinheiro, Lula não poderá lançar candidatura, constar nas propagandas de rádio e televisão como candidato e nem participar de demais atos de campanha. O PT terá um prazo de 10 dias para substituir o bandido na chapa presidencial.

A candidatura de Lula foi indeferida com base em uma lei sancionada pelo próprio Lula: a “Lei da Ficha Limpa” (Lei Complementar n° 135/2010), a qual impede a candidatura de condenados por corrupção e outros crimes em órgão colegiado. Lula foi condenado pelo TRF-4, um órgão colegiado de segunda instância, no dia 24 de janeiro de 2018.

3 COMMENTS

  1. Fachin nunca me enganou. Me lembro que quando ele foi anunciado como “Sei-lá-o-quê” da Lava Jato me deu uns mil arrepios diferentes, pois era a mesma coisa que dar o queijo para o rato cuidar.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here