26 números que mostram como o governo Obama foi um desastre

Obama está dando adeus e o clima na grande mídia brasileira e internacional é de velório. Nas últimas semanas foi impossível ligar a televisão em qualquer noticiário ou abrir qualquer jornal sem assistir/ler reportagens em tom nostálgico sobre o presidente “progressista” que recuperou a economia americana, tornou a saúde e educação mais acessíveis e a América mais justa.

Mas a verdade é que Obama foi um desastre especialmente nas áreas de saúde e educação. Apresentamos alguns números sobre a administração Obama que você não verá em qualquer órgão da imprensa, todos com as respectivas fontes.

NA ECONOMIA:

$19,9 trilhões: Tamanho da dívida pública deixada por Obama (fonte)

$9,2 trilhões: Aumento da dívida pública desde que o Obama tomou posse (fonte)

$677 bilhões: Déficit comercial americano apenas em 2016 (fonte)

$1 bilhão: Valor pago pelo governo Obama à Planned Parenthood, ONG especializada em assassinato de bebês, somente nos últimos dois anos (fonte e fonte)

$0,19: Queda na média de salários por hora desde que Obama tomou posse (fonte)

REGULAÇÕES:

$ 870,3 bilhões: Custo econômico estimado de todas as novas regulações e leis criadas desde que Obama se tornou presidente (fonte)

$ 344 Bilhões: Custo econômico estimado das novas regulações ambientais criadas no governo Obama (fonte)

583 milhões: Horas necessárias para que os americanos preencham a papelada de novas regras, regulações e burocracias criadas na administração Obama (fonte).

280 mil: Número de postos de trabalho que devem ser fechados apenas com uma nova legislação ambiental, a “Stream Protection Rule” (fonte)

3 mil: Novas regulações criadas desde que Obama assumiu (fonte)

SAÚDE:

$ 1 trilhão: Aumento de impostos promovido pelo ObamaCare em 10 anos (fonte)

2,3 milhões: Número de americanos que, no ano que vem, só terão uma “opção” de plano de saúde graças ao Obamacare (fonte)

970: Número de cidades que poderão ter um monopólio no setor de planos de saúde graças ao Obamacare (fonte)

EDUCAÇÃO SUPERIOR:

$ 690 bilhões: Aumento na dívida dos estudantes por crédito estudantil desde que Obama assumiu (fonte)

$ 4.370: Aumento dos custos médios dos cursos universitários públicos desde que Obama assumiu (fonte)

98%: Aumento percentual de débito estudantil desde que Obama assumiu (fonte)

28%: Aumento dos custos médios para estudar em universidades públicas (no EUA elas são pagas diretamente pelos estudantes, igual às privadas) na era Obama (fonte)

23%: Aumento dos custos médios para estudar em universidades privadas na era Obama (fonte)

POLÍTICA EXTERNA:

$3,6 trilhões: Custo das guerras no Afeganistão, Líbia, Paquistão e Síria durante o governo Obama (fonte)

$ 400 milhões: Valor pago em dinheiro por Obama ao Irã – um dos financiadores do terrorismo no Oriente Médio – para que libertasse reféns americanos (fonte)

LEGADO POLÍTICO:

717: Número de deputados estaduais que o Partido Democrata perdeu no país desde que Obama assumiu (fonte e fonte)

231: Número de senadores estaduais (nos EUA, os estados também têm Senado) que o Partido Democrata perdeu na era Obama (fonte e fonte)

63: Cadeiras perdidas pelo Partido Democrata na Câmara dos Deputados na era Obama (fonte e fonte)

18: Número de Assembleias Legislativas estaduais que o Partido Democrata deixou de controlar (fonte e fonte)

12: Número de governos estaduais que o Partido Democrata perdeu (fonte e fonte)

12: Número de cadeiras no Senado que Partido Democrata perdeu desde que Obama assumiu (fonte e fonte)

BRINDE:

$2 bilhões: Valor gasto pelo governo Obama apenas no site do Obamacare (fonte)

Em outras palavras: “tchau, querido”!

Adaptado na coletânea de dados feita por Sean Hannity e da tradução livre de Paulo Figueiredo.

Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

16 COMENTÁRIOS

  1. Dificil de acreditar que alguem sério seja capaz de compilar dados tão descontextualizados, e diria mesmo, incorretos para justificar uma posição política, ou então, refazendo a afirmação: O que foi o governo Bush então? Os oito anos anteriores ao governo Obama, esses sim apresentaram todas as características mencionadas no texto quanto à aumento de déficit comercial, de endividamento, de gastos com operações militares, baixo crescimento econômico, desregulamentação bancária, enfim fatores que empobreceram a sociedade americana e descambaram na crise de 2007-09. Agora, em 2019 é fácil apontar os números positivos que foram alcançados, mas é desonesto não observar que todos os frutos colhidos hoje começaram a ser plantados nos dois primeiros anos da gestão Obama, que indiscutivelmente entregou um pais em condições incomparavelmente melhores do que recebeu. E temos que urgentemente parar de associar o Partido Democrata com a nossa esquerda, isso não faz o menor sentido.

  2. Da mesma forma que há militontos “de esquerda”, os há também “de direita”. Com o triunfo do Trump, estes últimos se deram a uma orgia de onanismo mental explícito. A administração Obama deve ter sido muito ruim mesmo: desemprego 4,9% (pleno emprego); economia crescendo à taxa de 2,3% ao ano (perfeito para um país desenvolvido); inflação 2-3% ao ano (ídem anterior). Que bom seria se a gente pudesse ter um governo ruim assim. Anotem para não dizer que não avisei: dentro de muito pouco, os mesmos militontos direitistas estarão criticando Donald Trump por suas medidas populistas e protecionistas que afetarão, principalmente, países com economias subdesenvolvidas e pouco competitivas como a brasileira.

    • É muito fácil fazer o país “crescer” criando quase 10 trilhões de dívida. O problema vai ser quando a fatura chegar, e certamente um dia ela chegará.
      No mais, somos liberais e contra as medidas protecionistas de Trump.

    • Aff. Faz lá um empréstimo no banco e reforma sua casa, troca tudo o que tem e sai dando dinheiro ao léu… Depois de um tempo se exibindo você vai ver o que acontece seu otário.

  3. Moro nos Estados Unidos desde 1985. Posso afirma categoricamente que of fatos acima nao representam a verdade.

  4. Tenho percebido certo revanchismo nas publicações do ILISP a respeito das eleições americanas. Nada a favor do Obama, mas como bom liberal não estou vendo a menor graça no fato do Trump estar fechando as fronteiras dos EUA para os carros produzidos no México, por exemplo. O desafeto de Obama tem tido posições nada liberais.

    Espero do ILISP a defesa intransigente dos ideais liberais, “doa a quem doer”. O bom liberal é ferrenho defensor de princípios, não de pessoas.

  5. 2017…:

    Tudo tem jeito. Tem jeito SIM…; basta fé & reza. Muita reza. Tenham fé. Não ridicularize.

    Só REZANDO de preferência para a deusa…

    Fé em deusa «Coração Valente» [rsssss]:

    SANTA FEMININA. Eis:

    Os petistas seguem uma religião de fé e dogma. Acreditam em deusa: a divindade brega deles cujo nome é a «Coração Valente©» de João Santana [santa criada pelo bilionário — virgem que jamais cometeu nenhum desvio. O bilionário Santana agora está preso pelo MORO. Moro esse que a religião ensina que é uma intidade do Mal… rsss] era uma deusa gorda.

    Tem variados dogmas que aprendem em blogs de fé (uma espécie de “igrejinha”) e repetem ad infinitum: «fascista»; «foi golpe»; «20 milhões da pobreza»; «Estados Unidos, o Império»; «sem crime de responsabilidade»; «Pronatec»; «é gópi, é gópi, é gópi»; «casa grande e senzala»; «mídia hegemônica» [uma espécie de demoninho ou capetinha muito, mas muito perigoso para a religião]; «PiG»; «mídia velha”; «fora temer» [mantra cantado]; esse dogma aqui DE TODOS é dos melhores: «LUZ para todos» [rssss] etc. etc. etc. etc. etc.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here