4 filmes sobre o Brasil que seu professor de esquerda não quer que você veja

Durante mais de meio século, a indústria cinematográfica mundial foi dominada por gerações de produtores e realizadores formados na dura rotina dos estúdios e educados sob as regras de uma concorrência feroz. A proliferação de cursos de cinema nas universidades e a virada da contracultura dos anos 1960, com o consequente aumento da intervenção estatal no mercado e a aproximação entre políticos de esquerda e cineastas, modificou a natureza de grande parte das produções. O resultado é que, desde então, há um predomínio da cultura esquerdista de modo geral na temática e no universo de referência dos filmes. Não demorou para que acadêmicos e estudiosos marxistas passassem a usar os próprios filmes como poderoso material de proselitismo em sala de aula, influenciando milhões de estudantes e distorcendo a visão e a análise de pontos importantes para a compreensão da política, da sociedade e da história humana.

Identificado e especificado tal problema, vou sugerir aqui um contraponto a essa abordagem. Apresentarei separadamente listas de filmes e seriados que permitem uma visão alternativa a respeito de temas que a esquerda costuma usar para fazer propaganda ideológica, especialmente nas salas de aula. Estou priorizando títulos que são mais fáceis de encontrar. Se o seu professor usou filme em sala de aula para fazer propaganda ideológica em cima de algum dos temas, sugira um contraponto com um filme desta lista.

Lembro que estas não serão listas definitivas, como seria impossível de se conceber. Proponha e indique outros títulos também nos comentários. Nunca se esqueça de que filmes são um recorte inevitavelmente sintético da realidade, sendo impossível que cada um deles contenha todas as inúmeras variações possíveis a respeito de cada tema. Da mesma forma, não estou corroborando integralmente a eventual abordagem de qualquer dos filmes da lista: use seu próprio discernimento e senso crítico para extrair o melhor de cada um.

Não espere demais de um filme: um filme não é uma tese, sequer é uma obra literária. Pense: o conteúdo de um filme pode ser conhecido em duas horas de projeção (às vezes menos). Quanto tempo se leva para ler um livro inteiro? Um dia, no mínimo, mas geralmente muito mais. Filmes são gatilhos excelentes e expressam ideias de uma forma muitas vezes arrebatadora, mas na maioria dos casos prepõem questões cujas respostas não podem ser encontradas nas duas horas de projeção. Use os filmes para se familiarizar com diferentes pontos de vista e abrir a discussão.

Iniciei a série com 3 filmes sobre Cuba que seu professor de esquerda não quer que você veja e continuo agora com os filmes relacionados ao Brasil. A lista sobre os filmes relacionados à América Latina também já está no ar. Vamos lá?

Caro Francis (2010) – Documentário

TÓPICOS DE INTERESSE: Brasil, imprensa, ditadura, regime militar, esquerda
A vida e obra do jornalista Paulo Francis, que apavorava os esquerdistas brasileiros antes do surgimento da internet e que morreu de ataque cardíaco pouco tempo depois de ser processado pela Petrobras ao denunciar a corrupção na empresa. Anos depois de sua morte, sua denúncia foi comprovada.
Diretor: Nelson Hoineff
Com: Fernanda Montenegro e Nelson Motta

Eu Matei Lúcio Flávio (1979) – Drama, ação

TÓPICOS DE INTERESSE: ditadura militar, Brasil, tortura
Há décadas o Cinema Nacional retrata bandidos como heróis. E há décadas o público mostra seu descontentamento em relação a isso. O roteiro é baseado em fatos da crônica policial e da vida de Mariel Mariscot, notabilizado por ser um dos líderes do Esquadrão da Morte no Rio de Janeiro na década de 70. Este filme é um ancestral distante de “Tropa de Elite”.
Diretor: Antônio Calmon
Com: Jece Valadão, Monique Lafond, Otávio Augusto e Paulo Ramos

Simonal – Ninguém Sabe o Duro que Dei (2009) – Documentário

TÓPICOS DE INTERESSE: ditadura militar, Brasil, tortura, censura, MPB
Wilson Simonal foi um artista único que, por não saber fazer o jogo da classe artística em sua época, acabou relegado ao ostracismo ao ficar no meio do embate entre esquerdistas e defensores da ditadura militar. Quando estava no auge, Simonal viu-se envolvido em um crime e em função disso teria sido acusado de ser “informante” da ditadura militar, sofrendo um boicote de mais de 20 anos da classe artística e intelectual do país que praticamente encerrou sua carreira.
Diretores: Cláudio Manoel, Micael Langer, Calvito Leal
Com: Chico Anysio, Nelson Motta, Roberto Carlos, Ronaldo Boscoli e Ziraldo

Mauá – O Imperiador e o Rei (1999) – Documentário

TÓPICOS DE INTERESSE: liberalismo, monarquia, empreendedorismo, império, Século XIX
O filme mostra a infância, o enriquecimento e a falência de Irineu Evangelista de Sousa (1813–1889), o empreendedor gaúcho mais conhecido como barão de Mauá, considerado o primeiro grande empresário brasileiro, responsável por uma série de iniciativas modernizadoras para economia nacional ao longo do século XlX.
A combinação das suas ideias, juntamente com o agravamento da instabilidade política da região platina, o transformou em alvo de intrigas e suas instalações passaram a ser alvo de sabotagens criminosas, fora o embate entre seus negócios e o estado.
Diretor: Sérgio Rezende
Com: Paulo Betti, Malu Mader, Hugo Carvana e Cláudio Corrêa e Castro

Possui mais indicações de filmes sobre a realidade do Brasil? Comente abaixo!

Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

35 COMENTÁRIOS

  1. Veja como é a coisa. Eu, que sou de esquerda, verei certamente os mesmos filmes e terei opinião diametralmente oposta. Filmes e livros são ótimos para formarmos opinião, assim como a arte e a cultura em geral, tudo o que se puder assistir e que nos faça raciocinar, ninguém em sã consciência pode dizer o contrário. Mas nossas opiniões são formadas por um milhão de outras coisas. O caso do Paulo Francis, por exemplo, jornalista de quem nunca gostei pois sempre fui de esquerda e ele de direita, mas é um dos casos que me faz mais ainda acreditar no golpe e em toda a farsa que vivemos no Brasil nos últimos tempos. A corrupção na Petrobrás, como de resto em tudo o mais no Brasil, é ancestral, como o próprio Francis já denunciava, e não é invenção do PT, como acreditam (e querem fazer acreditar) muitos dos “direitistas da nova era”. O PT se deixou envolver, como quase todos os outros governantes passados e futuros do Brasil provavelmente fizeram e farão. Mas, em minha opinião de esquerda, o PT se envolveu muitíssimo menos do que outros tantos. E essa opinião, que não é possível verificar se real ou falsa de forma matemática e definitiva, não vai mudar com filmes ou livros sugeridos por sites de direita como este ou de esquerda como outros. De qualquer forma, sugestões de filmes e livros são sempre uma coisa boa. Obrigado por isso. Em tempo: não sou fã deste site, muito pelo contrário. Só cheguei até aqui por causa de uma busca que fiz no Google. Considero este um site de bosta, como tudo que é de direita. Mas, pelo menos, tem boa qualidade e português cuidadoso.

    • Sua franqueza em observar a indicação dos filmes é legítima, bem como sua crítica e seu olhar político. Todavia, minimizar o que fez os partidos de esquerda ao longo desses mais de 20 anos é pura ignorância. Simplesmente afirmar que animosamente é de esquerda e ponto, o faz lançar no lixo o seu início de comentário sobre a matéria exposta. Esperar moderação ou ponderação de fatos reais por um esquerdista, torna-se até utópico.

    • O cara faz textão pra no final xingar, típico de esquerda, “se não tem minha opinião, não debato xingo e saio” pensava que ser de esquerda era cobrar de qualquer governo, mas na verdade é puxar saco de político mesmo; “mas só se for de esquerda por favor,” “tem as bolas mas doces”? A diferença de direita e esquerda é essa, quem é de direita não baba político, se Bolsonaro fizer mal governo votamos em outro. Vocês continuam votando nos mesmos pra não dar o braço a torcer. Afinal pra que serve o voto mesmo né? Se não pra eleger caciques mamadores como vocês querem.

  2. Não pode esquecer que, quem disse aos agentes do DOPS que Simonal era comunista foi o Sr Roberto Irineu Marinho por puro RACISMO.

  3. QUEIMADA, com Marlon Brando. Sobre a contratação de mercenários para conquistar um país, destruí-lo e subjugá-lo. É política maquiavélica! Muito bom, com frases fenomenais sobre heróis mortos que viram mitos! Eu recomendo. É assisti um recentemente em Nova Iorque chamado The Dinner com o Richard Gere que é um político que vai jantar com o irmão militar as vésperas da campanha começar. Muito bom.

  4. Esse é essencial: “Gritos do Silêncio”. Descreve UM POUCO das atrocidades que aconteceram no Camboja sob a ditadura comunista de Pol Pot. É um filme de terror, só que não é ficção!

  5. Sobre o imbróglio que o Fancis se meteu no caso da acusacao dos diretores da Petrobrás. Fancis era experiente jornalista e não inventou aquela história. Ele tinha uma fonte, que era seu amigo, ao qual preservou e nunca confessou quem era. Segurou a onda e, dizem, enfartou em função do processo. Mas nunca entregou o amigo, o qual não teve a coragem e a ombridade de se acusar, deixando o amigo responder sozinho até morrer. 20 anos depois, devidamente autorizado pela viúva Sônia Nolasco, Lucas Mendes, âncora do Manhattan Connection, revelou o nome da fonte. Assistam no YouTube ou nos arquivos do Manhattan. É um canalha covarde que abandonou o amigo sob a ameaça de ter de pagar indenização de 1milhão de dólares.

  6. Sugiro o excelente filme alemão, ADEUS, LÊNIN, que mostra a tentativa de um filho, que vivia na extinta Alemanha Oriental (Comunista), de esconder de sua mãe, qdo ela retorna de um Coma, ocorrido justamente nos dias que antecederam a queda do Muro de Berlin, de que a Alemanha Oriental havia acabado, e reunificada à Alemanha Ocidental, tornando-se um único país livre, e democrático.

  7. Quer um filme atual e que tem um pouco de tudo?
    O AVIADOR com Leonardo Dicaprio. Nesse filme você vai ver o capitalismo de Estado com o Diretor da Panam fazendo o Corporativismo com o Governo americano. Vai ver o Howard Hughes dando um duro danado como empreendedor e vendo sua empresa impedida pelo monopólio do setor aéreo. Além de ver uma família de Esquerda Caviar milionária (herança) que não sabe o valor de empreender e trabalhar.
    Tudo isso em apenas um filme.
    Pra quem não sabe Howar Hughes foi um dos maiores empreendedores de sua época. Vanguardista e inventor nato. Inclusive o personagem de Howard Stark (pai do Homem de ferro) é inspirado nele.
    Se já assistiram assistam novamente com olhos mais críticos e vão se surpreender.

  8. Muito boas as indicações de filmes. .. mas a gestão caótica de Dilma Roussef é o filme mais emblemático de todos.

  9. “400 contra 1 – a historia do comando vermelho”. Ótimo filme que mostra como os traficantes presos se aproveitaram dos militantes marxistas presos na mesma cadeia pra pegar táticas de guerrilha, enquanto o marxistas pensavam piamente que os bandidos eram do bem e iam ajuda-los com a revolução e seus ideais.

    • Nessa história do surgimento do comando vermelho não há marxistas ingênuos como você insinua. Na verdade eles sabiam exatamente o que estavam criando, uma casta de bandidos organizados que tinham o objetivo de usar o crime para financiar o projeto esquerdista no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here