35 perguntas que gostaria de fazer a todos os integrantes da GloboNews

Senhores(as) editores, jornalistas, apresentadores, comentaristas e diretores da GloboNews,

Consciente de que o canal representa uma empresa privada, reconheço que lhes é de direito ter qualquer posicionamento que achem conveniente. No entanto, vejo que estão em descompasso com o que os senhores(as) mesmos anunciam como “princípio” desta empresa, a isenção.

Dei-me ao trabalho de ler os “Princípios Editoriais do Grupo Globo”, o qual apresenta os quesitos necessários da informação de qualidade, descrevendo o que seria um jornalismo imparcial.

A GloboNews reconhece que é impossível ser completamente imparcial, porém, insiste que persegue esse ideal.

Diante dessa declaração, faço algumas perguntas:

1 –  Por que a GloboNews, que sempre destaca o “avanço da extrema-direita”, se nega a pronunciar o termo “extrema-esquerda” ao se referir a grupos terroristas como MST e MTST, bem como a partidos como PSOL, PCdoB e parte do PT?

2 – Por que a GloboNews, que sempre nos alerta para os perigos do “totalitarismo da extrema-direita”, se nega a pronunciar o termo “ditadura socialista” ao se referir ao regime que impera em Cuba?

3 – Por que a GloboNews se mostrou completamente indiferente ao decreto de Barack Obama que acabou com a política de acolhimento de dissidentes cubanos, mas duas semanas depois passou a dedicar grande parte da programação a repudiar o decreto de Donald Trump que proíbe a entrada nos Estados Unidos de cidadãos de sete países?

4 – Por que a GloboNews, na retrospectiva que fez do governo Obama, não lembrou do gigantesco sistema de espionagem denunciado por Edward Snowden, nem que o democrata foi o presidente americano que mais deportou imigrantes ilegais na história?

5 – Por que a GloboNews se nega a lembrar aos seus telespectadores que a ditadura socialista em vigor na Venezuela conta com o apoio de PT, PSOL e PCdoB?

6 – Por que os apresentadores, jornalistas e comentaristas nunca se deram ao trabalho de questionar o apoio do PCdoB à ditadura norte-coreana?

7 – Por que a GloboNews oferece grande espaço a pessoas que defendem a ditadura cubana que ocorre até os dias atuais?

8 – Por que a GloboNews nunca produziu uma única reportagem sobre as reais intenções e os verdadeiros financiadores dos grupos comunistas-terroristas que existiram durante a ditadura militar brasileira?

9 – Por que a GloboNews frequentemente coloca no ar programas sobre perseguições, torturas e assassinatos promovidos pela ditadura militar brasileira, mas nunca levou ao ar qualquer matéria sobre as perseguições, torturas e assassinatos promovidos pela ditadura socialista cubana?

10 – Por que todos os funcionários da GloboNews são incapazes de chamar Fidel Castro de ditador?

11 – Por que a GloboNews, no último aniversário de Fidel Castro e também na semana de seu falecimento, optou por veicular uma série de reportagens cobrindo-o de elogios e omitindo os absurdos que ele impôs ao povo cubano?

12 – Por que os repórteres da GloboNews que estiveram em Havana para cobrir o funeral do ditador preferiram reproduzir a propaganda oficial de que “o povo estava sofrendo a morte do grande líder”, quando isso não era realidade?

13 – Por que o “jornalismo investigativo” da GloboNews nunca se interessou em fazer reportagens sobre a falácia dos “avanços sociais” em Cuba ou sobre as expropriações e confiscos em massa que os socialistas impuseram aos cubanos?

14 – Por que a GloboNews nunca se deu ao trabalho de informar aos seus milhões de assinantes que o embargo americano nunca impediu que Cuba se relacionasse comercialmente com todos os outros países do planeta?

15 – Por que os tantos apresentadores, jornalistas e comentaristas do canal nunca acharam pertinente informar ao grande público que uma das principais promessas dos revolucionários cubanos era romper relações comerciais com os Estados Unidos?

16 – Por que a GloboNews dedica tanto espaço às manifestações dos insatisfeitos com o resultado das eleições nos Estados Unidos, mas não faz pelo menos uma reportagem sobre a população cubana que odeia a ditadura socialista que lhes escraviza há meio século?

17 – Por que a GloboNews é sempre muito solidária ao drama dos refugiados árabes que chegam em balsas à Europa, mas nunca teve o mesmo apreço pelos cubanos que chegavam em balsas aos Estados Unidos?

18 – Por que a GloboNews se nega a dizer que as FARCs formam um grupo socialista que tentou, por mais de 50 anos e por meio do terrorismo, implantar uma ditadura marxista na Colômbia?

19 – Por que a GloboNews coloca no ar, toda semana, uma reportagem criticando o capitalismo americano, mas nunca se interessou em informar que os Estados Unidos têm o maior nível de filantropia do mundo e os cidadãos considerados “pobres” do país têm rendas e desfrutam de uma infraestrutura urbana muito superior à classe média brasileira?

20 – Por que a GloboNews, que frequentemente critica o capitalismo, não coloca no ar programas que mostrem como este “sistema” tirou a humanidade da quase completa miséria para uma condição em que um pobre de nossos dias vive incomensuravelmente melhor do que um burguês do século XVIII?

21 – Por que os correspondentes da GloboNews em Nova York, que tanto criticam o porte de armas nos Estados Unidos, nunca se interessaram em informar aos telespectadores que a taxa de assassinatos naquele país é 6 vezes menor do que a registrada no Brasil, país com 120 milhões de habitantes a menos e 20 vezes menos armas nas mãos de civis?

22 – Por que no programa Estúdio I os “debates” acontecem apenas entre pessoas de posicionamento de esquerda?

23 – Por que, ao tratar de assuntos como porte de armas e imigração, a GloboNews consulta apenas “especialistas” alinhados à esquerda?

24 – Por que a GloboNews sempre relembra o nazismo alemão e nos alerta para as “ameaças do neonazismo” no Brasil e no mundo, mas nunca foi capaz de colocar no ar qualquer reportagem sobre os mais de 100 milhões de mortes promovidas pelos regimes comunistas/socialistas?

25 – Por que a GloboNews insiste em chamar de “movimentos sociais” os terroristas que bloqueiam estradas incendiando pneus?

26 – Por que a GloboNews insiste em chamar de “manifestantes” os vândalos e terroristas mascarados que depredam cidades?

27 – Por que a GloboNews chamou as invasões às escolas públicas de “ocupações”?

28 – Por que a equipe de jornalismo do canal que diz ter um “compromisso com a verdade” nunca se aprofundou para mostrar os partidos socialistas por trás dessas invasões?

29 –  Por que a GloboNews destrata o cristianismo enquanto enaltece o islamismo?

30 – Por que a GloboNews, em consideração aos seus telespectadores católicos e protestantes, não faz reportagens sobre as perseguições que as comunidades cristãs no Oriente Médio sofrem todos os dias, vítimas de indescritíveis atrocidades promovidas por grupos muçulmanos?

31 – Por que a GloboNews, sempre tão preocupada com os direitos das mulheres e das crianças, não faz reportagens sobre as constantes violências que elas sofrem nos países islâmicos, de humilhações públicas à pedofilia consentida por famílias, líderes religiosos e governos?

32 – Por que a GloboNews, depois de cada atentado terrorista, se esforça tanto em mostrar que o islamismo, que não respeita nossa cultura, deve ser respeitado?

33 – Por que a GloboNews, depois de cada atentado terrorista, providencia um “especialista” para dizer que não podemos permitir que se alastre um sentimento “islamofóbico”?

34 – Por que a GloboNews, sempre tão solidária com a causa LGBT, não veicula matérias sobre a homofobia institucionalizada nos países islâmicos?

35 – Por que o canal que se diz democrático e aberto ao debate se recusa a dar voz aos grupos liberais que estão surgindo no Brasil?

Estas perguntas respondem a si mesmas; evidenciam que a GloboNews, em vez de perseguir o ideal de imparcialidade, opta pelo contrário.

O canal não se guia pela ética ao noticiar os absurdos que foram promovidos pelo PT e seus comparsas, investigados pela Lava Jato, os noticia apenas porque rende audiência, que rende anúncios, que rende dinheiro. A GloboNews dá a notícia, mas toma os devidos cuidados para não relacionar a roubalheira e a recessão provocadas pelo PT ao que acontece em todos os países que se deixam levar pela maré vermelha.

Não estou revelando nenhum segredo. Exponho o viés socialista do canal para sugerir a substituição de todos os itens do capítulo “A isenção” presentes nos princípios editoriais por apenas uma frase:

“A GloboNews, seguindo o princípio da Rede Globo, apresenta-se como um canal do movimento socialista brasileiro e não mede esforços em dar voz aos artistas, grupos, lideranças, partidos e governos de esquerda, lutando, assim, contra os pensamentos conservadores e liberais.”

A GloboNews não perderia ainda mais telespectadores, apenas deixaria claro para todos, de uma vez, quais são os princípios que norteiam o canal. Ou é melhor que suas convicções ideológicas continuem “escondidas”?

30 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns pelo texto. Com certeza estão coniventes com a agenda globalista e permissiva de George Soros, de implantar o caos. Invertendo valores e fabricando a misséria em todos os sentidos de emprego da palavra. A perseguição aos cristãos nunca tem relevância na mídia. Como você disse: São totalmente parciais e vivemos uma ditadura desfarçada. Nem podemos dizer o que pensamos ou expor nossos princípios, pois se torna homofobia, machismo, racismo, facismo, intolerância, discriminação… Seus “valores” impostos a sociedade, é a mais cruel forma de ditadura, alcansada pela influência na mentalidade das pessoas que se dizem do “bem”.

  2. Eu diria que podemos resumir a uma pergunta: Quanto as organizações globo estão recebendo de George Soros para definir as pautas de seus programas e publicações?

  3. E agora que todo jornalista da globo chama qualquer partido conservador de “ultra direita”? São os mesmos que falam que o grupo de baderneiros da “sininho” (dilma do seculo 21) é “manifestação dos black blocs”?
    Não aguento assistir um minuto sequer da globo news. Eu fico extremamente indignado e mudo de canal. Aquele guga chacra é o mais ridículo de todos. E todos com letra minúscula mesmo. Traidores da pátria. Querem nos entregar à internacional socialista, globalistas como george soros e etc.

  4. Caro João César,
    Eu admiro sua boa vontade e sua paciência para com esse lixo chamado Rede Globo. Eu não teria tanta. Eles (tanto a Globo News, quanto a TV Globo, e assim também o portal G1) simplesmente não entram em minha casa. A verdade é que a grande maioria dos órgãos de notícias segue uma cartilha de doutrinação ideológica que se distanciou dos seus leitores/espectadores. Isso foi muito bem relatado em um artigo de J. R. Guzzo, publicado na revista Veja (que também se tornou um antro de esquerdismo, principalmente depois que a direção passou para André Petry), intitulado “Falta combinar”. Link para o artigo: http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/j-r-guzzo-falta-combinar/
    Saudações e tudo de bom.

  5. 36. Por que a GloboNews condena países ocidentais que estão restringindo a entrada de refugiados e não questiona os países árabes ricos vizinhos e que não aceitam esses refugiados?
    37. Por que a GloboNews deu toda a ênfase para a recontagem de votos das Eleições Americanas promovida pela líder do Partido Verde e ficou em silêncio quando na recontagem Trump aumentou sua margem de votos, não noticiando mais nada sobre o assunto?
    http://observador.pt/2016/12/13/recontagem-de-votos-no-wisconsin-aumenta-vitoria-de-trump/

  6. Vamos parar de dar audiência a esse canal. Existem vários telejornais por aí, e poucos são tão parciais quanto à globo news. Os que gosto mais são o Jornal da Cultura e do SBT.

  7. Por isso, encontro amigos, conhecidos, pessoas boas, generosas, com uma certa bagagem de informação, no entanto incapazes de espirito critico, tão absorvidos estão com a enxurrada cultural do pensamento esquerdista, sempre sorrateiro e de viés claramente malandro no ludibrio. Assim, cumpre esse canal “insentão”, sabe-se lá, se só tentando agradar uma diversidade de ouvintes ou intenção de má fé mesmo!
    Porém, como não acredito que responderão essas 35 perguntas, fico na certeza que o canalha se veste de cavalheiro para, literalmente e tão só, comer à mocinha.

  8. Síntese:
    Depois do episódio das “DIRETAS JÁ” em que de forma subliminar insuflou a massa a sair às ruas, este aparato de nosso 4 º poder perdeu aquela aura de PATRIOTISMO e aquela CREDIBILIDADE de outrora.
    Exponencia ações de grupos terroristas, onde meia dúzia se transformam em representantes de uma grande parcela da sociedade.
    Vejam, que nas campanhas ficam à postos no Metro e nos trens, onde os 5 ª colunas sabotam os serviços para que por osmose o governante atual seja implicado.
    Sempre me pergunto:
    A VERDADE, tem LADO?

  9. Eu ainda faria mais duas (sei que faltam muitas, mas acho essas importantes):

    36: Porque a Globonews e o G1 chamam os terroristas do ISIS de “militantes”?

    37: Porque a Globonews e o G1 chamam o grupo armado que luta contra o Ditador sírio de “Rebeldes MODERADOS”, mesmo eles tendo iniciado a sua luta exterminando católicos ortodoxos?

  10. Boa análise sobre a linha editorial da “izentona”, só faria mais algumas indagações:

    Por que em seus jornais à época do processo de impeachment dá Dilma, enfatizou a saudação ao Cel. Ustra, mas não lembrou de lembrar ao assinante que Lamarca, Marighela, Olga Ben-Ari eram tão sanguinolentos quanto o Chefe do Doi-Codi. Não precisa entrar no mérito das torturas, que no caso era a caça aos comunistas, que agiam contra o governo, simplesmente para implantação da ditadura deles.

    A imparcialidade jornalística poderia se interessar sobre a história do aparelhamento acadêmico pela estratégia do marxismo cultural???

    Poderia aumentar a lista…

  11. João César, você se esqueceu da lista de entrevistados do Mario Sérgio Conti, uma vergonha, só lixos de extrema-esquerda, bandidos, etc…
    Abraço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here