Chernobyl: a maior tragédia da história foi causada pelo socialismo

A explosão na usina nuclear estatal de Chernobyl, na Ucrânia, completa 30 anos nesta terça-feira (26) sem ter deixado o posto de pior desastre da história, o que coloca em cheque a falácia de que o regime socialista, com estatização total, cuida melhor do meio ambiente do que empresas privadas.

O desastre de Chernobyl foi causado não apenas por erros de operação da estatal, mas também por um projeto negligente dos socialistas que não especificou nenhum recipiente de contenção em caso de acidente.

Outro acidente nuclear até então era considerado o pior do mundo àquela época e também havia ocorrido no regime socialista da União Soviética: a explosão de um tanque de armazenamento de resíduos sólidos no complexo de armas nucleares de Mayak, em 1957, o que dispersou de 50 a 100 toneladas de resíduos altamente radioativos, contaminando um imenso território a leste dos Urais.

Além desses acidentes nucleares, diversas outras tragédias ambientais foram causadas por estatais da URSS:

  • A poluição do Lago Baikal, o mais antigo, o mais profundo e o até então mais limpo corpo de água doce do mundo. A poluição foi causada por fábricas de papel e outras indústrias soviéticas que despejavam resíduos não-tratados no lago.
  • O quase desaparecimento do outrora vasto mar de Aral, que secou devido ao desvio de sua água para irrigação, deixando para trás um deserto de sal envenenado por agrotóxicos.
  • Desastrosos incêndios em regiões de turfas nos arredores de Moscou, um legado de projetos soviéticos mal planejados e mal implantados que tinham o objetivo de drenar os pântanos locais.
  • Enormes emissões de gases poluentes em decorrência de uma forte dependência de carvão e de uma matriz energética muito menos eficiente do que a das economias capitalistas.
  • Elevados níveis de poluição do ar nas grandes cidades causados por fábricas próximas a áreas povoadas e que operavam com um mínimo, ou nenhum, controle de poluição.
  • Práticas agrícolas e florestais destrutivas, levando a uma erosão generalizada e à destruição de habitats.

Para concluir:  países economicamente livres ou capitalistas podem não ter resolvido todos os problemas de desastres ambientais, mas o socialismo e a estatização de empresas nunca foram a solução. Muito pelo contrário, o socialismo, além de proliferar a miséria e a fome, conseguiu causar maiores danos ambientais e sociais do que empresas capitalistas.

Veja algumas imagens de Chernobyl:

radiação destruiu milhares de vidas
Segundo a Academia Nacional de Ciências da Belarus, 2 bilhões de pessoas no mundo foram afetadas pelo desastre, sendo que 270 mil desenvolveram algum tipo de câncer. 93 mil morreram em virtude da doença

cidades foi abandona

Chernobyl virou uma verdadeira cidade fantasma 30 anos após o acidente

Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

1 COMENTÁRIO

  1. Quando aconteceu ocidente em Chernobyl o governo socialista escondeu do povo, o real estado da catástrofe enquanto a radiação se espalhava pela URSS, e em outros países. Os 40 mil habitantes de Prypiat só foram removidos da cidade após vários dias Por está negligência o regime socialista acabou-se desmoronando por completo.
    Amei a matéria. Camilo?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here