Sim, teve golpe. E foi um golpe da esquerda contra o Brasil

Ontem (20) foi anunciado o estrago que o governo Dilma deixou no orçamento do governo federal: 170 BILHÕES DE REAIS. Sem contar pelo menos mais 304 bilhões de reais (previsão de agosto de 2015) para pagar os juros da dívida feita por governos anteriores.
Aqueles que ficaram uma semana reclamando da extinção do Ministério da Cultura não deram um pio sobre o assunto. Pelo contrário: Caetano Veloso e Erasmo Carlos cantavam no Rio de Janeiro em favor de Dilma, Gregório Duvivier estava “debatendo o golpe” em Portugal e diversos artistas como Zé de Abreu, Monica Iozzi, Tico Santa Cruz e outros sequer falaram sobre o assunto. Nenhuma plaquinha foi exibida em qualquer tapete vermelho reclamando deste verdadeiro golpe.
Aquelas que ficaram dias reclamando da ausência de mulheres nos ministérios do novo governo não estão reclamando. Pelo contrário: estavam no meio de alguns milhares de petistas ovacionando Dilma em Belo Horizonte.
Aqueles que ficaram dias reclamando do governo Temer por perder as propagandas estatais não estão reclamando. Pelo contrário: estavam babando Dilma no “5º Encontro de Blogueir@s e Ativistas Digitais”, realizado na mesma Belo Horizonte.
Aqueles que querem que a TV Brasil continue existindo, uma televisão que ninguém assiste e já custou mais de 6 bilhões de reais aos pagadores de impostos, não estão reclamando. Pelo contrário: foram às ruas no Rio de Janeiro para dizer que a “EBC é patrimônio do povo brasileiro”.
Aqueles professores que doutrinam seus alunos com uma ideologia marxista que já deveria estar na lata do lixo da história e os incentivam a invadir escolas para “exigir mais direitos” não estão reclamando. Pelo contrário: estavam na plenária do Sindicato dos Professores do Estado de São Paulo “contra o golpe”.
Aqueles que se dizem “sem-teto” mas não conseguiram teto em treze anos de governo petista não estão reclamando. Pelo contrário: agendaram uma manifestação em frente à casa de Temer em São Paulo.
Aqueles que dizem que “o governo Temer é ilegítimo” e que o Brasil “sofreu um golpe” não estão reclamando. Pelo contrário: estavam nas ruas de São Paulo pedindo para Dilma voltar ao poder.
Aqueles políticos do PT e suas linhas auxiliares PC do B, PDT, PSOL e Rede não estão reclamando. Pelo contrário: ou estão no mesmo silêncio sepulcral sobre o tema que magicamente também atingiu os artistas, ou estavam, como no caso de Jean Wyllys e Marcelo Freixo, junto com Caetano Veloso no Rio de Janeiro pedindo “volta Dilma”.
Dilma não está reclamando. Pelo contrário: estava comemorando, fazendo sinal de “luta” e dizendo que “não vai ter golpe” durante o tal encontro de “blogueiros”.
E por que eles não reclamam? Porque os artistas pelegos, as feministas que só defendem as mulheres quando interessa à esquerda, os blogueiros sujos e suas matérias porcas, os jornalistas que vivem às custas de uma televisão que ninguém assiste, os professores que mais se preocupam com doutrinação do que com educação, os “sem teto” que defendem um partido que lhes impede de conseguir um teto, os que chamam impeachment de “golpe”, os políticos petistas com suas linhas auxiliares e Dilma Rousseff fazem parte da mesma conspiração: a conspiração que saqueou 170 bilhões de reais do seu bolso, do bolso dos seus filhos e das gerações futuras que talvez também tenham que pagar a conta.
Sim, teve golpe. E ele foi da esquerda contra o Brasil.

Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here