5 conclusões que você já sabia do PT e foram confirmadas com as gravações

Para quem já conhece o PT e não caiu no conto de fadas criado pelo marqueteiro, provavelmente não deve ter ficado nenhum pouco surpreso ao conhecer o outro lado do ex-presidente Lula e seu companheiros. E aqui está cinco conclusões, ou melhor, confirmações das gravações liberadas nessa semana pelo juiz Sérgio Moro:

1. Lula era realmente o CHEFÃO

O-Poderoso-Chefão-parte-I

Todo mundo que tem um mínimo de bom-senso já sabia que o presidente do país não era Dilma Rousseff, essa era apenas uma marionete de Lula. Em conversa com Jaques Wagner, Lula, que teoricamente é um homem comum assim como você, diz que tirou o Ministro de seu próprio cargo. “Você viu que eu já tirei você da CASA CIVIL, né porra?!”, disse o ex-presidente. É claro que se Lula fosse uma pessoa comum, o Ministro daria risada, afinal, ele é o ministro mais importante do país, logo estaria muito acima de Lula… mas na prática era o Lula que mandava nele.

Conversa:

LULA: Alô!
JAQUES WAGNER: Diga Excelência, tudo bem?
LULA: Você viu que eu já tirei você da CASA CIVIL, né porra?!
JAQUES WAGNER: Beleza! Eu vou ser segundo lá na CASA CIVIL, não tem nenhum problema. Com maior prazer
(risadas)

2. Os movimentos sociais e os movimentos feministas seguem ordens do “Chefão”

Fica dilma

Vocês se lembram da Marcha das Margaridas, aquelas mulheres que foram até Brasília patrocinadas com dinheiro do BNDES e que pediram “a cabeça de Cunha”? Muitos desconfiavam (eu já tinha certeza) de que era uma estratégia de usar as “Mulheres” (sim, como se elas fossem objetos) para enfraquecer o Cunha, pois ele, ao contrário de Renan Calheiros, resolveu fazer oposição ao governo. Agora, com as gravações, já podemos ter certeza que Lula estava por trás disso.

O chefão em uma de suas conversas com Vannuchi e Lindbergh, tentou usar as mulheres como Maria do Rosário, Jandira e outras feministas do partido para desmoralizar o promotor que estava investigando o Lula. Isso mesmo! O chefão se considera acima da Lei, e acha que o “promotorzinho” de Rondônia não tem poder para investigá-lo. E nem o procurador Rodrigo Janot escapou das ameaças do grande chefão.

Veja a conversa com Vannuchi:

Lula: O problema é o seguinte, Paulinho. Nós temos que comprar essa briga. Eu sei que é difícil, sabe. Às vezes fico pensando até se o Aragão devia cumprir um papel de homem nessa porra. O Aragão parece nosso amigo, parece, parece, parece, mas tá sempre dizendo olha… sabe.
Vanucchi: É. O pessoal tá assustado.
Lula: Nós vamos pegar esse de Rondônia agora e vamos botar a Fátima Bezerra e a Maria do Rosário em cima dele.
Vannuchi: Isso mesmo.
Lula: Sabe, porque… até a Clara Ant (…) porque fica procurando o que fazer. Faz um movimento da mulher contra esse filho da puta. Porque ele batia na mulher, levava ela pro culto, deixava ela se fuder, dava chibatada nela. Cadê as mulheres de grelo duro do nosso partido?

Na conversa com Lindbergh:

LULA: Agora o companheiro WADIH DAMOUS tem a história do promotor de RONDONIA, que pegou um caso meu agora, que a mulherada tem que ir para cima dele. Terça-feira tem que “TRUCAR” o JANOT e “TRITURAR”…
LINDBERGH: (falando para JANDIRA) – Ele está falando do promotor de RONDONIA e RORAIMA, que as “mulheres” tem que ir para cima dele, aquele maluco… (agora falando para LILS) A JANDIRA tá dizendo que vai pegar esses dados também PRESIDENTE. Agora, o WADIH DAMOUS disse que a parte que ele mais gostou foi a parte do VASCO DA GAMA. Risadas.

3. Carta Capital é pautada pelo Chefão

lula e minocarta

Você já deve ter ouvido antes aquele seu amigo “Isentão” dizendo que não lia a “mídia golpista” e só se informava por meio da “independente” Carta Capital.
Pois bem. Em um dos áudios vazados pelo fim do segredo de justiça sobre a Lava Jato, Lula conversa com Jacques Wagner no último dia 13 de março, após as manifestações, e explica como pautou Mino Carta – dono da revista e antigo apoiador da ditadura militar – sobre uma reportagem a ser publicada na revista:
Lula: Como foi a manifestação na Bahia?
Wagner: Ah, teve 10, 15 mil. O [deputado federal do DEM, José Carlos] Aleluia foi falar, tomou uma vaia da porra, e ninguém mais quis falar. Na verdade generalizou porque é uma manifestação anti a política.
Lula: Acho que essa é a pedra. Acabei de conversar com o Mino Carta aqui, para ele escrever um artigo mostrando que teve duas coisas: primeiro a vontade das pessoas que o combate a corrupção continue, e o Moro representa isso fortemente. Segundo, que a negação política é total. E o resultado disso, você sabe o que é?
Wagner: Lógico, o caminho pro autoritarismo.
Lula: Então pedi para o Mino escrever um artigo sobre isso.

4. São da elite branca. Socialismo no c* dos outros é refresco.

lula elite branca

Aquela história de que Lula gosta de ser pobre ou que adora conviver com os pobres não passa de uma estratégia criada pelo marqueteiro para ganhar voto. No lado íntimo, eles gostam do luxo e ainda fazem piada com as pessoas de baixa renda.
A ex-primeira dama Marisa, em conversa com seu filho, disse que quem batia panela eram pessoas de classe baixa que mal conseguem pagar um apartamento de R$500 mil e dividem em várias prestações. “Vem desses prédios que custam 500 … 500 mil e eles ainda estão pagando.”, afirma Marisa.
Em conversa com Lula, o prefeito do povo Paes critica Lula por ter pagado “barato” em um sítio pobre (só a reforma custou R$ 800 mil).

PAES: (Ininteligível)… meu carinho aí, tamo junto. Minha solidariedade, vamos em frente nessa história. Agora, da próxima vez o senhor me para com essa vida de pobre, com essa tua alma de pobre comprando ‘esses barco de merda’, ‘sitiozinho vagabundo’, puta que me pariu!
LULA: (Risos)
PAES: O senhor é uma alma de pobre. Eu, todo mundo que fala aqui no meio, eu falo o seguinte: imagina se fosse aqui no Rio esse sítio dele, não é em Petrópolis, não é em Itaipava. É como se fosse em Maricá. É uma merda de lugar, porra!

5. O PT mente muito para você

dilma pinoquio

Eles mentiram e muito nas eleições para ganhar voto e continua mentindo descaradamente para se manter no poder. Em uma entrevista recente, Dilma disse que a ida de Lula para o ministério não era uma estratégia para livrar o ex-presidente da prisão, e sim porque gostaria muito de tê-lo em seu governo. E a verdade não é essa. Em uma conversa com um jurista carioca, o “chefão” foi aconselhado a pegar o ministério porque tinha “a faca e o queijo na mão”.

Leia:

ROBERTO CARLOS:Vocês têm a faca e o queijo na mão. Só vocês têm isso no Brasil hoje, mais ninguém. Porra, não vai aproveitar isso?! A sua ousadia, você
sempre foi ousado caralho!
LILS: “uhumm”
ROBERTO CARLOS: Você entende? Ousadia, vai levar porrada, a GLOBO vai bater, “ahh lá, confissão de culpa”. Foda-se, o que que é melhor?! Isso daí, ganhar o jogo ou perder o jogo?!
LILS: “uhumm”
ROBERTO CARLOS: Eu acho que não pode ser vacilante, eu acho que o partido tá vacilando nesse momento. É vacilação pura.
LILS: Ta bom.
ROBERTO CARLOS: Vocês têm os quadros, e a faca e o queijo pra reencaminhar a discussão, politicamente falando, ta?! E é você e “nosso amigo” lá. Foda-se, tá todo mundo queimado. A Lava Jato queimou todo mundo, a Câmara, o Senado, porra antes era só ele que tava queimado, agora é todo mundo. E daí?
LILS: “uhumm”. Ta bom meu irmão , obrigado pelo conselho. Tá bom.
ROBERTO CARLOS: Mete pau, é duro falar isso pra você, mas, porra, eu tô alarmado com tudo que tá acontecendo. Eles vão foder o país, e você pode reverter isso, você

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here