92% dos esquerdistas moram com os pais, diz estudo sobre vândalos em Berlim

A ampla maioria dos esquerdistas detidos pela polícia em Berlim nos últimos anos por atos de vandalismo são homens jovens que ainda moram com os pais, diz um novo estudo.

873 pessoas foram detidas pelas autoridades berlinenses entre 2003 e 2013. Desses, 84% eram homens, sendo que 72% deles tinham entre 18 e 29 anos. Um terço deles estavam desempregados e 92% ainda viviam com os pais.

No mais, terroristas de esquerda tentaram cometer 11 assassinatos entre 2009 e 2013.

Os dados foram informados pelo Escritório Federal de Proteção à Constituição alemão.

 

Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

6 COMENTÁRIOS

  1. A molecada nem sabe o que esta falando. São cabeças feita por professores e espertões de plantão. Massa de manobra total. E com a infeliz cegueira da adolescencia e pós adolescencia nem conseguem enxergar fora da caixa.

  2. Este sistema é destruidor! Assisti tempos atrás um documentário sobre Berlim, as mazelas deixadas pelo comunismo soviético! As cidades ainda não foramanhã reconstruídas, transparecem o sucateamento, o nível cultural baixíssimo, uma catástrofe co vivem.por lá. Mas querem teroral.para dá-lhe no capitalismo e nas políticas americanas! São inescrepulosos! O sistema baniu eles comoplata parte deste universo, atrasou-os dezenas de anos luz, e ainda querem louvá-lo. Realmente uma tragédia sóciocultural!

  3. Moram com AS MÃES, não com os pais… O pai, de tanto chorar no banho, foi comprar cigarro e não voltou mais!
    😉

  4. Nada como uma caminha arrumada e um café da manhã na mesa antes de um dia de protestos, não é mesmo?

  5. Esta é a típica piada pronta: defendendo Socialismo enquanto é sustentado pelo papai capitalista opressor. É como o caso das feministas que travam uma guerra os homens, enquanto fazem compras com o cartão do papai opressor patriarcalista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here