Agência estatal, NSA, cria vírus e agora a iniciativa privada corre para buscar a cura

O mega ataque cibernético que atinge mais de 70 países, em especial muitas empresas e entidades europeias e asiáticas, pode ter sido feito com o uso de um vírus roubado da Agência de Segurança Nacional (NSA), uma instituição estatal ligada ao governo dos Estados Unidos, informou o jornal “The New York Times”.

De acordo com a publicação, o vírus teria sido roubado pela grupo Shadow Brokers. Desde a manhã desta sexta-feira (12), diversas empresas sofreram com um tipo de vírus que sequestra os computadores e só permite que o usuário tenha acesso aos dados após o pagamento de uma espécie de resgate.

Agora, após o estrago criado por uma agência estatal, o mercado corre para buscar a “cura”. A onda de ataques ocasionados pelo vírus impulsionou as ações de firmas ligadas à cibersegurança em Bolsas de todo o mundo nesta segunda-feira. A expectativa dos investidores é que a magnitude da ofensiva do ransomware WannaCry, como o vírus é conhecido, conscientize corporações e usuários a investir em uma proteção mais robusta para seus aparelhos e sistemas.

As ações que mais se valorizaram são de empresas de segurança que cuidam de empresas de pequeno porte. Como as empresas menores possuem menos investimento em segurança, elas estão mais vulneráveis ao ataque. Sendo assim, o mercado identificou que é uma ótima oportunidade investir em ações de firmas ligadas à cibersegurança  que prestam serviços com foco em pequenos negócios.

Com mais investimentos nesses setores, não vai demorar muito para a iniciativa privada, em busca do lucro, solucionar os estragos ocasionados por uma agência estatal que usa dinheiro dos pagadores de impostos para atrapalhar a vida de todo mundo.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here