Alunos liberais e libertários desafiam professores esquerdistas e ensinam ideias de liberdade

Enquanto muitos conservadores insistem em usar o estado para frear a doutrinação esquerdista nas escolas com projetos como “Escola Sem Partido”, alguns alunos liberais e libertários resolveram voluntariamente dentro das escolas agir contra a corrente ideológica esquerdista propagada pelos professores.

O estudante liberal Helton Fontes desafiou a professora esquerdista e apresentou um trabalho carregado de ideias de liberdade e mencionou a importância da liberdade econômica para trazer qualidade de vida. Um outro estudante libertário, Leonardo Viena, aproveitou o tema sobre anarquismo para falar sobre ‘libertarianismo’ e deixou seu professor, que esperava ouvir sobre Prodhon e Bakunin, surpreso.

Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

40 COMENTÁRIOS

  1. Acredito que a pior forma de doutrinação , não está na exposição ideológica do professor e sim na omissão em explanar sobre outras ideias diferentes daquelas que pratica. Eu como muitos contemporâneos , fomos privados de ideologias ditas liberais e/ou conservadoras , o que a doença esquerdopata brasileira fez enaltecendo Paulo Freire e escondendo Roberto Campos mostra a sociedade ignorante e corripta que vivemos nos dias atuais.

  2. Filosofias e conceitos à parte, na pragmática o esquerdismo é uma grande bosta que engessa o Estado econômicamente e socialmente.

  3. O garotos estao de parabéns e deram sorte que os trabalhos tiveram repercussão na mídia. Se não tivesse repercutido, eles certamente rodariam na cadeira.

  4. Durante toda minha vida conheci grandes professores de esquerda e de direita. Alguns eram radicais, outros não, porém aprendi muito com todos. Algumas coisas absorvi, outras não. Não me influenciei porque sempre busquei conhecimento por contra própria, extramuros. O bom aluno sabe pegar a peneira e fazer a coleta adequada. A doutrinação acontece (se é que acontece), devido a falta de autonomia das nossas crianças e adolescentes. Todos deveriam aprender a ser autodidatas. Quanto à imparcialidade, esta só existe no cemitério.

    • aluno é aluno, aberto ao conhecimento, não tem obrigação de ter senso crítico.. o professor é que não pode, de jeito nenhum, impor o próprio ponto de vista, nem de longe! é o professor que precisa ser bom.. porque se o aluno pudesse filtrar tudo, não precisaria de professor pra nada!

    • Felipi conti, perfeito oq vc disse, os inteligentes sabem filtrar as informações, eu tive SOMENTE professores esquerdistas mas não fui nas ideias deles, é uma pena que a maioria dos estudantes sejam uns idiotas.

  5. A matéra deveria ser maior , mais rica e explicativa pra ver se abre a mente do povo, pois sobre politica liberal “malemal” nos contam no ensino médio! #vamosfalarmaissobreisso enfim parabéns aos garotos tomara q eles tenham contaminado a sala toda!!!!)

  6. Parabens! Tomara que consigam inspirar outros alunos a identificar e combater a doutrinação esquerdopata de forma corajosa e inteligente!

    • Me encontre uma vida sem política, que vou embora deste planeta. O objetivo da escola e o local para debates, primeiro falam en doutrinação agora falam que é para aprender e não debater, mas horas e aprendizado sem debates é o que? É doutrinação, Acorda!

  7. Esses Conservadores maldosos se aproveitando do Estado para suas pautas… É interessante notar que era óbvio desde o início que esse projeto não ia vingar. Entretanto ele causou mais barulho e discussão do que todas as intervenções dos liberais nos últimos 10 anos. É ótimo que alunos estejam se movendo para mudar a situação, mas é hora de deixar o “nós contra eles” para “direita x esquerda” e pararem de ficar criticando os conservadores. Liberais se acham o último biscoito do pacote. Alunos conservadores se espalham pelo país fazendo a mesma coisa e é hora de união.

    • Utilizar o estado para suas próprias pautas é coisa de esquerdista mesmo, os “conservadores” brasileiros estão mais perto da esquerda do que imaginam.

      • O “escola sem partido” não pretende substituir doutrinação de esquerda por doutrinação conservadora, como bem diz o nome, quer que nas escolas o ensino não tenha doutrinação de nenhuma parte, que seja neutra. Não vejo como isso vá de encontro ao que prezam os liberais, ao contrário. Nesse caso o Gilberto tem certa razão, fazendo a ressalva que não são “os liberais”, generalizando, mas alguns liberais sim fazem questão de criticar os conservadores E com isso deixam o caminho livre para a esquerda nadarem de braçada.

        • “Escola sem Partido” é um tiro no pé porque acredita que aquele que cria o problema – o estado – é o mesmo que irá resolvê-lo. É fácil perceber isso: imagine que o projeto fosse aprovado e depois depois um candidato do PSOL fosse eleito presidente, o que acha que aconteceria?
          A solução é tirar o controle estatal sobre as escolas, não ser esquerda com sinal trocado que não tenta resolver o problema, mas apenas usar o estado para fins diversos.

          • Discordo de sua visão nesse ponto. Ser liberal não é flertar com o anarquismo total. O Estado, na visão de um liberal tem algum papel na sociedade, mesmo que seja “mínimo” e dentro desse mínimo enxergo educação, segurança, justiça e saúde, como sendo essenciais. Legislar sobre a educação é em hipótese alguma ampliar a força do Estado sobre uma área que ele não deveria atuar, é ao contrário atuar com mais foco onde justamente ele, o Estado, deveria atuar.

            Por outro lado é possível criticar o projeto sem levar a ferro e fogo uma disputa fratricida entre liberais e conservadores, permitindo as esquerdas esperar e atuar exatamente nessa fraqueza.

          • é um tiro no pé da esquerda, que aliás, de esquerda nada tem!! assim que consegue poder, vai comer caviar, beber pinga e se aliar a empresário bandido!

  8. Estes alunos fazem parte da geração “Livre para escolher”, a qual possui, desde muito jovem, as ferramentas para desafiar a mídia esquerdopata e os militantes disfarçados de professores. Eles tem tudo para reverter este processo de dominação cultural dos “progressistas”. Faço votos que aproveitem.

    • Errado. Doutrinar pressupõe uma relação de poder, normalmente entre professor e aluno, para que os doutrinados não possam questionar as afirmações do doutrinador sem consequências.
      O que ele fez foi justamente se contrapor à doutrinação.
      Logo, quem caiu numa falácia com esse comentário foi você.

    • Me vem um imbecil da esquerda me falar em inversão de causa e efeito??? Só pode estar de piada esse retardado né? Mais matemática nas escolas, já dizia Platão,comece pela matemática. Por que será que tão pouca gente boa em matemática aceita ideais esquerdistas?? Talvez porque saibam a diferença básica entre os operadores dividir e multiplicar. Penso não se tratar de correlação espúria. Esquerdonho que não entendeu pode procurar no google o que significa!!

      • Bravo!!! amei Rafael… quem pensa não aceita dominação de nenhum tipo. Estão querendo impor outro tipo de domínio, porque eles invejam o poder. E já vimos isso: quando a esquerda adquire algum poder, é mais podre e miserável que qualquer capitalismo selvagem! olhe que nosso país não é capitalista.. é uma selvageria praticada por empresários aliados a políticos corruptos!

      • Mula lá, ops, desculpe o trocadilho. Realmente falta matemática nas escolas. Concordo que isso é necessário para fazer contas e entender que o capitalismo não é o bicho papão da história. O assistencialismo nada barato do governo é apenas uma maneira capitalizada as custas dos capitalistas nao governistas de manter a deseducação economica como norma. Mas como a roupa é bela, nao importa quem a veste…

    • No caso um Davi contra um Golias. Sem mais… não te pareceu tão divertido a caça ter virado caçador, não é mesmo?

  9. Eu estudei em escola pública e tive uma ótima professora de Geografia chamada Sônia que me abriu os olhos sobre essa doutrinação covarde em cima dos alunos. Ela corrigia tudo quanto era porcaria esquerdista vindo da apostila do MEC (Tipo : Capitalismo era onde a pessoa era maltratada pelo patrão malvado e no socialismo o estado salvador impedia isso. Ela corrigia dizendo que aquilo era em “tese”, mas que a realidade era completamente diferente). Foi a partir daí que me liguei. Pouco tempo atrás eu a encontrei e conversamos sobre justamente isso, e ela me disse o quanto ela estava feliz por eu não ter ido por aquele caminho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here