Amigos se reúnem em academia para ensinar defesa pessoal para mulheres e gays

Um jovem, vizinho a uma academia de artes marciais no bairro da Lapa – Rio de Janeiro, decidiu criar um convênio e reunir os amigos para treinar defesa pessoal. Assim surgiu o grupo Piranhas Team KM, cuja ideia é facilitar o acesso de mulheres e gays ao treinamento de defesa para situações de perigo.

Segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, que usa dados estatais das Secretarias Estaduais de Segurança Pública e do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), ocorrem aproximadamente 60.000 homicídios ao ano, 45.260 estupros (125 ao dia, em média) e entre 2014 e 2015 foram roubados mais de 1 milhão de veículos, o que corresponde a 1 roubo a cada minuto.

Ninguém está plenamente imune a violência em qualquer lugar, mas no Brasil, as ocorrências são exacerbadas, pois o estado e seus representantes paulatinamente restringem os meios de defesa da população, privilegiando indivíduos que optaram por não seguir lei alguma. O porte de armas de fogo para civis é virtualmente impossível e quando o simples porte de faca foi proibido no estado do Rio de Janeiro, o roubo de celulares aumentou em 150%.

A academia CTT e o grupo de defesa pessoal carioca, optaram pela modalidade israelense Krav Maga como disciplina e colaboram voluntariamente com o rateio das mensalidades de quem não pode pagar. A própria defesa e de entes queridos é uma responsabilidade individual, pois ninguém é capaz de conviver com um policial ou delegar a seguranças especializados, 24h por dia, como os políticos.

VIABuzzFeed
SHARE
Lucas Oleiro
Formado em finanças e administração, trabalha com Tecnologia da Informação.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY