Após dois dias de apuração e vigília da oposição, derrota de Evo Morales é confirmada na Bolívia

Após dois dias de apuração do referendo e vigília constante da oposição nos locais de apuração para evitar fraudes, o “NÃO” venceu matematicamente o referendo sobre a mudança na constituição da Bolívia, impedindo que a lei seja alterada e garantindo que o presidente Evo Moraes não possa concorrer a mais uma reeleição em 2019.

Com 97,4% das urnas apuradas, o “NÃO” vence com 51,6% dos votos contra 48,4% dos votos a favor do “SIM”. Faltando 150 mil votos a serem apurados, a diferença de 160 mil votos entre as duas opções não pode mais ser revertida.

Em 2014, Evo Moraes foi eleito para o seu terceiro mandato com 61% dos votos. A administração Morales tem tido um aumento nos casos de corrupção, desperdício de dinheiro público e autoritarismo. Denúncias recentes sobre uma ex-namorada de Moraes cuja empresa conquistou contratos lucrativos com o governo têm pesado bastante contra a popularidade do presidente. Na semana antes do referendo, seis pessoas foram mortas depois que apoiadores de Morales incendiaram um escritório da oposição.

Com informações do Tribunal Superior Eleitoral da Bolívia e da Reuters

Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

1 COMENTÁRIO

  1. Que aproveitemos a onda pra varrer esse sistema nefasto pra sempre da América Latina. Foi um imenso vacilo do Brasil nessas eleições de 2014.
    Só acho que o partido novo tá muito acomodado, sem preparar candidatos. Eleitores ainda se dividem em estado gigante de esquerda e estado gigante de direita. Liberalismo necas…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here