Após medidas liberais de Macri, economia argentina cresce acima das expectativas

A economia da Argentina cresceu 0,5% no primeiro trimestre de 2016 em relação ao mesmo período de 2015. O resultado, publicado pela recém-reformada agência de estatísticas Indec – que havia sido aparelhada para gerar dados pró-governo pela socialista Cristina Kirchner – foi bem melhor do que a expectativa de analistas de uma queda de 1,3% para o período entre janeiro e março.

De acordo com o Indec, os setores que mais cresceram no primeiro trimestre de 2016 foram a Pesca, com 7,5%; e os Transportes e Telecomunicações, com 4,2%. Fora isso, os gastos públicos do governo caíram 10,6%. O resultado ocorre após esforços do presidente Mauricio Macri, que assumiu em dezembro, para impulsionar a economia por meio de medidas liberais.

Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

3 COMENTÁRIOS

  1. Claro, Cleber, principalmente quanto menos governo populista melhor. Ou acha que o Brasil, Cuba, Venezuela, a Argentina de Cristina, etc, etc, etc, estão em boas condições?
    Mesmo quando bem intencionado, o que parece uma utopia, o governo é lento, burocrático e não consegue ter a eficiência do setor privado.

  2. Economicamente, administrativamente, politicamente, socialmente, ad infinitum.

Comments are closed.