Atriz diz que “vagabundo é quem trabalha oito horas por dia”

A atriz Fernanda D’Umbra disse em seu Twitter que “vagabundo é quem trabalha oito horas por dia para alguém que não gosta em algo que detesta. Eu sou artista, é diferente.” O perfil foi posteriormente apagado do Twitter, mas a mensagem ainda pode ser encontrada no Google.

Fernanda D'Umbra
Mensagem de Fernanda D’Umbra no Twitter

Fernanda D’Umbra participou de filmes com “grande” sucesso como “Confia em Mim” e o curta “Penetras de Luxo”.

Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

56 COMENTÁRIOS

  1. O tempo irá passar, ela envelhecerá. Irá enrugar e entortar. Faltar-lhe-á trabalho. Não haverá nem mesmo dinheiro para o mingau.
    Então um dia, com muita Sorte… Qualquer “vagabundo” que por ventura dela se lembrar. Ela agradecerá. E solicita autografará seu nome já esquecido.
    E compreenderá que para toda pessoa soberba e arrogante, o melhor professor é o Tempo…

  2. “Escolha o trabalho de que gostas e não terás de trabalhar um único dia em tua vida.” Confucio… Eu nem sei se essa frase pertence mesmo a Confucio, porque não quis ter o “trabalho” de pesquisar. A palavra “trabalho” encerra muitos significados, dentre eles o de “labuta”, “esforço”. De fato, em um mundo ideal, todos deveriam poder “trabalhar” em algo que amassem e para pessoas mais adoráveis ainda. Porém, o mundo real gira ao som de outra música. Nem todos tiveram quem os sustentassem para que pudessem realizar os seus sonhos. “Adiar”, “Renunciar” aos próprios sonhos em pró da própria sobrevivência ou de pavimentar um caminho para alcançar o “trabalho” dos sonhos, não deveria ser alvo de críticas, ainda mais daqueles tão bem afortunados que já desfrutam do “trabalho” que lhes apetecem. Será que essa atriz, tão bem afortunada por sustentar-se com um trabalho que ama, nunca dependeu de realizar atividades desprazerosas para ser quem é? Até mesmo em seu ofício tão amado por si, nunca lhe cabem tarefas de que não gosta? E mesmo assim não as faz com empenho e “AMOR” pelo “fazer bem feito”? … Aqueles que sacrificam 8 horas da sua vida, por dia, labutando para pessoas que não admiram ou gostam, exercendo uma atividade que detestam, não são “vagabundos”, são vítimas. E acrescento, sábios não são os que trabalham no que amam, mas sim os que aprendem a amar no que trabalham.

  3. Quando você tem uma profissão, você diz sou bancário, engenheiro, médico, arquiteto e outros. Quando não é vira modelo e atriz, com alguma fama ex-BBB!

  4. Concordo com ela.
    Quem se conforma em dedicar um terço do seu dia pra trabalhar só pra pagar as contas no final do mês tem algum tipo de problema sim.

  5. Retardada ??? Nem sei quem é essa pessoa . Pra essa classe que meu dinheiro suado de 8 horas vai ??? Ainda tenho que ler esse lixo . Temer covarde !!! Não tenho esperanças de um País melhor !!!!!

  6. SIGNIFICADOS
    “Humanismo, no sentido amplo, significa valorizar o ser humano e a condição humana acima de tudo. Está relacionado com generosidade, compaixão e preocupação em valorizar os atributos e realizações humanas.”

    Sempre fui uma humanista. Acredito no ser humano e em sua capacidade infinita de amar, escolher, conhecer e sonhar. Penso que uma vida de realizações te conduz para um caminho muito próximo à felicidade. Como dizia o Glauco, cartunista, nada pode ser pior do que você não fazer o que veio fazer aqui. Sem alegria na profissão nos tornamos amargos e raivosos. Não desejo isso para mim ou para quem quer que seja. Seguirei sempre firme na defesa da liberdade, do prazer e principalmente do amor. Caros, as ofensas nos colocam em um nível que não merecemos estar. Somos grandes, somos fortes. Entender o caráter humanista da frase nos liberta e meu sonho é que ocupemos o planeta com nossas potencialidades. Que sejamos donos do nosso destino e fortes para estarmos vivos e plenos. Não se aborreçam, não se intimidem, não se acanhem. Lutem todos os dias por uma vida melhor, com escolhas e cheia de amor. Um grande abraço a todos, Fernanda D´Umbra.

  7. É fácil defender o socialismo, residindo em uma Pátria capitalista, sendo seu próprio patrão e vivendo de arte, que digamos, em um país captalista, até uma lata com esterco é considerada arte e ainda é super cotada.
    Se gostam tanto do socialismo, mudem-se para Cuba, que é um país realmente socialista. Mas, não para a Cuba dos turistas e sim para a Cuba do povão, onde tudo é precário. Lá, tentem viver de arte, tentem ser seus próprios patrões, tentem ter uma boa alimentação e usem somente o transporte público.
    Agora, essa jogada de marketing dessa “atriz”, que está tentando promover-se com um comentário polêmico e infeliz, foi um tiro no próprio pé. Quanta imbecilidade em uma só pessoa!!!!!

  8. Caro, Marcelo. Como está? Escrevo porque quando me enviaram seu link eu já o tinha lido e vi depois que você o editou. Tenho aqui o link antigo. Com máximo respeito lhe digo: a frase do twitter que você reproduziu não tem um caráter mercadológico, mas humanista. Acredito sim em um mundo onde as pessoas que trabalham com o que amam são muito mais felizes. E é isso que eu quero para todas as pessoas do mundo: que elas sejam felizes. Usar a expressão “vagabundo” tem a ver com o momento em que vivemos onde trabalhadores das artes têm sido chamados erroneamente de vagabundos. Sabe, Marcelo, acredito mesmo que nada possa ser mais “vagabundo” do que trabalhar oito horas por dia em algo que não nos agrada, que nos fere, que nos desestimula, que nos agride. Que há trabalhadores nessas condições todos sabemos. Isso é uma lástima. Em um mundo justo e ideal seríamos todos parceiros, amigos, cúmplices de uma realização poderosa. É assim? Infelizmente ainda não. Talvez eu e você não vejamos isso, talvez isso demore muito a chegar, mas não custa acreditar. Quando eu disse que sou artista e que isso é diferente, queria dizer que não podemos ser chamados de vagabundos. Não somos isso, você sabe. Peço desculpas por me alongar na sua página e sinto muito pelos comentários. Peço ainda que entenda que não há nenhuma ironia em meu texto, sequer gosto desse recurso de linguagem, a honestidade me agrada mais. E é com total honestidade que te convido a ver um show ou uma peça e tomar um café depois. A vida é curta e nós somos todos iguais. Um grande abraço, Fernanda D´Umbra.

    • Olá, Fernanda. Vamos lá:
      “acredito mesmo que nada possa ser mais “vagabundo” do que trabalhar oito horas por dia em algo que não nos agrada, que nos fere, que nos desestimula, que nos agride.” -> Isso não tem nada de “vagabundo”. Pelo contrário, é louvável que alguém coloque seus interesses de lado em prol de sua família e de colocar comida na mesa. Todo mundo, incluindo eu, já teve que trabalhar em algo que não gosta por um motivo maior. “Gostar” não é a única variável para escolher um trabalho (lembrando que também é uma escolha do trabalhador), há outras centenas de variáveis que podem ser mais importantes. Sua visão de mundo não tem nada de “humanista”, mas sim de autoritária: achar que todos devem agir de acordo com a sua visão de mundo.
      “Em um mundo justo e ideal seríamos todos parceiros, amigos, cúmplices de uma realização poderosa.” -> Isso só existe em contos de fadas. Aqui tratamos da realidade.
      “Quando eu disse que sou artista e que isso é diferente, queria dizer que não podemos ser chamados de vagabundos.” -> Ninguém por aqui os chamou de vagabundos. Foi você que fez a (péssima) comparação.
      “E é com total honestidade que te convido a ver um show ou uma peça e tomar um café depois. ” -> Claro, só marcarmos.
      Abraço.

      • Marcelo, talvez eu não queira mesmo concordar com o fato de que temos que trabalhar oito horas em algo que não gostamos. Não consigo ser partidária desse pensamento, mas não sou autoritária. Vamos tomar um café amanhã, na Praça Roosevelt? Ou onde preferir. Eu te convido. Se me confirmar, deixo o endereço aqui para você. Ou você diz para mim um local e eu vou. Não gosto de brigas e sinto que houve muita briga por conta dessa frase. Um abraço, Fernanda.

        • Em tempo: Nunca disse que alguém aqui me chamou de vagabunda (os comentários são bem mais pesados que isso). Falei sobre a expressão no twitter a expressão vagabundo porque estamos sendo chamados de vagabundos há uns dias. Você não fez isso. Nem disse que tenha feito. Quero muito te ver, falar contigo e conversar sobre tudo isso. Fico esperando sua resposta sobre nosso café. Um abraço.

      • Oi, Marcelo. Mandei uma mensagem para você pelo Facebook para marcarmos nosso café. Por favor, quando puder, dê uma olhadinha lá. Obrigada. Um abraço.

  9. Engano seu Marcelo Faria. Essas pessoas q vc disse só atrapalham a vida. A sua inclusive. Vai dizer q nunca foi a supermercado, banco, restaurante, laboratório e não se deparou com um funcionário mal educado e e com má vontade.??? Quem sustenta a arte são os próprios artistas.

    • “Quem sustenta a arte são os próprios artistas”. Errado. Quem sustenta a arte (e o supermercado, e o banco, e o restaurante, e o laboratório) é o público. Sem público, sem arte, sem supermercado, sem banco, sem restaurante, sem laboratório. A não ser, claro, que você dependa de algum político ou burocrata do estado que usa o dinheiro dos outros para te sustentar.

  10. Significado de Vagabundo
    adj. Que caminha sem rumo determinado; que perambula ou vagueia; que não tem vontade de realizar suas tarefas.

    Neste sentido sim, vagabundo trabalha no que nao gosta pra quem nao gosta, sem rumo, sem vontade, cujo único objetivo é bater meta do patrao, deixa-lo ainda mais rico enquanto o trabalhador vive uma vida ilusória, comprando um monte de tralhas inúteis que de nada valem para seu desenvolvimento enquanto ser humano, só produz mais lixo e trabalho escravo e pensa que pode ter um “cadinho” da vida incrível que o patrao tem. Gente que posta “uhu, é sexta” e “ahhh já é segunda?” é o que? Os artistas que eu conheco trabalham sim de madrugada, em condicoes precárias, sem leis trabalhistas, 95% sem conseguir ganhar apoio de nenhuma lei, tudo na raca mesmo, sem feriado, sem final de semana, sem férias. Mas estao muito mais felizes. Nao quer dizer q quem trabalha num escritorio 8 h por dia n possa estar feliz, mas é bem mais dificil encontrar. O mundo corporativo – que vcs dizem sustentar o pais – é na verdade seu cancer, sustenta a ideia do capitalismo, do ter ao inves de ser. Alimentem suas almas, daqui nada se leva.

    • São os trabalhadores que você critica que sustentam a arte que você defende. Essa lógica imbecil de “deixar o patrão ainda mais rico” e “culpa do capitalismo” não cola por aqui.

      • Lógica imbecil? Querido, morei uma década em um país com governo socialista, onde tudo ta remando contra o capitalismo, slow-food, organicos, moda sustentável, trabalho artesanal, energia limpa, praticamente nao tem mais indústrias no país, lucram horrores com arte e turismo, tem bolsa tudo, até de aquecimento pra dentro de casa e tá tudo lindo lá, renda bem dividida, ninguem muito pobre, ninguem muito rico, sem violencia e servicos públicos de primeira. áustria, alemanha, dinamarca, suécia… países que encontraram formas muito melhores para o planeta de se desenvolverem e fazer girar sua economia. e meus amigos artistas TODOS recebiam uma bolsa-salário, q é muito diferente de aprovar um projeto pelas leis de incentivo. Pq n tem q captar, nao tem q declarar, nao tem que apersentar nada. Uma bolsa pra ficar criando, pensando arte, pensando a sociedade, enfim, pra pessoa ter como viver enquanto usa sua criatividade. Esta lógica imbecil ou entra de vez na cabeca de ignorantes ou vcs vao matar o planeta muito mais em breve do q imaginam! eu nao sou vegana, mas acho q carne uma vez ou duas por semana ta bom, só uso transporte público, compro de pequenos produtores e acima de tudo trabalho pra mim, nao pra nenhuma merda de multinacional q só visa lucro. eu nao quero lucro, nao quero um iate, nao preciso. quero viajar, comer gostoso, rir com meu filho, tomar uma água limpa. quem precisa ter pra ser é pq nao tem muito à oferecer. ufa, eu tenho!

        • ” áustria, alemanha, dinamarca, suécia”. Nenhum desses países é socialista, pelo contrário, são alguns dos países com mais liberdade econômica do mundo. Não tem que ter boquinha estatal nenhuma pra ninguém, e se você é contra multinacionais, sem problemas, mas não queira que os outros sejam obrigados a ser como você é por meio do estado.

        • Alemanha? Sem indústria? Humm, é mesmo. Ahh, não, péra! Sem chance.. é um dos países mais industrializados do mundo. Menos bebida, amiga.
          Países socialistas são Cuba, Coréia do Norte, Venezuela (ia ser difícil ser artista lá com a falta de papel higiênico), Rússia, China e por aí vai. Países reconhecidos por MATAR pessoas. Ou má-fé intelectual ou burrice. Enfim….

  11. Puta vai trabalhar pa ser artista. Porque quem eh realmente artista esta do lado,dos que sofrem… Do povo… Dos humildes e necessitados. Ou seja. Essa eh mais 1 que suga nossos recursos e se acha artista. Artista eh Deus que criou tudo ao nosso redor e vai ensinar muito a essa infeliz,

  12. Passar vida representando e encenando é algo muito útil à humanidade (só ainda não descobri como pode ser)… Mas continue assim, só não esqueça que muito dos materiais e equipamentos que são utilizados nas suas produções são produzidos por esses “vagabundos” que trabalham 8 horas por dia, que, quem sabe ainda vão pagar para ver sua apresentação…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here