Canal oficial de Jair Bolsonaro no Youtube é retirado do ar

O canal oficial no Youtube de Jair Bolsonaro, pré-candidato à presidência da República, saiu do ar nas primeiras horas de hoje (06).

Ao tentar acessar o link do canal, disponível no site oficial do pré-candidato, os usuários são direcionados para uma mensagem dizendo que “o canal não existe”. Uma busca pelo nome de Jair Bolsonaro mostra outros canais, criados por apoiadores, mas não o oficial.

Até o momento não há explicações do Google, proprietário do Youtube, sobre o ocorrido.

Atualização (15 horas): O canal voltou ao ar. Em áudio enviado à jornalista Vera Magalhães, o pré-candidato informou que “está aguardando uma posição oficial (do Youtube)”, mas “um filho que opera (a conta) talvez tenha feito uma manobra errada”.

Canal oficial de Jair Bolsonaro sai do ar no Youtube

30 COMMENTS

  1. Aí tem tramóia.Duvido que fosse uma pessoa ligada principalmente a esquerda, que fosse excluído canal.

    • Se eles estão censurado… Promova um boicote. Nunca use o estado para controle de uma empresa privada.

        • Canal do YouTube não é propriedade. A plataforma toda é da Google, portanto a liberdade de seus usuários está condicionada a vontade da Google, assim como a sua liberdade dentro da minha casa está condicionada à minha vontade.

  2. O Google aprendeu com o caso do Trump e não vai deixar a sorte solta novamente.

    Um gordinho que refutou Ciro Gomes também teve seu vídeo deletado.

    • O vídeo do Bernardo P Küster foi retirado PURA E SIMPLESMENTE por que o algoritmo de detecção de uso indevido de imagem do youtube detectou o uso da imagem DO RODA VIVA, pois ele usou as imagens em tela cheia e nao pediu permissão. O vídeo continua firme e forte em outras plataformas, somando mais de 2 milhões de visualizações.

  3. Tem todo o direito. A mensagem serve apenas para constatação que o poder dominante está com pavor do Jair Bolsonaro.

  4. Um erro grotesco do YT que mostra que está à serviço deste governo ilegítimo do Brasil.

  5. A censura que aplicam à esquerda e à direita conforme seus interesses. Todos deveríamos protestar sobre essa ação.

  6. sim ela pode fazer o que ela quiser, mas antes tem que ter a transparência de informar os usuários as diretrizes do serviço, se entre ela tiver que bolsonaro nao pode ter um canal, então elas podem apagar o canal dele, mas claro, isso não está escrito.
    Muito pelo contrário, diz ser uma plataforma livre, para todo e qualquer usuário, ou seja, ela fez errado em apagar.

  7. Uma empresa particular tem o direito de rejeitar prestar serviços a um determinado cliente, certo?

    • Depende das políticas de uso da empresa. Se ela própria determina que não censura por cunho ideológico ela não pode exercer censura por esse motivo. O que muito provavelmente foi.

    • Sim, mas não embasado em preconceito. Tendo em vista que não houve desrespeito as politicas do google e youtube, não vejo outra razão.

      • Segundo a Suprema Corte dos EUA sim. A Suprema Corte americana deu razão a um confeiteiro que, por motivos religiosos, se negou a preparar um bolo de casamento para um casal gay. Por sete votos a dois, os magistrados concluíram que a Comissão de Direitos Civis do Colorado — que considerou que Jack Phillips violara lei estadual que proíbe negar serviços com base na raça ou orientação sexual — violou os direitos religiosos do confeiteiro, protegidos pela primeira emenda da Constituição americana.

    • Ela pode rejeitar se o cliente desrespeitar o contrato de serviço assinado, o q claramente não é o caso.

    • Youtube possui termos de uso, se ele não foi quebrado não teria motivos para ser cancelado.

    • Se fosse com candidato de esquerda o ocorrido seria taxado como agressão fascista e o pessoal do lacre estaria cagando em cartaz com a logo do youtube.

    • Não,de forma alguma. ..um canal no YT só pode ser excluído se normas forem descumpridas.E mesmo assim, se tais descumprimentos não forem sanados….

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here