Com dinheiro de estatais, festival faz “fotona” com 115 pelados em área pública de Brasília

Uma “oficina inédita” para debater “a relação da fotografia e do corpo nu enquanto manifestação artística e sociopolítica” destinada “xs voluntárixs maiores de 18 anos”. Assim foi descrita a convocação oficial para a “Fotona”, classificada pela organização como o “maior nu artístico já feito em Brasília”.

Em uma praça pública no coração de Brasília (Praça do Museu da República), 115 homens e mulheres participaram do “ato” na manhã deste sábado (2). A foto foi registrada pelo fotógrafo Kazuo Okubo com a ajuda de um guindaste e um drone.

De acordo com a organização, as fotos são uma forma de protesto à “caretice e ao conservadorismo da cidade”, a fim de “reafirmar os corpos enquanto ferramenta de manifestação artística, cultural e política” e “contrariar o panorama retrógrado e careta da cidade opressora que não abarca a arte”. De acordo com um dos participantes da “Fotona”, “o arte do corpo nu ser enquadrada como ‘atentado violento ao pudor’ é lamentável”.

A ação fez parte do festival Cena Contemporânea, o qual conta com patrocínio das estatais Petrobras e Caixa, apoio da estatal EBC (Empresa Brasileira de Comunicações) e da paraestatal SESC, além do incentivo e fomento do Governo de Brasília e do Governo Federal. Em outras palavras, a “performance” foi realizada com dinheiro dos pagadores de impostos brasileiros.

Cena Contemporânea: mais um festival "artístico" financiado com o seu dinheiro
Cena Contemporânea: mais um festival “artístico” financiado com o seu dinheiro
Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

21 COMENTÁRIOS

  1. Carlos, se você se sente tão feliz em sua libertinagem a troco de quê está aqui vomitando seu ódio ao conservadorismo? Gente feliz não incomoda os outros e não quer se impor a ninguém.

    #ficaadica

    • Exatamente! Quando não se está feliz e ou não se sente realização como ser humano, é natural afrontar pessoas pata destilar a própria sensação de inferioridade e pequenez.

  2. Nada contra um bando de gente pelada, se for uma suruba melhor ainda. Mas porquê diabos eu tenho que pagar por isso?

  3. Sr@s. conservadores. Tenho pena de tanta estreiteza de visão. Como sofrerão os filhos que criam. Pela visão de mundo de vocês, eles vão só aprender a fazer sexo só para procriação e no escuro com lençol com um furo para os corpos não se tocarem. Mas aceitamos que existam retrógrados na sociedades assim como vocês tem que aceitar osGays, Lésbicas, Afro, Índios… artistas. Deveria existir uma bolsa estudo para os Sr@s (conservadores) tenham chance de abrir a sua mente e pelo menos superarem a vergonha, asco e repudio que sentem do próprio corpo. Se uma mãe não puder amamentar seu filho na hora que ele estiver fome, onde que q esteja, criarão seres sem conexões neurais para poder enxergar além do próprio umbigo. Provavelmente acham que o Gedel e seu comparsas usaram melhor o dinheiro “público” que os “pelados” que usaram o dinheiro da lei de incentivo.

  4. Que absurdo, uma mae nao pode amamentar em publico mas assim é expressao de liberdade!!
    Vergonha total, felizes nós os conservadores.

  5. Liberdade está longe da compreensão de pessoas de mentes bitoladas e retrógradas!
    A caretice e conservadorismo isso sim tem aprisionados mentes, corações e almas!
    Libertem-se!
    Amem-se!
    Permitam-se sentir!
    Esse projeto fotográfico é mais do que necessário, é bom saber que ainda existe amor e respeito nesse mundo de Deus!

    • Não confunda liberdade com libertinagem minha jovem e esse projeto é tão necessário que não mudou a vida de ninguém. Não existe arte, tão pouco liberdade, amor ou sentimento neste ato, o que existe é apenas um proselitismo raso representado por corpos nus, nada de transcendental ou memorável, logo cairá no esquecimento.

    • Pelas sua visões certamente a Indira é muito mais feliz do que vocês e anseia dias melhores para todos os brasileiros, ela enxerga algo diferente que vcs não conseguem. Infelizmente a gente tem que aceitar os míopes que não querem usar óculos.

  6. Fiquei feliz em ver os comentários postados aqui. Ainda há remanescentes!
    Não quero nem pensar se eu estivesse passando lá com meus filhos e eles verem uma pouca vergonha dessas…
    O governo sempre tem dinheiro para jogar fora né?
    Mas para o que o povo precisa nunca tem.
    É triste ver o rumo que nossa nação está tomando

      • Bom mesmo é ser o “descolado” e “progressista” para financiar essas porcarias certo? Seu lugar é no vermelho.org, não aqui.

  7. Isso não é povo, a maioria são “filhinhos de papai” que nunca trabalharam na vida e que não trabalham porque mamam nas tetas do estado. Por que eles não fazem isso não país que eles admiram como Cuba, Coréia do Norte, Venezuela, China ou a Rússia só para ver o “exemplo de democracia”que eles são com o atentado ao pudor.
    O pior que muitas “lideranças políticas” vão sair do meio destes peladões!

  8. É cada coisa que acontece em Brasília que dá nojo do nosso país brasil ?? este povo não tem vergonha na cara!!!

  9. Meu, que indignação, repudio a essa poca vergonha, protesto contra o conservadorismo?
    Sou conservadora e não mudo por causa de mídias e de apoios dessa gentalia.
    Povo mediocre e hipócrita que defendem esses atos, que para mim são sim atentados violento ao pudor.
    E ainda o mais revoltante é saber que usam do dinheiro do povo para financiar essa poca vergonha.
    Para saúde, segurança, educação e demais necessidades publicas não tem verba, mas para essa putaria e descaso com os conservadores eles tem.
    Bando de safados é o que são.
    Mas a hora deles chegará, cedo ou tarde virá.
    Estão plantando joio e acham que vão colher trigo, só acham.

  10. Lamentável um lixo deste ser patrocinado com dinheiro publico. Povo sem noção, ridículo é algo que essas merdas nem sabem o significado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here