Criminosos da esquerda picham e destroem sala de professor da UFPE

O professor Rodrigo Jungmmann, docente do curso de Filosofia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), teve sua sala e objetos pessoais depredados por vândalos militantes de esquerda. O fato ocorreu no Centro de Filosofia e Ciências Humanas da UFPE durante a invasão da universidade e foi ocasionado por divergências políticas e ideológicas, visto que Rodrigo é conservador e deixa bem clara sua posição e opinião nas redes sociais.

Além do vandalismo, os invasores deixaram frases em tom de ameaça nas paredes como “Stalin matou foi pouco”, “burguês de merda” e “fascista”. O Professor afirmou que irá processar os criminosos.

Frase deixada pelos invasores que destruíram a sala de professor da UFPE: “Stalin matou pouco”

Jungmmann já foi hostilizado por militantes em outras ocasiões: em um colóquio cujo tema era marxismo cultural, em um debate sobre o conflito Israel x Palestina e também numa palestra onde defendeu o Escola sem Partido em Caruaru, como é possível conferir no vídeo abaixo:

Não é a primeira vez que um docente é ameaçado ou sofre tentativas de agressão em alguma universidade estatal no Brasil por pensar diferente do que prega a esquerda, mas os casos estão se tornando cada vez mais recorrentes e graves. Recentemente noticiamos o caso de um professor da UFPI que sofreu o mesmo ataque da militância de esquerda.

Situação da sala do professor na UFPE: móveis e livros espalhados pela sala.

2 COMENTÁRIOS

  1. Embora eu não seja conservador, não posso deixar de atestar: o prof. Jungmann é um erudito e sempre abre espaço para o contraditório. O problema é que as ideias da esquerda são tão incongruentes que não resistem a um interrogatório. O CFCH, que já não vale muita coisa, só tem a perder hostilizando um homem como ele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here