Ditadura socialista cubana rejeita Internet privada, de qualidade e barata para todos

Um membro do alto escalão do Partido Comunista de Cuba afirmou, em entrevista ao jornal da juventude do partido, Juventud Rebelde, que Cuba não tem Internet barata para a sua população porque isso significaria a “penetração do regime para doutrinação ideológica visando nossa conquista (já que) o imperialismo (americano) quer destruir a revolução”. Apenas 5% dos cubanos têm acesso à Internet, uma das menores taxas do mundo de acordo com a Freedom House, e 25% da população acessa a Intranet do governo, a qual possuiu apenas sites comunistas alinhados à ditadura cubana.

O Google já se ofereceu para construir uma ampla rede sem fio privada, de qualidade, livre e com baixo custo para a população cubana, mas não o fez até o momento por causa da resistência da ditadura cubana à ideia de ter sua população acessando a Internet livremente. O presidente da Alphabet (holding the inclui o Google), Eric Schmidt, chegou a visitar a ilha em abril para defender a existência de uma Internet livre e aberta em Cuba.

O salário médio de um cubano está em torno de 470 pesos (20 dólares) por mês, enquanto uma hora de Internet sem fio custa 4 dólares.

Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

2 COMENTÁRIOS

  1. Não entendo como a Google e a Alphanet querem dar de graça internet para um país que escraviza seu povo. Podem falar o que quiser mas Fidel Castro conseguiu criar uma receita de “carisma” mesmo sendo tão cruel que pelo jeito é infalível tanto que Lula e Chaves o copiaram.
    Só pra finalizar no site http://www.flightradar24.com há alguns balões voando pelo mundo levando internet de graça para os países. Não vi nenhum deles até agora sobrevoando o Brasil. Pelo jeito é mais fácil investir em Cuba que por aqui!

  2. Viva a revolução cubana, viva o salário de 20 dólares, viva a internet limitada, viva a intranet cubana governamental, e por fim viva o comunismo. Viva a falta de liberdade, viva o medo, viva a miséria material, viva a miséria intelectual. Viva Fidel Castro e irmãos comunistas. Viva a falta de coragem do povo cubano para reagir. Viva a esquerda brasileira que apóia esses absurdos. Viva LULA que não extraditou um assassino italiano (CESARE BATISTTI), concedendo-lhe asilo. Viva Dilma que financiou países comunistas. Viva Pasadena, onde está o dinheiro..? Viva o Brasil da corrupção, da impunidade, da ideologia de gênero. Viva a democracia, surrada e famigerada pelo povo brasileiro que, vota em ladrão e reclama que é roubado. Viva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here