Doria vai “privatizar” Ibirapuera

Um dos cartões-postais da cidade e principal área verde da metrópole, o Ibirapuera terá um novo “dono” nos próximos anos. Segundo o prefeito eleito, o tucano João Doria, o local encabeça a lista de parques da capital que irão entrar no pacote de concessões do seu governo. Dessa forma, a gestão do lugar, hoje de responsabilidade do município, será entregue a uma empresa privada. “A administração do Ibirapuera hoje deixa muito a desejar, exemplo disso são as quadras esportivas caindo aos pedaços e os banheiros imundos”, afirmou Doria a VEJA SÃO PAULO. “Vamos cobrar do concessionário essas e outras melhorias. ” Em contrapartida, o vencedor da licitação terá o direito de explorar quiosques de alimentação e realizar ali eventos de pequeno porte, entre outras coisas.

Além do Ibirapuera, os parques da Aclimação e do Carmo também irão fazer parte do mesmo pacote de privatizações. O modelo e o tempo de concessão ainda serão definidos por Doria e sua equipe. De acordo com o político tucano, o acesso a esses locais continuará sendo gratuito.  “Eu amo o Ibirapuera, mas ele precisa melhorar e o setor privado vai nos ajudar a fazer isso”, afirma o novo prefeito, que não se preocupa com eventuais polêmicas a respeito desse plano. “Não terei medo de fazer o melhor para São Paulo”, garante.

Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

11 COMENTÁRIOS

  1. Não estão utilizando indevidamente a palavra ‘PRIVATIZAR’? A maioria que só lê o tílulo fica com a impressão de que Dória vai vender a área.

  2. Concessão ainda deixa margem pra corrupção e ineficiência, mas já e melhor que 100% público. Com relação a empresa “abandonar o parque” em casos de dificuldade financeira, o mínimo que se espera é um contrato com os deverem de ambas as partes e as punições em caso de descumprimento.

    • O negocio da concessão dar certo, é o estado quer menos pra sí e mais para população, se ele já não cobra muito em $$ da empresa concessionaria e invés disso querer melhorias, já estará fazendo um bem enorme, pq o modelo de concessão do governo Dilma é uma lastima, onde o governo só queria ganhar um dinheiro fácil.

  3. Vamos supor que a empresa que “comprar” a concessão do parque do ibirapuera, em uma próxima crise econômica que chegará, e não demorará muito, fique mal das pernas, o que acontece? Ela vai dar prioridade para o parque ao invés de dar prioridade aos seus negócios? Se ela largar o parque pra lá, já que será “dona” do parque, a prefeitura vai poder pegar de volta? Como ficam estas qeustões?

    • concessão não é venda, em outras palavras quem ganhar vai ter direito a gerar renda com obrigação de manter o local organizado por determinado período.

    • A empresa pode vender a concessão para outra empresa, mas isso depende do contrato de concessão. A empresa privada precisa cumprir o contrato, isto é, dar manutenção no parque e isso implica custos. Se ela não fizer nada, ela perde dinheiro e a última coisa que o empresário capitalista vai querer é perder dinheiro. Abraço.

    • Se o governo federal parar de fazer m*****, não teremos nenhuma crise econômica seguinte. Entenda: quem faz crises é o governo que mexe onde não deve estar nem perto.
      E também, caso tenha uma nova crise tu realmente quer que a empresa se importe com um parque do que com os funcionários que dependem da mesma? É isso mesmo?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here