Em maior operação desde Guerra Fria, Obama envia tropas para países próximos à Rússia

O governo de Barack Obama, em seus últimos dias no poder – o presidente eleito Donald Trump assume no próximo dia 20 de janeiro –  ordenou que 4.500 soldados norte-americanos, bem como veículos e tanques blindados, sejam posicionados nos países do Leste Europeu, incluindo as nações bálticas. Este é o maior deslocamento de tropas norte-americanas e armamento pesado na Europa desde a Guerra Fria.

A OTAN – Organização do Tratado do Atlântico Norte, que coordena a ação e é em grande medida influenciada pelos EUA –  diz que o propósito da missão é tranquilizar os membros da Aliança na região, antigos membros da União Soviética e países satélites: Polônia, Estônia, Letônia, Lituânia, Romênia, Bulgária. A missão é também uma demonstração de força do Exército norte-americano, que, além de seus soldados, levará ao território europeu veículos militares e mais de 80 tanques.

O deslocamento custará 3,4 bilhões de dólares, não possui a aprovação do presidente-eleito – que já se declarou contrário a operações desse tipo – e foi considerada uma provocação à Rússia pelo ministro do Exterior alemão, Frank-Walter Steinmeier. A ação ocorre poucos dias depois da administração Obama expulsar 35 diplomatas russos do país por uma suposta influência de “hackers” russos nas eleições americanas.

Vaquinha O ILISP tem atuado contra a legalização do aborto e em defesa do direito à vida no STF. Para custear a causa, lançamos uma vaquinha. Os interessados em nos ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

2 COMENTÁRIOS

  1. Devia ter feito isso quando a Ucrânia estava se fodendo na mão da rússia quando na guerra da crimeia. Agora quer esbravejar suas infantilidades prestes ao seu fim, tudo isso visando paralisar o sistema político dos EUA e impedir a posse de Donald Trump.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here