Empresa privada sul-coreana cria robô para patrulhar fronteira com Coreia do Norte

Em desenvolvimento há cerca de um ano pela sul-coreana Hankook Mirae Technology, o equipamento funciona como uma mistura de exoesqueleto e armadura robótica, ou seja, a máquina não é controlada à distância ou operada por meio de algum tipo de inteligência artificial: é preciso que um humano esteja dentro do cockpit para que o dispositivo funcione adequadamente.

Enquanto a Coreia do Norte tenta desenvolver tecnologia para diminuir o tamanho de suas bombas nucleares para utilizá-las em mísseis, a tecnologia das empresas privadas sul-coreanas segue avançando em ritmo acelerado. E quanto mais o tempo passa, mais o país socialista fica ultrapassado, não apenas na economia como também em força bélica, em comparação à vizinha capitalista Coréia do Sul.

Protótipo criado pela Hankook Mirae Technology

 

SHARE
Camilo Caetano
Cursou Ciência da Computação pela Unesp.

3 COMMENTS

  1. Se a Coréia do Norte jogar algumas bombas atômicas na Coréia do Sul elas passam a ter o mesmo desenvolvimento tecnológico da pedra lascada. É necessário uma operação militar preventiva e defensiva para eliminar a ameaça nuclear Norte Coreana.

    • Mete a cara.
      Na maioria das vezes os especialistas q apoiam o início de uma beligerância não tem coragem para se envolver na mesma.

LEAVE A REPLY