Home Notícias Escola estadual obriga alunos a defenderem aborto e suicídio em exposição

Escola estadual obriga alunos a defenderem aborto e suicídio em exposição

A exposição de um trabalho escolar obrigatório feito por alunos do Colégio Estadual Dom Geraldo Fernandes, em Cambé-PR, provocou revolta nos pais por incitar o aborto e o suicídio.

O caso veio à tona depois que o filho de 14 anos de Cristiane Felipe Agapito, que cursa o nono ano no colégio, comentou com os pais o conteúdo da exposição. “Meu marido foi até a escola nesta manhã [sexta, 27] e constatou o conteúdo”, conta Cristiane. O marido dela, Toni Eferson Agonilha, registrou as fotos. “Ela (a escola) já deu outros trabalhos estranhos, com meninos vestidos de meninas e vice-versa”, conta a mãe.

A exposição ocorreu na última quinta-feira (26) no refeitório da escola e possuía bonecos pendurados em cordas amarradas ao pescoço, como se tivessem se enforcado. Uma forca vazia, pendurada na parede, é acompanhada por dois cartazes. “Soluções para seus problemas?”, diz um. “Soluções para seus defeitos?”, diz o outro.

escola-6

escola-1

Outra parte da exposição simula um aborto. Ao lado de uma boneca ensanguentada há um cartaz que diz “objetos para abortos” e frascos (um deles identificado como “chá abortivo”), agulhas de tricô e outros itens.

Uma bíblia rasgada, parcialmente queimada e com colagens de notícias sobre abusos sexuais cometidos por padres e pastores também fez parte da exposição, a qual foi retirada pela escola no mesmo dia após a divulgação das imagens. A polícia e o Ministério Público foram acionados para investigar o caso. Nenhum representante da escola se manifestou publicamente sobre a exposição até o momento.

escola-4

escola-5

escola-2

10 COMMENTS

    • Caraca mano! Comentário hilário e mostra, de forma irônica, a merda em que este país está afundando. Quem sabe agora a sociedade comece a acordar para o fato que nem todos os professores são “santos” e abnegados profissionais em prol da educação. Na verdade uma fração razoável deles são maus profissionais mesmo, com alto índice de faltas, pouco empenho em ministrar uma aula decente e nenhum preparo digno do nome.

  1. Parabéns a estes pais por quebrarem mais uma incursão desta esquerda fascista e diabolica para destruir a família Brasileira

  2. Isto começou a aparecer no governo satanista Michel Temer.
    Só que o definhamento dos brasileiros vem de longe e ocorre devido à etnia da formação do povo brasileiro. Só vieram aventureiros, miseráveis, criminosos……e a miscigenação entre as espécimes deformadas sucessivamente no tempo chegaram ao definhamento, sem espírito, sem razão, sem ética, sem moral. Criaturas bestializadas.
    O Brasileiro continua sendo um povo desterrado por parte das lideranças, sem tradição e sem princípios, macunaímas, e forçando ao canibalismo.
    Quem sabe o desaparecimento de crianças não seja para para vendas e transplantes de órgãos, mas sim para consumo. Para uso em práticas em rituais de ocultismos já é comentado.

  3. Não vi estarem defendendo aborto ou suicídio. Será que suicídio é mesmo solução para problemas? Eu li assim. Sobre aborto, também, os tipos de loucuras que as pessoas fazem para abortar enfiando cabide na vagina. Eu acho que todo assunto deve sim ser debatidos com crianças, mesmo os que envolvam sexualidade, drogas, aborto demais questões polêmicas. Óbvio que depende de como o assunto é abordado. O mundo como ele é, igual os liberais defendem. Sem pintar a realidade de cor-de-rosa, igual a esquerda faz.

    • – Qual a taxa de suicídio em Cambé – PR? É alta a ponto de preocupar as autoridades públicas ou absolutamente irrelevante ?

      – Outra pergunta interessante seria qual a proporção de jovens menores de idade grávidas na localidade? O índice de mães solteiras jovens que abandonam o estudo em Cambé é alarmante a ponto de necessitar de intervenção da sociedade e do governo ?

      – Qual a relação pedagógica entre aborto, suicídio e uma bíblia rasgada, parcialmente queimada e com colagens de notícias sobre abusos sexuais cometidos por padres e pastores ?

      – Por que os pais não são ou não foram chamados ao debate desses temas ? Por que a escola não envolve os pais nas discussões que envolvam sexualidade, drogas, aborto demais questões polêmicas ? Qual a intenção de alijá-los da educação dos filhos ?

      São essas perguntas incômodas que nos fazem pensar que há algo de podre no reino da Dinamarca.

        • Considerando essa situação descrita pelo ILISP os pais possuem ou não razão para reclamar ?

          Se a escola estivesse cumprindo o seu papel institucional de ENSINAR português, matemática, química, física, biologia dentre outras matérias, de forma objetiva, não estariam os pais aparecendo na escola para reclamar.

  4. Muito bizarro…aprendi na escola conteúdos sobre o aborto em biologia…sobre suicidio em doenças psíquicas. Que coisa mais empírica!!! A educação so retrocede!!!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here