Folha demite jornalista petista após entrevista tendenciosa com Danilo Gentili

O “jornalista” Diego Bargas, declaradamente militante do Partido dos Trabalhadores (PT), foi demitido pela Folha de São Paulo após realizar uma entrevista tendenciosa com Danilo Gentili, a qual foi amplamente divulgada pelas redes sociais.

Em post realizado em seu perfil no Facebook, o “jornalista” afirmou que a Folha de São Paulo o demitiu após Danilo Gentili o ter “esmagado como uma barata”, como se o entrevistado devesse ficar calado após um “jornalista” tentar manipular uma entrevista e criticar um filme de forma tendenciosa. Confira o post de Diego na íntegra e os posts petistas em seu perfil:

diego-bargas

 

31 COMMENTS

  1. Gente, esse cara foi demitido porque ele é um péssimo entrevistador, independentemente do conteúdo das perguntas e dos entrevistados! Zero talento!

  2. Prezado Diego Bargas, raciocine comigo: claramente podemos perceber que o Brasil “desesquerdizou”, certo? Porque as pessoas, que até o advento do governo do PT não sabiam o que realmente é um governo de esquerda, aprenderam na prática como é. Ou seja, perderam as ilusões em relação ao esquerdismo, essa ideologia nefasta que matou milhões por onde passou, roubou os bens e os sonhos de milhões, escravizou, destruiu, torturou. Os FATOS históricos são incontestáveis…e agora, só a mente “duplipensante” orwelliana de um esquerdista ainda insiste em não enxergá-los…porque só consegue enxergar as baboseiras que o partido manda. As pessoas esclarecidas saíram da caverna platônica, e agora enxergam as coisas tais quais elas realmente são! Lula, Dilma e a esquerda foram DESMASCARADOS, o rei está nu! Então, prezado, além de sugerir que você reveja a sua posição ideológica, sugiro que reveja também a sua forma de encarar o jornalismo. Porque no novo Brasil que está nascendo, um Brasil que quer trabalhar, que repudia o fisiologismo esquerdopata, que repudia as drogas, a erotização das nossas crianças, que repudia a pedofilia, que valoriza a família e os bons costumes, enfim, o país da família brasileira que todos os dias sua para ganhar o pão de cada dia…nesse novo Brasil não tem lugar para esse esquerdismo que tenta enfiar goela abaixo das pessoas coisas como ideologia de gênero, feminismo, empoderamento, etc. Somos um Brasil onde TODOS querem ser tratados como IGUAIS, porque todos SOMOS iguais, e porque assim está elencado no Caput do Artigo 5o. da nossa Constituição: negros, brancos, indígenas, amarelos são iguais; católicos, judeus, protestantes, umbandistas, espíritas são iguais; heterossexuais e homossexuais são iguais; sulistas e nortistas são iguais; ricos e pobres são iguais. Então, cara, não tem mais essa de foro privilegiado, de político ladrão não ir pra cadeia, de alguém se arrogar mais direitos do que os outros só porque se acha “minoria” ou “desprivilegiado, Sr. Diego Bargas! Agora não tem mais isso! Não vai mais ter lei Rouanet, essa lei nefasta que roubou milhões das bocas famintas dos brasileiros para enterrá-los em “cultura”, o mais das vezes de origem duvidosa! Impedir uma criança de tocar um homem nu não é censurá-la, e sim, proteger sua inocência de criança! Pimenta nos olhos dos outros é refresco, né?!? Não queremos mais roubalheira! Não precisávamos de Copa e Olimpíadas superfaturadas, precisávamos de infraestrutura, escolas e hospitais! Não é admissível construir porto em Cuba e metrô na Venezuela, quando precisamos de portos e metrô AQUI! Esse dinheiro todo saiu do MEU, do SEU, do NOSSO bolso, e que NUNCA MAIS veremos…porque NUNCA seremos ressarcidos! Somos escorchados com impostos, não para desenvolver o país, mas para pagar a conta do que essa esquerda canalha, desonesta e perdulária fez com o nosso Brasil! E também para sustentar essa cambada de parasitas que infestam os 3 poderes! Então, sugiro que o Sr. reveja as suas posições ideológicas, porque o Brasil que a família brasileira quer, aquela família que acorda às 5h da manhã, come seu pãozinho com manteiga e café e sai para o batente, esse Brasil que queremos é MUITO MELHOR do que o pesadelo que a esquerda engendrou! Cara, acorda!

  3. Acho que de certa forma esse guri merece pena.
    Provavelmente recém formado em um ambiente de extrema manipulação de mentalidade como são as faculdades de jornalismo e achando que tem a missão de agir como um teleguiado, provavelmente com orientação de seus supervisores. Não li a matéria, mas a entrevista realmente foi ruim, revelou muito amadorismo. E a imaturidade só se repete neste post onde ele se vitimiza e fala em “tempos sombrios”. Sim, devem ser tempos sombrios mesmo pra quem é incompetente, pra quem se deixa ser manipulado, pra quem defende o que há de pior na política achando que está exercendo um sacerdócio moral, pra quem não consegue sair de seu mundinho fechado para entender o que pensa e sente o povo de verdade, e não o de suas convenções.
    Mais sorte na próxima vez ao jovem jornalista. Que o episódio o faça repensar sua carreira e suas convicções e o ajude a deixar as legiões de jornalistas esquerdosos lacradores cuja credibilidade felizmente esta cada vez mais abalada.

  4. Realmente é triste perder o emprego, no governo do PT 13 milhões de brasileiros ficaram desempregados, são tempos sombrios.

  5. Agora fazer entrevista com viés esquerdista é culpa também do MBL. Faz o favor de não ficar mais lacrando que vc ganha mais.

  6. E quando a casa cai, o que eles fazem?
    Se vitimizam!
    Aliás, isso é o que um esquerdista faz de melhor, com extrema maestria…
    O cara vai pra entrevista mal intencionado, cheio de pergunta tendenciosa…mas perdeu o emprego para a “onda de ódio” …

  7. Que cara ridículo, tentou colocar eles contra a parede, mas foi ele mesmo que acabou ficando mal na fita. Perdeu o emprego por ser um péssimo jornalista, ou melhor, por não ser um jornalista, imparcialidade passou longe.

  8. Sobre a entrevista, não vi nada de mais. O entrevistador fez perguntas típicas de jornalista, ou seja, perguntas difíceis de se responder. Apesar do teor das perguntas, o diretor Fabrício Bittar respondeu de forma brilhante, enquanto o Danilo (figura que admiro) se limitou a desconversar de forma deselegante. Diego Bargas foi tão feliz nas perguntas, que gerou uma repercussão enorme (único erro foi questionar sobre o conteúdo do filme para “crianças de 14 anos”). Não tenho como provar, mas acredito que o climão da entrevista foi apenas para vender o filme. Não me surpreenderia ver os 3 tomando uma gelada no bar (rsrsrs). Gente me xingando em 3, 2, 1…

    • Sua opinião deve ser respeitada como a de todos os outros, julga-la seria o mesmo que o repórter fez..
      Repórter fraco, despreparado e mal humorado, provocou demais, deu a impressão que queria ser ofendido para aumentar os questionamentos e para dar a impressao de que o Danilo e seu produtor são realmente homofóbicos, pedófilos, psicopatas etc…

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here