Greve de caminhoneiros é coordenada por “Movimento Fora Temer” e “militante petista”

A greve dos caminhoneiros – que completa oito dias nesta segunda-feira (28) e pode se encerrar após o governo Temer atender a pauta de reivindicações de suas lideranças – é coordenada pelo “Movimento Fora Temer”, cujos principais interlocutores são um advogado que se autodenomina “militante petista”, um militante do Podemos e um pescador que chegou a ser preso por “pesca predatória”.

A principal página de divulgação dos informes e boletins do movimento grevista tem sido a de André Janones, advogado de Ituiutaba-MG. Em poucos dias, a página do mineiro chegou a 590 mil seguidores divulgando vídeos dos caminhoneiros nas estradas, informações das negociações com o governo e boletins da greve. Um vídeo divulgado neste domingo (27), entretanto, começou a mostrar uma outra face da greve: o “2° BOLETIM DA GREVE: Direto do comando nacional do Movimento FORA TEMER”.

 

Visto por mais de 4 milhões de pessoas, o vídeo traz, sentados na mesa, três dos coordenadores do movimento grevista e interlocutores dos caminhoneiros junto ao governo: André Janones (ao centro, com um pedaço de papel à frente), Wallace “Chorão” Landim (de preto, ao lado de André) e Claudio Honorato (no outro lado de André). É a partir deste vídeo que podemos entender melhor a mentalidade daqueles que coordenaram as negociações junto ao governo em nome dos caminhoneiros.

 

O “Movimento Fora Temer”

Logo no início do vídeo, André Janones inicia afirmando que os manifestantes estão falando “direto do comando nacional, base de resistência do Movimento Fora Temer” e com “alguns dos porta-vozes da paralisação nacional dos caminhoneiros”. A ideia é transmitir um boletim “contra as notícias falsas da Rede Globo”, “com informações oficiais do Fora Temer” e pedir “apoio ao Fora Temer”.

André também aproveita para “passar um recado para o pessoal de São Paulo: a coordenação estadual do Fora Temer é do advogado Wilson Paiva (…) que já está em direção ao vão da (sic) MASP na Paulista” – onde houve uma manifestação em prol dos caminhoneiros. Boa parte do vídeo é dominada pelo discurso político de André, mas Wallace “Chorão” e Claudio Honorato também falam em prol da paralisação. Perto do fim, André afirma: “nós vamo (sic) derrubar esse governo ilegítimo“, “o senhor (Temer) chegou aí de forma ilegítima“. O vídeo é encerrado com um discurso aos gritos de André, palmas dos presentes e gritos de “Fora Temer”.

Os três também falam em um vídeo feito ontem (27) à noite, após o novo acordo anunciado por Temer, apontando que estão “a 24 horas da vitória”. Segundo eles, falta apenas a aprovação da isenção do PIS/Cofins pelo Senado para que a vitória esteja completa e seja comemorada. Um terceiro vídeo, feito na presença de outros caminhoneiros indo para Brasília para a reunião com Temer, também tem gritos de “Fora Temer”.

 

André Janones, o “militante petista”

O proprietário da página de divulgação das mensagens dos caminhoneiros é André Luís Gaspar Janones, um advogado mineiro que se identificava como “militante petista” no Twitter até março de 2015. A data coincide com o período em que André foi filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT): de 26 de setembro de 2003 a 14 de janeiro de 2015, de acordo com dados do TSE, uma informação que o advogado omitiu em vídeo divulgado em sua página há poucas horas. Nesse período, André também foi membro da UNE.

Com pretensões políticas em sua cidade natal, Ituiutaba-MG, e no mesmo período em que houve a queda da aprovação popular de Dilma Rousseff, André criou um novo Twitter e mudou de partido, filiando-se ao PSC no dia 02 de setembro de 2015. Pelo novo partido André foi candidato a prefeito da cidade em 2016 – com o apoio de PT, PTC, REDE e PCdoB – ficando em segundo lugar com 24,4% dos votos. A Globo local registrou em vídeo a reunião do PT que selou o apoio à candidatura de André.

Após o insucesso eleitoral local, André saiu do PSC no último dia 14 de abril de 2018 e solicitou filiação ao Avante (ex-PTdoB) três dias depois, partido pelo qual pretende ser candidato a deputado federal. Um mês depois apareceu na política nacional atuando como principal divulgador e braço-direito dos porta-vozes da greve dos caminhoneiros. No último sábado (26), por exemplo, André divulgou um vídeo de “comunicação oficial da paralisação nacional dos caminhoneiros” feito no meio de um dos pontos da paralisação.

Nesse vídeo, Wallace “Chorão” informa (com André ao seu lado ditando a fala) os resultados da reunião que tiveram na última sexta-feira (25) com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), a fim de garantir a redução do PIS/Cofins sobre o diesel. O vídeo é encerrado com mais um discurso político, aos gritos, feito por André: “vamo (sic) tomar esse país (…), vamos pra cima deles”.

 

Wallace “Chorão”, o caminhoneiro militante do Podemos

O principal interlocutor de André em seus vídeos de divulgação da greve é Wallace “Chorão” Landim, caminhoneiro de Catalão-GO e representante dos motoristas individuais do Centro-Oeste. Wallace esteve presente na reunião com Rodrigo Maia  e foi amplamente divulgado pela mídia na última quinta-feira (24), quando informou que caminhoneiros individuais não eram representados pelas associações que negociavam com Temer naquele momento – o resultado foi um primeiro acordo cuja eficácia para debelar a greve foi zero. Note como Claudio Honorato está logo atrás de Wallace e dita falas durante a entrevista.

 

No mesmo dia 24, poucas horas depois, Wallace “Chorão” fez outro vídeo dizendo os caminhoneiros não reconheceriam a negociação feita por Temer com outras associações e reclamou que não foi recebido na Casa Civil: “enquanto o governo não pegar nós da categoria que estamos aqui no meio da estrada nós não vamos liberar a estrada”. Claudio Honorato finalizou: “ele fez acordo com pilantra”. E foi exatamente o que aconteceu: o primeiro acordo foi irrelevante para terminar a greve.

 

Em um de seus perfis no Facebook, Wallace mostra toda a sua militância pelo partido Podemos (ex-PTN), começando pela capa. Há posts da presidente do Podemos, Renata Abreu, divulgando a filiação ao partido do ex-tucano Mario Covas Neto; diversos posts em apoio à candidatura do senador Ronaldo Caiado ao governo de Goiás (o Podemos apoiará Caiado e terá o vice da chapa); e várias mensagens do pré-candidato à presidência da República do partido, Álvaro Dias. Em um segundo perfil, Wallace também divulga a mensagem de um deputado estadual do Podemos-GO pedindo “Fora Temer”, além de outras mensagens do Podemos.

Wallace também divulga críticas aos concorrentes do Podemos nas próximas eleições. No último dia 8 de maio, por exemplo, ele compartilhou um vídeo do deputado federal Enio Verri (PT/PR) com críticas ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL): “Bolsonaro embolsou auxílio-moradia de mais de R$ 700 mil apesar de ter apartamento em Brasília”.

 

Claudio Honorato, o pescador

O terceiro membro do “Movimento Fora Temer” que coordena a greve nacional dos caminhoneiros é Claudio Honorato Pereira, proprietário de transportadoras em Catalão-GO, a mesma cidade de Wallace. O perfil de Claudio no Facebook pesca ideias dispares: tem como capa uma suposta “profecia do General Ernesto Geisel” em que “chegará um tempo que o povo sentirá saudade do Regime Militar”. Por outro lado, também divulga um vídeo do senador petista Lindbergh Farias denunciando o “golpe” que “tira recursos da saúde e da educação”. A foto do perfil, entretanto, não poderia ser mais atual: uma fotografia com André, Wallace e o irmão de Claudio, Pedro Honorato.

Não foi possível identificar eventual atuação politico-partidária de Claudio, mas sabemos que ele tem predileção pela pesca. A Polícia Civil que o diga: em 2016, Claudio e amigos foram presos em flagrante na Operação Cota Zero em Cumari-GO (46 kms de Catalão) por pesca predatória. Cada acusado teve que pagar até R$ 3.000,00 para deixar a cadeia e responder a acusação em liberdade.

Além de todos os vídeos com André e Wallace, Claudio também esteve presente em uma reunião na Casa Civil que contou com a presença de Wallace e do presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (ABCAM), José da Fonseca Lopes.

 

ABCAM e os próximos passos

Por fim, cabe mencionar a atuação do presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (ABCAM), José da Fonseca Lopes, durante a greve. Aparentemente sem qualquer relação com o “Movimento Fora Temer” e partidos políticos, José participou das últimas negociações com o governo que resultaram no novo acordo. Tendo as principais solicitações corporativistas – para beneficiar somente os caminhoneiros – do movimento  atendidas pelo governo, a associação lançou uma nota comemorando a vitória e pedindo para que os caminhoneiros voltem ao trabalho. Mais cedo, a associação também havia se manifestado contra o pedido de “intervenção militar” que alguns caminhoneiros defendem.

Os caminhoneiros autônomos estão satisfeitos com as conquistas para a categoria. Saberemos nos próximos dias se os demais caminhoneiros pelo país concordarão com o acordo e encerrarão a greve. Mas de uma coisa temos certeza: nós, milhões de brasileiros pagadores de impostos, pagaremos mais esta conta.

Vaquinha O ILISP tem defendido o direito à vida no STF. Para custear a causa, lançamos uma vaquinha. Os interessados em nos ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

29 COMENTÁRIOS

  1. Acho que os caminhoneiros já alcançaram o que queriam, agora só estão atrapalhando, os fretes não vão ficar mais baratos para a população, os caminhões que estão nos protestos São de no máximo 10 anos, onde está que não conseguem investir, passei por alguns pontos de manifestação é som alto e churrascada, onde está tão difícil pra eles.
    Chega já ganharam mais do que queriam agora estão empacando a população.
    Quero ver se um familiar destes caminhoneiros morrer por falta de remédios.

    • Sou funcionário público de carreira e da saúde a muito tempo morre gente dentro de hospitais e postos de saúde e nao estou falando de 09 dias atraz Estou falando de anos intao nao coloque culpa em caminhoneiro.

  2. Esses “líderes” não são líderes de porra nenhuma. Não representam a greve dos caminhoneiros. Tanto é que quando negociaram e o Temer anunciou que tinham chegado a um acordo, o povo que tá em paralisação não acatou.

  3. Acho que é “um dos”, o movimento está ainda bem dispersado em relação a líderes, mas uma coisa já percebi, desde que em São Paulo os caminhoneiros “botaram pra correr” a CUT e o MST, há vários esquerdistas radicais infiltrados e como eles não tem uma liderança fixa e esse pessoal é “treinado para mentir” acabam caindo no “Conto do Vigário” e sinceramente devemos se preocupar com isso.

  4. Bando de idiotas, qualquer besteira que escrevem vocês acreditam e começam aquela ladainha do Lulismo, do petismo. Acordem, mudem a nota e vamos lutar juntos por um outro país.
    Os caminhoneiros podem ter a liderança que quiserem e daí?

  5. Até pelo fato das sedes da Abcam e da Unicam serem no MESMO ANDAR do prédio da CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRANSPORTES (basta ver o “Contato” nos respectivos sites), acredito que o movimento é acima de tudo corporativista. Pode haver gente de esquerda apoiando ele, mas aqui houve uma confluência de interesse dos grandes empresários de transportadoras e autônomos.

  6. A verdade começa a aparecer. É evidente que há infiltração no movimento e caminhoneiros perceberam isso. O que menos conta de fato são os interesses dos caminheiros e sim a pauta dos defensores do lulopetismo, que apostam no caos. E parte dos inteligentes comentaristas do Facebook e outras redes insistem em apoiar um movimento que prejudica toda a população. Agora parece que já está havendo por parte da população que apoiava o movimento, uma inversão, ao perceber o prejuízo real que sofre com o desabastecimento e o encarecimento de produtos além da produção de alimentos e no atendimento aos centros de saúde e farmácias. Quando a água bate no traseiro, as pessoas começam a perceber que estão afundando. (mfgomes: 28/05/2018)

  7. Logo após o impeachment de Dilma, a esquerda, em forma de protesto, tentou emplacar uma greve geral pra parar o Brasil. Como todos sabem, o plano foi um fiasco total. Os caminhoneiros (trabalhadores de fato, diga-se de passagem) conseguiram fazer o que a petralhada nem de perto conseguiu. Vendo isso, os espertalhões oportunistas viram uma oportunidade de se infiltrarem no movimento dos caminhoneiros e estão, paralelamente ao pleito da categoria, colocar em ação sua agenda podre. Lamentável!

  8. eu vi esse advogadinho feito nas coxas nas manifestações e não o vejo com capacidade de ter organizado isso …. se for da esquerda, há uma grande cabeça pensante e não um Zé Ruela desses … ele só está dando a cara pra bater pra aparecer e encobrindo o graudão

  9. Pelo que entendi da reportagem: os cabeças do movimento dos caminhoneiros são ou possuem intenções políticas, Certo? Pois bem, eles são políticos e estão a frente do movimento ” Fora Temer” só não entendi qual o problema em ter pessoas e interesses diferentes dentro deste movimento? A reportagem quer mostrar o que? Que um movimento enorme deste deveria ter sido iniciado pelas donas de casas? Ou pelos funcionários da Petrobras? Pois bem de direita ou de esquerda o brasileiro encontrou uma pauta de reivindicação justa e que une a todos nós. A reportagem diz que o cara exibe um post do general Ernesto Geisel e uma postagem do Lindbergh do PT, poxa será que é são tão antagônicas as posições. Quando o cara do PT fala net da eu grito e digo a situação e culpa de vcs por 14 anos, no entanto quando sai uma coisa boa eu tbem aceito e digo nisso ele está certo. Pronto isso é democracia. Em que pese eu ser admirador e possível eleitor de Bolsonaro se ele fizer net da a frente do governo eu tbem vou para a rua denúncia-lo porque meu compromisso é com o Brasil! E para finalizar a reportagem não consegue vincular o representante com partidos políticos e coloca ele como bandido. Porque foi detido e pagou 3mil por está pescando fora do período permitido. Isso é serio? Estão tentando dengrir o pessoal porque tem posições politcas? Isso é um assinte! Quer dizer que se fosse vinculado ao PSL iriam jogar a culpa em Bolsonaro? Esse movimento é justo e inclui todos de esquerda ou de direita.

  10. Marcelo Faria, faltou incluir o apoio moral da turma do Bolsonaro e da intervenção militar no movimento “Fora Temer”. No final das contas, são todos estatistas, tanto a turma da esquerda quanto a turma da “direita”.

  11. Estranho liderarem um movimento desse tamanho, ainda mais por quem colocou o Temer lá…
    Um movimento legítimo que esse pessoal não teria, naturalmente, o mínimo de cérebro para coordenar.

  12. Informações de importância fundamental! Porém, vai ser difícil enfiar isso na cabeça do pessoal da direita que está enfeitiçado pela possibilidade da “intervenção militar”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here