Haddad frauda agenda oficial da prefeitura e comete crime para “passar trote” em radialista

O prefeito da cidade de São Paulo, o petista Fernando Haddad, fraudou a agenda oficial da prefeitura hoje (16) apenas para “passar um trote” no historiador e radialista Marco Antônio Villa. Haddad, que pelo jeito deve acreditar que comanda um jardim de infância e não a maior cidade do país, divulgou uma agenda oficial falsa com apenas uma atividade em todo o dia e, como faz diariamene, Villa verificou a agenda do prefeito e a criticou em sua participação na Jovem Pan. Qual não foi a surpresa quando o próprio Haddad divulgou em sua página oficial no Facebook que a agenda era falsa e não passada de um “trote num pseudointelectual”?

Haddad se vangolia de ter fraudado agenda oficial da prefeitura para "passar trote"
Haddad se vangloria de ter fraudado agenda oficial da prefeitura para “passar trote”

Além de utilizar o dinheiro dos pagadores de impostos da cidade para enganá-los aos divulgar uma agenda oficial fraudada – que pode ter sido consultada por qualquer um dos mais de 11 milhões de munícipes – para “fazer um trote” digno de jardim de infância, Haddad incorreu em um crime. De acordo com o Código Penal:

Art. 299 – Omitir, em documento público ou particular, declaração que dele devia constar, ou nele inserir ou fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser escrita, com o fim de prejudicar direito, criar obrigação ou alterar a verdade sobre fato juridicamente relevante:

Pena – reclusão, de um a cinco anos, e multa, se o documento é público.

Vaquinha O ILISP tem atuado contra a legalização do aborto e em defesa do direito à vida no STF. Para custear a causa, lançamos uma vaquinha. Os interessados em nos ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here