Macri defende justiça independente inclusive para investigá-lo

O presidente argentino, Maurício Macri, pediu hoje uma atuação judicial independente na investigação sobre as empresas em “paraísos fiscais” reveladas pelos Panama Papers. “Que a justiça atue com independência e precisão, cumprindo o papel que a corresponde”, disse Macri em coletiva de imprensa. “Estou à disposição da justiça para fornecer informações; vi o pedido de despachos ao Panamá e me parece ótimo”, concluiu o presidente argentino.

Macri também mencionou o caso de corrupção e enriquecimento ilícito do empresário Lázaro Báez, ligado à ex-presidente socialista, Cristina Kirchner, que teria ganhado uma fortuna por meio de contratos de obras estatais junto ao governo de Cristina, dizendo que ele deve ser igualmente investigado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here