MP arquivará inquérito sobre criança tocando homem nu porque MAM proibirá câmeras

Para arquivar o inquérito civil que investiga o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP) pela “performance” onde uma criança toca um homem nu, ocorrida em setembro, o Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) assinou a minuta de um termo de ajuste de conduta com o museu para impedir filmagens e fotografias, a fim de evitar que a divulgação de casos similares aconteça.

O Ministério Público não criticou a interação da criança com o homem nu, pelo contrário, a minuta afirma que “toda criança ou adolescente terá acesso às diversões e espetáculos públicos adequados à sua faixa etária”. O MP-SP não menciona como uma criança tocando um homem nu pode ser uma “diversão adequada à sua faixa etária”.

O MAM terá que restringir o acesso de pessoas com celulares, câmeras ou filmadoras em “instalações que envolvam interação do público com seres humanos que sejam parte da instalação como performáticos ou artistas, no intuito de proteger crianças e adolescentes de exposições indevidas”. Para o MP-SP, a divulgação do vídeo causou prejuízos à criança, enquanto a interação dela com o homem nu não foi uma “exposição indevida”.

O museu também se comprometeu, em quatro meses, a implantar avisos sobre a proibição do uso de quaisquer aparelhos de filmagens, treinar sua equipe, anunciar em alto-falante a proibição das filmagens, organizar eventos de “iniciação artística” para o público infantojuvenil e doar 15% do faturamento da mostra “35º Panorama da Arte Brasileira – 2017” ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

O Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP) é financiado com o dinheiro dos pagadores de impostos por meio da Lei Rouanet. O principal “incentivador” do museu no ano de 2017 – a empresa que capta os impostos estatais dos seus clientes para destinar aos projetos aprovados pelo governo – é o Banco Itaú. Uma das herdeiras do banco, Maria de Lourdes Egydio Villela – a “Milu Villela” – também é presidente do MAM.

Vaquinha O ILISP tem atuado contra a legalização do aborto e em defesa do direito à vida no STF. Para custear a causa, lançamos uma vaquinha. Os interessados em nos ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

9 COMENTÁRIOS

  1. Esta perfomance de pedofilia no MAM e o posicionamento do MP é sintoma de fascismo/socialismo onde não importa o que você faz, mas sim o grupo que você pertence.
    O processo penal do Massacre do Carandiru vai completar 25 anos.

    MP é aparelhada pelos socialistas.

  2. Se a justiça não ouviu o povo e não faz mais justica, façamos nós: boicote ao Itaú e ao próprio museu MAAM!

  3. Nem precisa outros comentários. Os acima postados mostram de forma clara o quanto está distorcida a “justiça” brasileira. Ao invés de corrigir o problema, joga uma capa preta sobre ele, para que não fique explícito. VERGONHA, ESTE MINISTÉRIO PÚBLICO.

  4. Ahhh, quer dizer que se alguém matar alguém lá dentro e um terceiro filmar, nõ poderá ser preso pq a filmagem não poderá servir como prova.
    Saquei!

  5. O Estado brasileiro já está tão aparelhado pelos socialista que é inútil esperar que alguma instituição funcione.

  6. Como sempre a lei favorece os “amigos do rei”. Cada dia mais estamos parecendo a URSS. Proibir câmeras por que? O que eles tem a esconder?

  7. Ué, quer dizer que esse tipo de sacanagem com as crianças pode, desde que não seja filmado! Humm, será que é porque já fazem esse tipo de “arte” nas dependências do MP-SP e as Excelências estão preocupadas em não ter suas “artes” à vista? Sim, porque nessa decisão o direito das crianças foi o que menos importou, né?

  8. Que absurdo, não é possível … Ao inves de propor medidas eficazes para conscientizar e mitigar o problema como por exemplo, colocar avisos grandes e visiveis informando o conteudo da mostra; colocar uma pessoa na entrada para nao permitir a entrada de crianças, quando a mostra for direcionada para publico adulto, entre outras ações. Mas não, o MP preferiu impedir que se entrasse com cameras no local para filmar os atos. É bem aquele ditado: “O que voce não ve/sabe, não existe”. L-A-M-E-N-T-A-V-E-L.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here