Governo chinês bane sexo, homossexualismo, adultério, cigarro e bruxas da TV e Internet

O governo chinês limitou ainda mais a liberdade de expressão no país ao banir da televisão e da internet o sexo casual, adultério, uso de drogas e álcool, cenas românticas de jovens, lutas, pessoas fumando e programas que promovem superstições como bruxas. Revelar estratégias e táticas da polícia, simular possessão espiritual ou reencarnação também foram incluídos na lista de temas censurados.

Segundo a Time, mostrar casamentos infelizes agora também está proibido. Os escritores chineses também não podem citar a “glorificação ao colonialismo, guerras étnicas e conquistas dos outros países” ou a representação de um “estilo de vida luxuosa” porque a inveja “causa ressentimento e gerar uma instabilidade social”. Viagens no tempo também estão proibidas em histórias de ficção científica. Isso porque o Poliburo (comitê de membros do partido comunista) não quer que o povo sonhe com a possibilidade de como alterar história para melhor.

Os programas mais assistidos pela internet na China são Addiction, que retrata o amor, e Go Princess Go, que tem conteúdo com cenas de sexo e violência. Após a decisão, Addiction foi retirado do ar três episódios antes do final da temporada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here