Nova presidente eleita da UNE estuda pedagogia há 8 anos com recursos dos mais pobres

A baiana Marianna Dias, de 25 anos, foi eleita na noite deste domingo (18) nova presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), durante o 55º Congresso da entidade em Belo Horizonte.

A presidente eleita estuda pedagogia há 8 anos na Universidade do Estado da Bahia (Uneb), que é financiada com recursos dos mais pobres através do ICMS, principal imposto do governo estadual da Bahia. A presidente ainda afirmou em uma entrevista ao G1 que vai continuar na defesa de universidade pública para ela e com o dinheiro dos impostos dos mais pobres: “Defender o caráter público e gratuito da universidade vai ser uma das coisas que a UNE não vai abrir mão de falar no próximo período, além de defender programas como o Fies e o Prouni, que a gente não admitirá que sejam retirados, caso haja movimentações pra isso”

Vaquinha O ILISP tem atuado contra a legalização do aborto e em defesa do direito à vida no STF. Para custear a causa, lançamos uma vaquinha. Os interessados em nos ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

49 COMENTÁRIOS

  1. Mais uma Sangue suga, sem experiencia na vida como proficional, maltoroi o cuero.
    Qual a qualidade admimistrativa govermamental tem este estotvo?

    • Pois é para falar todas essa baboseiras essas pessoas devem conhecer a fundo o pq. Como vc disse não tem esquerda falando é que estamos na luta contra a reforma tentando fazer que ela seja menos destrutiva ao nosso povo.

  2. Talvez esse estudo em 8 anos, também envolve cursos avançados de lavagem cerebral e doutrinação de técnicas petistas.

    • Exatamente! Ainda + com o meu, o seu o nosso imposto…
      Ela estuda medicina? Que vergonha! E ainda se torna presidente da UNE! Que vergonha nacional brasileira!

  3. Parem de dizer que universidade pública é gratuita. Não é. Nós, contribuintes, é que pagamos por isso aí. Quer estudar, que vá trabalhar e pague com.o SEU dinheiro.

  4. Infelizmente existe gente do nipe dessa pessoa que vive pendurada, levando vantagens em cima dos outros 8 anos no mesmo curso? Está no mínimo tirando o lugar de quem quer estudar de verdade…um lixo, sem vergonha

  5. Antes do movimento de 31 de março de 1964 estes “estudantes” eram chamados de estudantes profissionais e suas funções eram gerar balbúrdia. Voltou a ser igual? Será uma estudante que não consegue se formar em 8 anos um exemplo válido para os outros

  6. Que escárnio, curso de pedagogia de 8 anos? hahaha alguma coisa está errado aí… O tempo que essa cidadã, está na universidade, tomou o lugar de outras 3 pessoas, isso é a UNE, parabéns.
    A educação pública, é bom lembrar, não sai de graça, muito ao contrário.
    Alguém se diz formado, por universidade pública e agradece, pela gratuidade? É assustador, não acham?
    Enfim… até na Índia as universidades são melhores que no Brasil, mas alguns, vão além, fazem comparações com o ensino americano ou europeu… huahuahua

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here