Primeiro-ministro da Grécia vai limitar em 4 o número de canais privados de TV

Na versão grega de “democratização da mídia”, Alexis Tsipras decreta o encerramento de vários canais de televisão privados. Em uma reunião com os ministérios, o primeiro-ministro anunciou que nesta quinta-feira, 11/02, vai apresentar ao parlamento uma proposta nesta área, que prevê apenas “quatro licenças nacionais”. Afirmou ainda que “isso vai criar cadeias realmente independentes e financeiramente viáveis”. Tsipras tentou conciliar a oposição socialista (Pasok) e de direita (ND) na reforma, alegando a necessidade de acabar com o cartel político-midiático.

No entanto, as duas coalizões que governaram a Grécia desde a volta da democracia em 1974 até janeiro de 2015 recusaram a sugestão e acusaram o primeiro-ministro de pretender colocar o setor “sob controle governamental”.

Já vimos este tipo de medida na história recente da América Latina. Há seis anos, o governo venezuelano fechou diversos canais de TV a cabo, incluindo a opositora RCTV. Este movimento ocorreu pouco antes da prisão em massa de diversos líderes opositores ao regime chavista.

Parece que teremos mais um exemplo deste “socialismo do século XXI”, totalmente antagônico a liberdade.

Com informações de sapo.pt

Vaquinha O ILISP tem atuado contra a legalização do aborto e em defesa do direito à vida no STF. Para custear a causa, lançamos uma vaquinha. Os interessados em nos ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here