Professor de basquete para crianças carentes é autuado por “exercício ilegal da profissão” (assista)

João Paulo Farias é um brasileiro que decidiu utilizar uma quadra pública para mudar a realidade de jovens pobres de 8 a 16 anos na periferia de Recife, Pernambuco, criando o Projeto Aurora. João, que jogou basquete quando era criança, não apenas dava aulas gratuitamente todas as terças e quinta-feiras como também cuidava da quadra, incluindo a compra e troca de estruturas necessárias para as aulas.

Entretanto, o estado resolveu atuar para que João não ajude mais as crianças. O motivo? João é publicitário e, de acordo com as regras estatais, apenas “profissionais de educação física” podem dar aulas de basquete. Dessa forma, uma instituição estatal, o Conselho Federal de Educação Física (CONFEF), em conjunto com o braço armado do estado, a polícia, resolveu autuar João Farias por “exercício ilegal da profissão”.

Assim, na última quinta-feira (14), João deixou de dar aulas de basquete. As crianças carentes voltaram a ficar longe do esporte. As bolas foram recolhidas. Todos choraram. E o estado “cumpriu” seu papel de atrapalhar a livre iniciativa privada que pretende melhorar a vida dos mais pobres sem a “autorização” estatal.

Polícia prende professor João por "exercício ilegal da profissão"
Polícia autua professor João por “exercício ilegal da profissão” em conjunto com o Conselho Federal de Educação Física (CONFEF)
SHARE
Marcelo Faria
Presidente do ILISP e empreendedor.

154 COMMENTS

      • fazer cirurgia e receitar remédios é bem diferente de ensinar pessoas a arremesar a bola seu boçal.

        • Não sei por quê é diferente: são profissões distintas, mas que exigem profissionalismo à mesma maneira.
          Então pare de rebaixar nossa profissão, amigo.

          • cara então quer dizer q se eu estiver em uma quadra de basquete e arrumar o molde do arremesso de umas pessoas que estiverem treinando n posso fazer isso pq n sou formado em educação fisica ??
            faça me o favor

      • Sinceramente, você acha que a sua comparação é justa?
        Seguindo a sua linha de argumentação também poderia dizer que, se um pedreiro não precisa de um curso de engenharia também não há mal em dar consulta sem ser médico.

      • Prende a velhinha da rua que faz chá pras amigas quando estão com dor de barriga, além de exercício ilegal da medicina faz remédio não liberado pela Anvisa

      • Caro Leandro,seu comentario nao faz nenhum sentido…
        o Rapaz esta ensinando um esporte,eu nao sou profissional do esporte ou professor de ed.fisica,mas poderia facilmente ensinar futsal p crianças carentes p minha experiencia c o esporte.
        Vc so precisar amar o esporte p poder jogar ou ensinar alguem…partindo p sua logica,n posso nem
        ensinar entao algo p meu colega da faculdade ou escola que ele n sabe pq eu nao sou formado,n sou pedagogo…isso seria exercicio ilegal da profissao.
        E algo que esse rapaz fez p ajudar o proximo, e que nao envolve os msms riscos da pratica de medicina por quem nao é formado que envolve situações de risco de vida…
        Uma vergonha a atitude do Estado…simples assim.E aposto q nem solução p isso vao dar.Ao inves de pelo menos colocar alguem la p ensinar essas crianças,vao simplesmente acabar c essa turma…
        lamentavel!!!!

        • SIDNEY, pelo que o Leandro está dizendo, todo técnico de futebol teria que ser professor de educação física… será que isso acontece ? Ahhhhh mas com técnico de futebol ninguém mexe, dá muito dinheiro, né?
          Quem iria querer autuar Telê Santana ? A discussão pode levar uma eternidade, e vai prevalecer o que o $$$ definir, no caso do futebol.
          Veja-se o link de um site de Educação Física: http://www.educacaofisica.com.br/esportes/futebol2/tecnicos-de-futebol-ex-atletas-ou-professores-de-educacao-fisica/

          • Hebert ja viu a grade curricular de ed. Fisica? 1 cadeira de futebol 1, cadeira de basquete, 1 cadeira de volei etc… Eu sou profissional de Futsal e me sinto capacitado a ser treinador de futebol e futsal. Porem nao me sinto capaz de ser treinador de basquete, volei ou qualquer outro esporte. Nao conclui a universidade, mas cursei estas materias e nao sei praticamente nada se nao as regras. Sou de acordo que um profissional da area deva fazer parte da comissao (existem coisas que competem somente a este profissional) mas que para ser treinador deva ser formado em ed. Fisica Nao. Sao duas completamente diferentes.

          • No entanto, todos os técnicos de futebol que não são educadores físicos, são provisionados, e não é somente jogar uma bola como alguém disse aí, tem toda uma parte de trabalho relacionado a motricidade, psicológico e pedagógico da criança, o que o rapaz poderia fazer é conseguir a ajuda de um professor de educação física para ter continuidade no projeto coisa essa muito fácil de resolver

      • Partindo do pressuposto de que você estaria raciocinando em termos de que um profissional não-qualificado em E.F. poderia causar risco através de treinos errados a ponto de proporcionar lesões ou coisas assim (já que seria leviandade minha atribuir má-fé, petismo e mau-caratismo a alguém que sequer conheço), até faria algum sentido…

        Só que ele mesmo afirma que estaria à procura de profissionais de E.F. para fazerem parte do projeto e assim agregar valor – então em vez das duas (escolha adjetivo) QUALIFICADAS entrarem com denúncia e polícia, prevalecendo-se da mídia que o projeto obteve pela divulgação no programa, por que elas não propuseram UNIR-SE ao projeto em vez de atacá-lo já que o bem para as crianças está claríssimo?

        Fica a pergunta…

        • Esse comentário foi matador!
          PQ em vez desses professorezins de E.F de bosta somarem e ajudar, não, querem é f**er.

          • Muitos formados em Universidades Públicas, deveriam no mínimo dispensar um tempo para pagar a sua fomamçao!

        • Simples egoísmo, frustração por não conseguirem fazer algo, isso pelo próximo e possivelmente são lagoa ao PT.
          Não tem como ser outra coisa pois facilmente poderia ter oferecido a sua capacitação no projeto e ganhar visibilidade para e quem sabe alavancar a carreira com sua especialidade em E.F.

      • Você é retardado ou só mal intencionado? Oferecer consultas médicas sem ser formado em medicina oferece risco de morte a quem por ventura fosse se consultar. Qual malefício pode advir de se ensinar basquete para crianças? Esse é o típico comportamento corporativista e protecionista que fazem desse país o que ele é!

      • Comentário: Igualzinho sua comparação, tudo a ver… triste da mãe que tem um filho que faz da boca ânus, só fala merda!

      • Voce ta realmente comparando medicina, diagnostico de doenças e receitas de remedios com ensinar a jogar basquete?

        Voce esta delirando, não precisa ter diploma pra isso

      • Cara..Estamos falando de esportes , se toca , Esportes podem sim ser ensinados se você sabe eles , e outra coisa , já que ele n é remunerado é como se ele juntasse um time para jogar por diversão, mas ao invés de adultos e pessoas da sua idade escolheu crianças para jogar , n é como se vc juntasse um grupo de pessoas que se acham médicas e fizessem um plantão…Ninguém marca de jogar de médico na praça…Entendeu ? se não desculpas vc é ignorante…

      • É Leandro, é praticamente a mesma coisa querer tratar câncer e ser responsável pela saúde e vida de pessoas e ensinar basquete a crianças na quadra poliesportiva da vizinhança…

      • Comparação equivocada e infeliz, sou professor de educação física e não vejo mal algum no ato filantrópico e social desse cidadão, até pq a intenção dele é promover uma ocupação saudável e que pelo jeito não visava qualquer tipo de performance, lamentável que o Cref local não tenha feito uma avaliação ou uma recomendação da atitude que João Paulo deveria ter para dar continuidade ao trabalho.

      • Leandro, você tem sérios problemas mentais né? Meus pêsames, espero que um dia se cure dessa doença, retardado.

      • O problema é o menosprezo com a nossa profissão. Imagina só se fosse um cara curioso, não formado, dando consultas “médicas” de graça pra crianças carentes? Não é só jogar uma bola… estudamos muito pra entender fisiologia, metabolismo, biomecânica e bioquímica. Assim como qualquer outro profissional. O fato de eu saber atirar e entender algumas leis não me da o direito de ser policial, nem por caridade.

        • Estuda tudo isso e vai dar leve no supino pra playboy….realmente.se essa profissao ta menosprezada, deve ser pq ta faltando nela gente com empatia o suficiente pra entender o que é caridade e o q8ue é profissao. Se um cara ajudando crianças chega a te atrapalhar, muda de profissao meu amigo pq ta muito dificil ganhar a vida assim, e ja que se deve ter tais conhecimentos pra exercer tal atividade, quero ver qual professor de educaçao fisica vai se dispor a fazer o que esse ilustre cidadao tava fazendo. Encerr ar uma atividade filantropica sem nem sequer propor uma alternativa a isso, um colaborador diplomado, mostra o desespero do pessoal desse ramo. O fato de eu saber atirar e entender de leis nao me da o direito de ser policial kkkkkkkkkkkkk. Policiais sabem das leis pertinentes a profissao deles, nao sao juristas, assim como quase todo profissional conhece as as leis necessarias a sua profissao, qualquer cidadao conhece as leis relativas ao cotidiano exercicio da cidadania, conhecer leis nao quer dizer nada. Diz ser FATO ser conhecedor de leis e nao sabe do fato da necessidade de mais pessoas como o joao, nessa sociedade doente e carente. Ridicula sua comparação, carente de qualquer logicidade. Pra ajudar basta querer, tomar iniciatva. Vc nao vai ajudar a reduzir o crime por saber atirar e conhecer de leis, isso so quem e agente do estado pode fazer, mas vc usar do seu conhecimento pra passar no concurso da pm e ai sim fazer isso, ou ainda, como professor de ef pode ajudar as crianças necessitadas levando o esporte pra vida delas ao inves de ficar reclamando de quem essa coragem que tu nao tem. Se alguem anonimo teve essa iniciativa, e sinal que ta faltando iniciativa de quem é profissional da educaçao fisica, que por sinal estao muito ocupados na academia, dando leve no supino pra playboy!!!!

      • Leandro,
        Esse é o melhor comentario q vc consegue fazer?
        Ao invés disso Pq vc não segue o exemplo deste rapaz r vai fazer algo de bom!!!!
        PQP mente tão pequena.

      • Sendo assim não devo ensinar a lição-de-casa de minha filha pois não tenho formação como professor… Comparação imbecil.
        “Exercício ilegal da função” nesse caso deveria ser e amparado pelo Estado, não coibido

      • O teu comentario foi intolerante tanto quanto a atitude do CONFEF, acredito que deveria haver um profissional de ed. Fisica auxiliando o professor, porque algumas areas do esporte compete a este profissional. O bom senso, por se tratar de um ato de caridade, seria de o conselho comunicar este cidadao que para a continuidade das atividades ele necessitaria de um prof. De Ed. Fisica, ao inves de denuncia-lo. O engraçado eh que a maioria dos professores ja foi estagiario nas academias e sabemos bem que vcs ministravam os treinos mesmo sem serem formados. Isso eh exercicio ilegal da profissao, ja que os mesmos ainda nao sao aptos para tal. Mas como tenho bom senso, sei que a experiencia pratica nos torna capaz de exercer determinadas funcoes. O profissional de ed. Fisica perde o bom senso depois que se forma e esquece que ja cometeu este ‘crime’. A maioria dos conselhos ao inves de ajudar os profissionais serve apenas para autuar. So uma coisa importa $$$$…

      • cara deixa de ser burro,ele só tava ensinando eles a jogar,então quer dizer se alguém te pedir ajuda ou dicas de como arremessar por exemplo tu não pode dar porque não é formado em ed fisica? e outra coisa,muitos profissionais de ed fisica não sabem nem o básico do basquete, então não fala besteira

      • Mas ele não recebe nd em troca deste serviço, ele só ajuda a população carente, e se os profissionais da área estão se sentindo lesados então deviam ajudar o projeto fornecendo aulas de graça também mas só querem acabar com o projeto e atrapalhar essas pobres crianças.

    • Então o que fazer com Treinadores/Técnicos não só da seleção como de quais todos os clubes brasileiros de Futebol, Voleibol, Basquete também entre outros que recebem uma nota só por serem ex-atletas ele tem o direito de dar aula? iai com fica se for pra punir que sejam todos! O Brasil como sempre fazendo merda. Esse Confef não serve pra porra nenhuma!

    • Vai… realmente vai. Se der dicar pra melhorar os exercicios do seu amigo que esta se exercitando do seu lado também…

      É exatamente neste nível.

  1. João consegue alguém que seja formado para assumir/assinar e você pode continuar ajudando estas crianças , não abandone essas crianças.

    • Claro, porque é muito perigoso o que ele está fazendo, vai que uma dessas crianças tenha um futuro digno. Já pensou que merda que iria ser?

    • Acho que você podia dar aulas de idiotice , já que ao que tudo indica você entendeu o post e decidiu continuar errado.

    • Eita bicho ignorante. Então você não pode ajudar nenhuma criança com dificuldade na escola por não ser professor e não pode ajudar idosos se não tiver formação na área.

    • Vai lá o jumento, a unica contribuição sua pra humanidade é ser comentador de internet.
      Faça algo de bom para alguém e depois venha reclamar dos coitadinhos do conselho de profissionais de educação física.

    • Patética essa sua comparação, Leandro.
      Vai querer também autuar ou mandar prender pessoas que se propõem a fazer serviços comunitários, como dar aulas como voluntário no Projeto Amigos da Escola? Caia na real!!
      O rapaz está incentivando crianças à prática de um esporte que ele conhece os fundamentos, só isso! É um trabalho voluntário! Ele não está ganhando nada para isso. Faça-me o favor!!

    • Como se clínicas clandestinas não existissem mesmo com regulação estatal nesta área, não?

      Dê ao indivíduo o poder de escolher livremente. Se este quiser ou não arriscar pagar por um profissional sem formação, o problema é única e exclusivamente deste.

    • Realmente, tem tudo a ver.
      Um cidadão usa de seu tempo e conhecimento em um determinado esporte para tirar crianças da rua e você compara isso com exercer a medicina de maneira ilegal?
      Parabéns prá você.

    • Você é no mínimo um babaca que deve ter um cu no lugar da mente.
      O basquete não se restringe a ser parte de uma faculdade acadêmica de Educação Física. Sendo assim, ele pode ser ensinado por qualquer um aonde for adequado. Eu não preciso ser formado em Educação Física para ensinar o meu irmão a jogar futebol.
      Aí você, com uma canalhice sem medidas, pega a questão da consulta médica para desmerecer o ato de ensinar um esporte a crianças. ESSA SIM deve ser fiscalizada para se restringir apenas a profissionais da área de medicina, visto que a consultas médicas são, por lei, praticadas por especialistas.

    • Cara, é sério que você postou isso? Comparar o exercício da medicina, que pode trazer danos irreparáveis a um indivíduo, com aulas de basquete gratuitas? Ah, sim! Aulas de basquete são muito perigosas e necessitam um alto grau de perícia, senão os alunos podem até morrer! É cada uma!

    • E pq em vez de somar esse professores querem foder? Em vez de chegar lá “Olha tu não pode fazer isso, mas como temos bons profissionais aqui, pessoas boas, vamos lhe ajudar fulaninho1 e fulaninho2 metres em basquete indiano irão participar da aula com vc”. Pronto estaria resolvido, mas não tem q foder o projeto…

  2. Conselhos regionais/nacionais (sindicatos disfarçados) tem o mesmo papel de uma máfia. E Leandro, devolvo a pergunta: se eu quiser punir um profissional de medicina (sindicalizado pelo CRM) por má conduta na profissão, consigo? Ou o corporativismo da “categoria” proteje para não manchar a imagem da profissão e nada acontece?

  3. Leandro, estou com muita vontade de dar uns esculachos em vc… Uma coisa é dar uma consulta médica outra é dar uma orientação médica como todos fazemos quando um amigo por exemplo está com dor de cabeça ou gripe. Para tirar crianças carentes da rua e tirá-los neste momento das drogas ao jogar basquete não precisa ter formação em educação física, tenham-me o favor. Precisamos de mais cidadões de bem querendo fazer o bem.
    E não de pessoas atrás do computador para recriminar, que com certeza não fazem nada.
    Faça algo pela sociedade e talvez vc tenha algum apoio ok. Imbecil.

  4. Claro, não é justo com os profissionais que passaram anos de suas vidas dedicados aos estudos para aquela formação. Mas acho que ele está apenas sendo humano, tentanando fazer alguma coisa para mudar essa baderna de pais que vivemos hoje, profissionais mercenarios e desumanos, que acima de tudo e de todos o dinheiro sempre fala mais alto, acho que devem ter sim, um profissional de educação física que poderia dedicar um pouco que fosse de seu tempo para auxiliar essas crianças, sejamos mais humanos.
    Essas crianças precisam de insentivo de algo para fazer, profissionais dediquem um mínimo que for do seu tempo para a sua comunidade, esse menino(a) que ajudou hoje não será amanhã o mesmo que poderá enfiar uma bala em você por causa de uma porcaria de um celular.

  5. Para aqueles que acham imprescindível a presença do profissional de E.F. comparando-os a médicos, e partindo do pressuposto de que estariam raciocinando em termos de que um profissional não-qualificado em E.F. poderia causar risco através de treinos errados a ponto de proporcionar lesões ou coisas assim (já que seria leviandade minha atribuir má-fé, petismo e mau-caratismo a quem sequer conheço), até faria algum sentido…

    Só que o RECREADOR VOLUNTÁRIO afirma que estaria à procura de profissionais de E.F. para fazerem parte do projeto e assim agregar valor – então em vez das duas (completem com o adjetivo que melhor couber) qualificadas entrarem com denúncia e polícia, prevalecendo-se da mídia que o projeto obteve pela divulgação no programa, por que elas não propuseram UNIR-SE ao projeto em vez de atacá-lo já que o bem para as crianças está claríssimo?

    Fica a pergunta…

    • Todos sabemos a resposta. Se não há lucro com a iniciativa, não serve.
      Concordo com a questão da responsabilidade civil do recreador: se houver lesão, acidentes, ele terá de se responsabilizar. Porém, ele pode ser comparado com um pai de um menino que joga futebol na quadra de seu prédio e que se voluntariou a apitar o jogo. Neste caso, a confederação dos juízes iria prendê-lo?
      As pessoas acostumaram-se muito a reclamar e apontador os defeitos, mas ninguém traz a solução. Esse é o problema atual.

  6. Amanhã estarei nessa mesma comunidade receitando medicamentos, arrancando os dentes, passando dietas e entrando com ações na justiça. Deixem de ser hipócritas, o projeto é lindo mas a boa orientação é que faz a diferença.

    • Quando vc for jogar sua pelada na praia e der uma dica ao seu colega, ou apitar nessa mesma pelada… chama a polícia pra te prender!
      Acho que nunca ouviu falar de atividades para tirar menores carentes da rua e, para isso, basta ter um projeto e muita boa vontade. Os profissionais agregam valor, mas como muitos falaram acima, NENHUM profissional de EF se propôs a ajudar. Quem é o hipócrita nesse caso?
      Não preciso de formação em artes, para ensinar fazer uma pipa. Não preciso ser educador ou pedagogo para ajudar a entender uma tarefa de casa. Não preciso ser professor de línguas para ensinar algumas frases em outro idioma. Não preciso ser educador físico para ensinar regras básicas de como chutar ou arremessar bola para formar um time no bairro só para diversão.
      Bom senso ajuda, muitas vezes.

    • Verdade vai lá … tomara que quando você chegar lá uma dessas crianças que ficaram sem perspectiva de vida e sem o governo para auxilia-las lhe aponte um arma de fogo e arranque tudo o que você tiver pra comprar drogas… o cara não é formado mas jogou basquete, se um cara que gosta e pratica esporte não é apto para ensinar o que aprendeu com um mestre(professor de E.F) então não sei mais nada… imbecilidade a gente vê em todo lugar.

  7. “Os cidadãos não poderiam dormir tranquilos se soubessem como são feitas as salsichas e as leis.” (Otto von Bismarck, Estadista Alemão do século XIX).

  8. É, Leandro. Oferecer consultas médicas e ensinar basquete tem o mesmo nível de complexidade. Pela sua lógica eu não posso cozinhar um bolo porque não sou cozinheira profissional. Faça me o favor.

  9. “profissional de educacao fisica” eh jogador de basquete ?!? imagino nossos jogadores profissionais de qualquer esporte, se todos eles tem bacharel em educacao fisica…

  10. Achei corretíssimo essa intervenção do conselho, entendo a boa ação dele, mas se é de graça ou não, pq ele não contratou ou por solidariedade um profissional de educação física isso sim seria o correto e em respeito aos profissionais da área e inclusive as próprias crianças.

    OBS: Tem uns que acham um absurdo (em diferentes áreas tb) desde de que não interfira na sua profissão, mas quando interfere, aí sente na pele o que o outro passa dia-a-dia. Vamos respeitar as leis e os órgãos reguladores e não passar por cima de tudo, caso contrário vira uma bagunça.

    • Espero que da próxima vez que você precise de manutenção no seu computador, você verifique se a pessoa que vai te atender é formada em Ti.

    • É mais um formado em GRANDES BOSTAS que é Educação Física se doendo pelo conselho…

    • Estou me formando em educação física e não concordo com sua opinião, ele só fez uma boa ação, ele não é diferente de quando um pai tenta ensinar um filho um esporte, as crianças estão lá pois os pais permitiram. E outra, se um educador físico sente seu espaço tão ”invadido” com a ação desse rapaz, porque não tomou uma iniciativa de ajuda-lo?
      As pessoas estão menos humanas, tudo que importa é dinheiro, ninguem se importa com as crianças carentes, mas esse cara se importou, espero um dia quando for formado realizar o mesmo que esse cara realizou, pois a coisa mais gratificante pra uma pessoa que ama o esporte, é ver outras pessoas criando esse mesmo elo, esse mesmo amor, pelo esporte.

  11. Agora esse conselho tem a obrigação de colocar um profissional, por ele remunerado e por vários anos.

  12. Todos os profissionais devem ser registrados nos seus respectivos Conselho para atuarem como profissionais. Profissional de educação física é uma profissão como qualquer outra! Não ê porque ele foi jogador de basquete, que ele está autorizado a dar aulas. Ele pode contratar um profissional de educação física para que as aulas continuem sendo dadas!

    • Conselhos nem deveriam existir. Um verdadeiro assalto a milhões de pessoas obrigadas a pagar para trabalhar.

      • É natural que os Conselhos tenham a liberdade de existir, mas não obrigatórios para os profissionais e não controlados pelo Estado, principalmente pela esquerda brasileira que domina e quer deteriorar a parte social deste país, para poder dispor do voto da população inculta, atingindo seus objetivos políticos, ao controlar o aparelho de Estado para poder domar a sociedade civil.

    • Ele não é profissional, foi uma iniciativa livre, sem fins lucrativos. Ele não estava trabalhando para instituições reguladas e muito menos dando qualquer tipo de certificação as crianças. A atitude do “conselho” foi irregular e mais ainda o estado acatar tal idéia sem sequer agir legalmente a favor do humilde cidadão que está fazendo bem a comunidade.

  13. Leandro, Deixe de ser ignorante. Sao coisas diferentes. Basquete, futebol etc…sao atividades que precisam mais de um coordenador para instruir e organizar as crianças. Quem nunca fez isso em festas infantis ou peladas com a molecada. Ja fui juiz em festas e nao tenho formação para isso.
    Medicina e muito mais serio. Vc esta querendo apelar e mostrar os extremos, por isso acontece isso…agora vc pode ser assaltado por uma dessas crianças que estavam em lazer e vao ter tempo ocioso para se iniciar nas drogas

  14. NÃO HÁ DÚVIDAS, o correto é que esse tipo de prática venha de profissionais habilitados. Quando falo ‘habilitado’, refiro-me a uma pessoa preparada, não somente na questão técnica, mas que saiba atuar em um caso de emergência (lesão/acidente/fratura) e que esse possa responder judicialmente por problemas causados durante os treinos (por isso existe uma lei). MAS concordo que o Estado ‘deu uma forçada de barra’, esse caso seria uma exceção da regra, uma mera prática voluntária. Contudo, pessoal, lei é lei. Justa ou injusta, se ela diz que não pode, é porque não pode. Se todo mundo for partir p/ o lado ‘emotivo’ vai ficar complicado… Se realmente querem transformar esse país, TODOS devem dar exemplo. Só mais um detalhe, sejamos sinceros, ele não é professor, se fosse, teria sua habilitação/licença e nada disso estaria acontecendo. Por que isso é relevante? Pelos mesmos motivos que não chamamos qualquer um de médico, juiz, advogado ou engenheiros…

  15. Isso é coisa de gente invejosa. Os “profissionais” que não fazem e ainda impedem que pessoas do bem ajudem aos outros, os oportunistas sempre encontram um jeito.

  16. ok. vou parar com a minha contribuição social em uma entidade carente por eu não ser formado em serviço social.

  17. Não pode. Quer ajudar essas crianças? Faça a faculdade de Educação Física e aí entenderá o quanto de conhecimento específico é necessário para desenvolver esta atividade sem causar prejuízos a saúde e ao desenvolvimento psicomotor destas crianças.

  18. Então se eu quiser ensinar meu sobrinho a jogar basquete na quadra não vou poder pq não sou formado em educação física? Estado de merda!

  19. Sou advogado e gostaria de ajudar… Nenhum colega de Recife para trabalharmos nisso? É um abuso, porque obviamente ele não está exercendo ilegalmente a PROFISSÃO de educador físico. Não faz sentido a reserva de mercado para atividade filantrópica envolvendo mera recreação em ambiente público.

  20. Massa o.projeto. só falta ele regularizar colocando um professor responsável pelas atividades. Do jeito que está é exercício ilegal sim.

  21. Deveriam autuar técnicos de esportes como Voleibol, Basquete e Futebol pelo mesmo motivo… já que a maioria não é formada em educação física e são eles que ensinam os jogadores sobre o esporte.
    E essa galerinha que ensina futebol por ai nas comunidades, comessem a se preocupar porque a policia vai chegar ai.

  22. Ok, trabalhei por muitos anos num escritório de advocacia, lendo e revendo processos. Não sou formado em direito, vou prestar serviço gratuito nas comunidades. A OAB vai cair em mim. Trabalhei por anos como assistente de dentista, também não posso realizar procedimentos gratuitos para população carente. O que as pessoas não sabem é o quanto pode ser prejudicial o ensino errado do exercício físico, principalmente vindo de um profissional sem qualificação, apesar de boa vontade, ele não tem conhecimento técnico, científico e pedagógico para ministrar aulas de esporte e educação física. Ainda mais para crianças. Vocês sabiam que uma carga de treinamento excessiva pode levar uma criança a óbito por excesso de ácido lacteo (produto do metabolismo muscular). Duvido muito que este publicitário saiba mensurar cargas de treinamento ou tenha algum conhecimento em fisiologia, fisiologia do excercio, biomecanica, aprendizagem motora, crescimento e desenvolvimento do ser humano, anatomia, bioquímica, processos pedagógicos de ensino motor, pedagogia do esporte, treinamento desportivo para jovens e adolocentes, entre outros inúmeros conhecimentos necessários para dar aula de basquete, A iniciativa é boa, ninguém contesta, mas o CONFEF sempre orientou (desde 1998) que, se alguém quer ter uma iniciativa comunitaria no esporte, necessita buscar a orientação do conselho para realiza-la. Outra coisa, não tem comparação o caso do veterinário, este É FORMADO e estava fazendo serviços comunitários, tem qualificação para tal e não oferece riscos à sociedade. Sim, realizar atividades sem qualificação oferece risco à sociedade; é crime.

    • Caro amigo que ainda não compreendeu que o mundo não se formou através da obediência irrestrita aos dominadores deste. Gostaria de iluminar seus pensamentos transmitindo-lhe a mais pura lógica e com o coração cheio de carinho por ti. Entenda, o professor deve ter bom senso, pesquisar, e usar de sua experiência para ensinar atividades moderadas às crianças carentes. Se um conselho quer agir, que não faça de maneira proibitiva, e sim orientando ou até mesmo pegando a deixa e chamando um profissional para ajudar. Sua lógica acima tem tão pouco sentido que colocou FORMADO em letra maiúscula. Desculpe, mas os maiores não são necessariamente formados, e sim idealizadores de grandes ideias, pesquisa e trabalho árduo. Eu mesmo, não sou formado, e atuo com grande destaque em minha área, ensinando os formados. Leia mais sobre isso caríssimo, e entenda que mesmo sem pesquisar como um profissional, ainda sim vou ensinar meus filhos a jogar bola! Abraços

      • E se o Ronaldo fenômeno resolvesse dar aulas de futebol para crianças carentes? Não poderia pq não é formado em educação física? E os estagiários das academias que dão personal? Cadê o conselho?

      • O Publicitário é também um ex-atleta. Não é um cara sem conhecimento. Concordo que deve haver um profissional da educação física para ajudar o projeto. Mas até que não apareçam voluntários, não deveria haver proibição, polícia, mas informação, bom senso.
        E digo ainda que não há profissionais formados suficientes para atender a demanda de um esporte como o basquete. Não adianta saber de fisiologia e não ser capaz de montar um treino, corrigir um arremesso, saber jogar o basquete.
        A palavra é adequação. Quantos professores de universidade são engenheiros, advogados e não tem formação adequada. O que fez os sindicatos da área? Promoveu formas para que isso acontecesse, tempo e incentivo, pois caso contrário as escolas e universidades ficariam esvaziadas.
        É preciso bom senso.

    • José Gonçalves, seu comentário mostra teu conhecimento da legislação e tem uma grande dose de correção ao explicar que não é apenas o ensinar basquete, mas todo o processo que isso envolve.
      O CREF comete um erro gravíssimo ao “rotular” de Exercício Ilegal da Profissão, a atuação de qualquer pessoa que se proponha a dar aulas que incluam atividade física. Onde eles cometem erro? Isso que vou relatar, se passou em uma academia onde eu trabalhei. Uma pessoa foi levada à delegacia e lá autuado por exercício ilegal da profissão, por estar orientando uma pessoa na sala de musculação. Pedi na época, ao CREF, que fosse mudada a maneira de se autuar aos infratores dessa lei, chamando-os apenas de “NÃO HABILITADOS”, pois no caso que relatei, o infrator formou-se em Educação Física, dois meses depois. Ou seja, na visão do CREF e da lei, ele está ilegal, mas dois meses depois, ele passa a ser considerado um profissional habilitado. É muito complicado de se entender isso, e as pessoas que não são da área, normalmente não percebem o problema. O erro maior nessa situação, citada na reportagem, na minha visão, é que a orientação do mentor do projeto, foi deficiente, e o CREF deveria orientá-lo a ter a ajuda de um profissional para que estivesse dentro da lei. Mas tem um outro problema, se ele quiser ajudar tem que se habilitar como auxiliar,mesmo que ele entenda mais de basquete do que o profissional de Educação Física. É muita complicação, mas justifica-se por estar ligado à formação física e comportamental da criança, e lidar com a educação e formação de uma criança, não é brincadeira.

  23. Acho engraçado que o estado não vê necessidade de autuar a maioria dos engenheiros e arquitetos que deixam tudo na mão de projetistas sem graduação, só assinam o projeto final (sem verificar) e ficam com todo o lucro, mas deve estar certo, afinal arremessar uma bola da maneira errada, é muito mais arriscado do que uma casa cair na sua cabeça, vergonha desse país!

    • estudar não dói!
      “Arremessar uma bola errada” ou fazer aula com indivíduo sem formação pode deixar sequelas ou lesões graves nessas crianças!
      Tem que fiscalizar os engenheiros e arquitetos também!
      crime é crime!

  24. A estupidez reina nos comentários e na reportagem, talvez pela ignorância dos leitores e do autor. Desconhecem o campo da atividade física e suas nuances para o desenvolvimento motor de uma criança. Os boças que inferiorizam a importância de uma prática orientada por profissional competente devem ser os mesmos que intitulam qualquer bacharel de direito ou de medicina em doutores.
    Agora, no mérito do texto, isso é atuação ilegal e ponto. Não tem o que se discutir. Talvez se o blogueiro buscasse o mínimo de informação sobre especialização precoce no esporte e o impacto que isso pode trazer para essas crianças, com certeza, ele entenderia que a boa ação e a ingenuidade do “instrutor” pode impactar negativamente.

    • Ok, então todos os treinadores em esportes de alto rendimento ou mesmo amadores são formados em Educação Física? Questão retórica, é claro. Veja o país que você mora e a realidade da sua sociedade. Acorda, a atuação estatal nesse caso foi seletiva e arbitraria.

    • Se você REALMENTE acha isso… creio que não compreendeu o espírito do Instituto Liberal.

      Explicarei: somos contra QUALQUER ORGANIZAÇÃO ditando o que pode ou não pode ser feito. E isso inclui sindicatos e conselhos de classe.

      Você com certeza deve ser formado em Educação Física. Grandes bostas.

      Grato.

  25. O mais triste é ver pessoas completamente ignorantes apoiando essa atitude criminosa!!

    Exercício ilegal da profissão é CRIME !

    • Ignorante é você que tem que depender de uma regulação estatal estúpida para ter menos concorrentes.

      • Clap Clap Clap !!! Pergunta se alguém impede um técnico de futebol de atuar por não ter curso de E.F. Muitos são ex-jogadores, e Telê Santana, por exemplo, treinou uns dez times grandes e foi até técnico da seleção brasileira. Onde estava o Conselho que não abriu a boca a respeito?

  26. Vamos prender todos os treinadores. Vamos ter que por o Paulo Cintura como técnico da Seleção. Iiisssaaaa

    • Rapaz Tirou as palavras de minha boca. Não só da Seleção como de quais todos os clubes brasileiros de Futebol, Voleibol, Basquete também entre outros que recebem uma nota só por serem ex-atletas ele tem o direito de dar aula? iai com fica se for pra punir que sejam todos! O Brasil como sempre fazendo merda. Esse Confef não serve pra porra nenhuma!

  27. O Conselho Federal de Educação Fìsica não é órgão estatal, é órgão de classe dos profisssionais de educação física, profissão regulamentada por lei federal, a exemplo dos advogados com a OAB. Mas é uma safadeza, pq os profissionais de educação física não encamparam a idéia? Só pensam em ganhar dinheiro.

    • É uma autarquia estatal sim. E nenhum Conselho ou mesmo a OAB deveriam sequer existir de forma forçada como existem.

  28. Seguindo essa logica, os técnicos de futebol deveriam ser proibidos de trabalhar, uma vez que a maioria são ex jogadores e não professores de ed. Física. Atuação ridícula do Estado, por isso que digo para o bem da nação, Estado mínino já…

  29. Rapaz, quando eu estiver na academia e reparar em alguém fazendo o exercício incorretamente, e não houver instrutor por perto, vou ficar quieto. Vai que o conselho me acusa de exercício ilegal da profissão.

  30. E me arrisco a dizer que ele sabe mais de basquete que uma grande maioria de profissionais de Educação fisica. Não tirando merito da profissão.

  31. Louvável a iniciativa, tirar as crianças do mal caminho. Mas está completamente errado. Ele não pode ministrar aulas, não tem formação para tal, mesmo não sendo remunerado. Os técnicos citados acima são supervisionados por um educador físico ou são provisionados pelo cref. Sendo assim qualquer pessoa não pode ser fisioterapeuta, médico, psicólogo, nutricionista, arquiteto e etc, sem ter a formação necessária para tal. Este grande cidadão pode pular etapas importantes na formação de uma criança e ao invés de ajudar atrapalhar seu desenvolvimento. Faça o curso de Educação Física, amplie seu projeto, consiga parceiros.

  32. Isto lembra o veterinário que decidiu atender cães de pessoas carentes de graça aos sábados e o Conselho ameaçou cancelar seu diploma por não cobrar!

  33. Confef…..o universo dos picaretas da Ed. Fisica, lá só o dinheiro importa, escória da classe!!
    Não ponham a culpa no estado, o Confef tem suas proprias regras e autoridade para tal!

  34. É pra isso que o Estado serve no Brasil: para atrapalhar! Assim como palpiteiro falando de direitos trabalhistas!
    Lógico que tinham que estar envolvidas esquerdistas sangue-sugas “funcionárias” de Conselhos de burocratas para coibir a livre-iniciativa e voluntariado, com uso de força coercitiva policial.
    O mal do brasileiro é querer que o Estado se meta em tudo e depois querer cobrar dos governantes que não fazem, pois vadio deixou de fazer e delegou, mas quer funcionando?!
    Essa cultura latina do culto ao Estado babá – tipo imperador romano – tem que acabar! Ademais não preciso de professor de nada para ensinar uma criança a andar de bicicleta e a brincar na pracinha.
    Nada como ser profissional de computação, profissão livre, faz quem quer, não existe “conselho” e nem palpiteiros, e nunca deixaremos existir Conselhos de sangue-sugas FDPs que arrancam dinheiro a força dos trabalhadores e quem quer que queira programador ou ser micreiro. Viva a liberdade!

  35. Aí um semi-analfabeto faz um curso porco nessas faculdades lixo como a Anhanguera e está habilitado pra isso? É isso mesmo produção?

  36. Caro Marcelo Faria e demais, isso que fizeram com esse camarada foi de uma estupidez gigantesca, pois se levarmos a risca o exercício ilegal da profissão, técnico de futebol não poderia treinar um time de futebol, e muitos que lá estão mal terminaram o ensino médio. Porque ao invés de acabar com as aulas não lhe proporcionaram capacitação na área, ou disponibilizaram um professor de Ed. Física pra supervisionar as aulas?
    Sinceramente, se eu quiser correr ou praticar qualquer esporte por conta própria hoje, corro o risco de ser notificado por não ser profissional da área, pois o mesmo se aplica para a prática individual!
    É muito triste este fato, pois vejo no meio destes comentários, algumas pessoas aplaudindo o ocorrido, não levando em conta o que irá acontecer com estes jovens, que o Estado deveria acolher da melhor forma possível, seguindo a risca o que diz a constituição brasileira, e proporcionar uma educação de alto nível, com prática regular de esporte, muito pelo contrário, não faz e ainda tolhe àqueles que tentam fazer aos trancos e barrancos e comentários maldosos e discriminantes. Vocês ditos profissionais, vão lá ajudar ele ao invés de ficar criticando, entre uma aula de personal ou outra…vão fazer algo…

  37. É imprescindível para o processo esquerdista de destruição das sociedades, que as pessoas não tenham oportunidade. É como se elas estivessem se afogando num mar de iniquidade e quando tentam emergir a cabeça para respirar, são empurradas novamente para baixo! Desalentador!

  38. Houve uma mudança de foco no assunto, a resposta do rapaz que fez a comparação foi mais debatida que a questão da reportagem. Há dois lados, os profissionais de EF querem ser respeitados, querem seus direitos, se pagam o conselho, querem que ele atue, mas quem garante que um profissional formado e com cref faria um trabalho melhor que o realizado, mesmo sendo pago? Há projetos tipo, amigos da escola, escola da família, onde há voluntários, geralmente não são os formados que se interessam, independente da área não só EF.
    Técnicos esportivos tem que ter o Cref, sendo formado em EF ou tendo um provisionado, onde faz um curso e pode atuar apenas na modalidade que atuava.

  39. A que fim essa lei serve? Me parece apenas para proteger o interesse de uma classe de profissonais. Porque proteger o cidadão que não é, cada um deve decidir o que a melhor pra si. O que deve existir é o direito a informação para avaliação de risco, se os pais das crianças sabem que o professor não tem formação na área, cabe a eles decidirem o quanto isso é bom para seus filhos ou não.

  40. Gostaria de deixar um solene VAI TOMAR NO CU pra quem acha que o Estado deve decidir por alguém de quem ele pode receber dicas sobre qualquer assunto que seja.

  41. Rapaz Tirou as palavras de minha boca. Não só da Seleção como de quais todos os clubes brasileiros de Futebol, Voleibol, Basquete também entre outros que recebem uma nota só por serem ex-atletas ele tem o direito de dar aula? iai com fica se for pra punir que sejam todos! O Brasil como sempre fazendo merda. Esse Confef não serve pra porra nenhuma!

  42. Imbecilidade do Conselho e do Poder público. Veja bem: 1- A praça é pública; 2- Na praça existe a cancha de basquete; 3- A prefeitura disponibiliza a cancha mas não disponibiliza um “profissional” para treinar as crianças carentes (nem a bola); 4 – Crianças jogam futebol, volei, basquete, etc… em qualquer lugar (até no meio da rua), bastando, para isto, ter a bola; 5 – As praças são feitas para diversão; 6 – O cara que leva a bola e dá dicas para as crianças de “como jogar” não é remunerado e, devido a isto, é considerada uma atividade de lazer; 6 – O conselho fez isto por “falta do que fazer” e precisavam “aparecer” de alguma forma; 7 – A prefeitura, acredito, deveria preocupar-se mais com saúde, educação, segurança e limpeza da cidade. Questão de prioridades. 8 – Crianças jogando e aprendendo a jogar basquete não estão “desocupadas” sofrendo as tentações de outras atividades menos saudáveis e seguras; 9 – Qual a idéia da prefeitura e conselho em relação a atividades para estas crianças carentes??? Simplesmente tirá-las da diversão é atitude imparcial, cruel e descabida. Minha opinião.

  43. O post desse Leandro nem merece mais comentário…

    Sou professor e técnico de basquete e ganho a vida com isso.

    Fico feliz se vejo uma pessoa fazendo uma ação voluntária, ensinando e divertindo crianças carentes. Pq não colocam então um profissional pra fazer isso “dentro da lei”, fora o cuidar da quadra.

    E outra.
    A quadra é pública?
    Qualquer pessoas ou grupo pode chegar e jogar estando disponível?
    Pronto, muda o nome da atividade, não dê mais “aulas sem estar legalizado”, apenas chame as crianças pra jogar com vc.

    Joque o jogo.

  44. vai toma no ku, o pais ja é um
    lixo n tem poha nenhuma, luta contra crise, n remunera nenhum trabalho honesto corretamente e quer parar uma coisa tao boa como essa, e uma grande ajuda que pode até tirar muitos da rua e aprender a ser um cidadao ou quem sabe um jogador pra que consiga viver e ajudar seus pais, familia e sair da lama por causa de governo, prefeitura, presidente lixo q so rouba e n pensa nos outros e n se coloca no lugar de ninguem, entao n vem defender esses lixo q proibi um instituto tao inteligente como essa, pra quem é contra isso vai toma no ku

  45. Parabens mais uma vez do governo ( qualquer um serve como um exemplo pode ser municipal / estadula/ federal)

    Tudo bem entao, ele nao pode dar aulas por nao ser um professor de atividade fisico. O estado / cidade vai por alguem “qualificado” no lugar? Nem pensar. Nao tem vrba para isso. Que palhaçada comleta

  46. Se o caso for de muita gente desocupada sem ter o que fazer, vai mal, esse país tá falido. Já se forem pessoas deixando o serviço de lado pra dar palpite em conversa fiada, piorou, é gente demais com a mão no bolso do patrão (aliás, eu também, fui!)

  47. Pelo que eu intendi, o querido “professor” de basquete, não ensina apenas o esporte, ele proporciona, através do esporte, as crianças um momento de alegria, paz, convivência, de brincadeiras, pois quem nunca brincou de basquete?! Ele ensina o que é parceria, companheirismo, responsabilidade, o que é ter regras, a vencer dificuldades, etc., os VALORES Morais que muitos de nós talvez tenhamos, mas pouco os disseminamos.
    Dava a essa molecada uma esperança de um futuro melhor, a esperança de conquistarem, por mérito deles, uma bolsa de estudos em escolas particulares, já que nossas escolas públicas deixam tanto a desejar!
    “Professor” me desculpa, mas essas pessoas não me representam!
    Obrigada por dispor do seu tempo para cuidar das nossas crianças!

  48. Então o CONFEF vai, somente agora, nomear um profissional de educação física para continuar i trabalho desse grande brasileiro?!? Duvido!!!
    Paisinho de merda!!!

  49. Sou ortopedista e atuo juntamente com um Profissional de Educação Física e um Fisioterapeuta na cidade de Uberlândia na reabilitação de 3 adolescentes e 1 adulto pelo treinamento inadequado de aulas de basquete ministrado por um ex atleta da cidade. Pela falta de conhecimento técnico, científico e pedagógico nos treinamentos, estes quatro pacientes tiveram hipertrofia do músculo que sustenta o ombro direito bem acentuada em comparação ao ombro esquerdo. Tal patologia pode ser destacada como princípio de deformidade postural que pode acarretar em problemas físicos para toda a vida se não tratados de forma correta. Todo este problema foi causado um pseudo profissional que não vê problema algum em ensinar basquete mesmo não possuindo todo conhecimento biomecânico para ensinar de forma adequada a modalidade. Existe uma necessidade de formação adequada /científica para atuar principalmente com o corpo humano. Algumas pessoas só irão entender isto quando algum familiar sofrer uma lesão e necessitar de uma reabilitação ocasionada por um treinamento inadequado por um pseudo profissional que acha que é habilitado.

  50. Bem, bem… o basquete, por excelência, é um esporte que provoca lesões com certa facilidade. Jogando “certo” ou jogando “errado”. Fonte: Revista Brasileira de Medicina no Esporte (http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86921999000200007)
    Eu joguei centenas de vezes e nunca sofri lesões, e aparentemente, quanto mais profissional é o jogo, mais fácil acontecerem lesões graves, que inclusive demandem cirurgias e/ou fisioterapia em alguns casos. Mas ao que parece, são exatamente os jogadores profissionais os mais assistidos médica e tecnicamente. Então, temos o seguinte quadro:

    1) Profissionais de basquete tem lesões e algumas graves com frequência muito maior que amadores (caso das crianças).
    2) Profissionais de basquete são assistidos tecnicamente, amadores quase sempre, não (pois há muito mais “peladas” nas quadras do que treinamento em escolinhas).
    3) Muitas crianças participando das “peladas” passam a vida inteira brincando nas quadras e nunca tem lesões mais graves que esfoladuras no joelho ou cotovelo – ou ainda um olho roxo (meu exemplo e de meu irmão).

    De 1), 2) e 3), não seria possível concluir que… é exatamente nos ambientes assistidos por professores de E.F. que acontece a maior parte das lesões graves no basquete ?

    Eu simplesmente ADORO a Ciência e a Lógica… rs rs rs rs mas como não sou dono da verdade, aguardo refutação à minha conclusão:
    “É nos ambientes onde existe assistência de professores / técnicos que ocorre a maior parte das lesões graves no basquete.”
    Talvez cheguemos à conclusão que é examente a profissionalização – leia-se, dinheiro envolvido – que transforma uma inocente diversão light para crianças e adultos numa guerra competitiva, esta sim, causadora de vítimas em grande número. O Professor/Treinador de basquete existe principalmente para ensinar uma recreação inofensiva, apenas boa para a saúde e para a mente… ou para formar atletas que aumentarão drasticamente a probabilidade de sofrerem lesões graves ao longo da carreira ? O esporte profissional é uma coisa boa, em si mesma ? Ou apenas mais um veículo para movimentar dinheiro e arrebatar corações apaixonados dos torcedores nas diversas modalidades esportivas ?
    Mas claro, essa é apenas a opinião de um leigo esportivo, que passou a infância e juventude em quadras de esporte, com pouca ou nenhuma orientação profissional (de alguns estudantes de E.F. que jogavam conosco e se tornaram treinadores mais tarde). Sendo eu leigo em E.F., tenho poucos recursos técnicos na área. Mas como nunca foi requisito ser especialista em alguma coisa para deixar uma opinião (apesar dos esforços do PT para calar as contrárias), fica aqui a minha.

  51. Apenas um complemento, o CONFEF é uma autarquia pública, porém que foi transmitido à iniciativa privada. Nos idos dos anos 90 empreendedores sabichões resolveram aproveitar a intençao do governo FHC de “diminuir” o Estado brasileiro, permitindo que ações de fiscalização profissionais fossem realizadas por terceiros, e criaram o sistema CONFEF/CREF e se aproveitaram do aporte legal criado para exigir que todos formados em EF tivessem que possuir o cref, mas o mais importante é que eles pagassem anualmente o CREF. Na prática o CREF nunca fez nada para melhorar a vida de ninguém. As academias e outras instituições que possuem profissionais trabalhando se utilizam majoritariamente de estagiários contratados, ganhando muito mal e sobre isso o CREF não faz nada! E agora o mais grave é que as práticas corporais tem dono: os professores de Educação Física. O CONFEF serviu aos propósitos da criação de um nicho de mercado. Algo grotesco do ponto de vista da cultura! As práticas corporais são de todos, as pessoas deveriam ser livres para escolherem aprendê-las com um mestre de Capoeira, com uma dançarina aposentada, com uma artista circense, com um ex-jogador de basquete ou com um profissional com formação científica em Educação Física, ou ainda alguém que tenha experiência na prática corporal e feito EF. O profissional de EF deve ser capaz de justificar pq vale a pena fazer aula com ele e não outra pessoa, confesso que em vários casos escolheria outra pessoa. Da mesma forma que uma pessoa deve poder escolher se tratar com medicina ocidental ou com um curandeiro xamãnico!

  52. Vocês precisam entender os riscos de uma atividade ilegal! Este post e, em particular, alguns comentários aqui, só reforçam minha certeza de que atividades ilegais podem trazer sérias consequências para a humanidade. Vejam, por exemplo, e leiam com atenção. Certa vez ouvi uma história, que acreditava ser lenda, porém hoje tive a CERTEZA ABSOLUTA DA SUA VERACIDADE!!!
    Ocorre que em uma certa cidade um industrial ganancioso mantinha uma fábrica ilegal de linguiças feitas, acreditem, de carne de jumento! Este mesmo empresário tinha alguns filhos, notoriamente conhecidos pelo seu baixo grau de inteligência, mas que viviam tentando impressionar o pai. Em certa ocasião, um dos retard… Digo, filhos, disse assim:_ Olhe pai, que interessante essa sua máquina! A gente enfia um jegue ou uma mula por esse lado e sai uma linguiça pelo buraquinho do outro lado!!! Pois eu vou inventar uma máquina pro senhor onde se enfia uma linguiça por um buraquinho e sai um jegue ou uma mula do outro!!!!

    Então o pai, muito sábio, respondeu: _ Sabe sua ANTA essa máquina, onde se enfia uma linguiça num buraco e sai um jegue ou uma mula do outro já existe!!! É a senhora sua mãe!!!

    Enfim, hoje descobri que a história é verdadeir, pois tem uns filhos deste empresário inescrupuloso escrevendo aqui!!!

  53. Eu sou professor de Educação Física, e não vejo mal nenhum no que este cidadão estava fazendo, ele estava ajudando menores carentes cuidando de um espaço que o estado deveria cuidar, e não estava fazendo isso por nenhum tipo de remuneração. Se você não está sendo pago não está exercendo uma profissão, ele no máximo poderia ser classificado com um bom cidadão jogando basquete com a molecada do bairro, gozado que o velho Dunga quando técnico da nossa seleção sem faculdade podia né? Aí não é exercício ilegal da profissão, um ex atleta sem faculdade tirando o seu lugar em um clube profissional e ninguém fazendo nada e você aí aplaudindo aí não tem problema. Esse país é ridículo com um sistema de governo ridículo, e aos meus colegas de profissão que acham que esse cidadão de bem estava errado, e se vocês acham que um cidadão de bem como esse estava exercendo nossa profissão ilegalmente e vocês precisam do órgão regulamentador que por nós na realidade não faz quase nada a não ser nos tomar uma anuidade absurda. Vocês tem o governo e o órgão regulamentador que merecem. Adotem essa turminha carente que ele havia adotado, cuidem da área que ele cuidou sem pedir um centavo a ninguém e aí vocês podem criticar ele.

  54. então se me perguntarem como fazer embaixadinhas eu não posso responder ?? nem se tiverem duvidas sobre umas questão ??

  55. Em que mundo vcs vivem????? Isso é Brasil, que vergonha!!! Parabéns ao professor de vida, ao belo ser humano, que saiu da sua casa para ajudar essas crianças!! Meu total apoio!! Se esse conselho de merda não fizer nada em prol dessas mesmas crianças, deveriam proibi-lo de permanecer de pé!! Eu juntaria toda a comunidade e iria pra frente do conselho exigir do estado um professor de educação física já para a próxima aula!!! Imbecis!! É dificil crescer neste país com tanta gente burra, limitada e incapaz!!!! Eu continuava!! A polícia não tem mais o que fazer???? Olha é tão ridículo que dá ânsia…

  56. Não vejo o porque disso, não é um time profissional, não tem fins lucrativos, eles não recebem patrocínio, são crianças que estão jogando basquete numa quadra e sendo observadas por um maior responsável que organiza a brincadeira. Não é como se fosse um publicitário oferecendo atendimento médico gratuito, é um responsável cuidando da recreação de crianças (o que não é área exclusiva da educação física).

  57. Vi tanta gente ofendendo os profissionais de Educação Física por isso nos comentários que me sinto no direito de fazer essa pergunta. “Vocês são analfabetos?” Não é preciso ser nenhum gênio pra saber que os conselhos são instituições do Estado e não dos profissionais. Os CREFs e o CONFEF atuam no sentido de proteger a população e o próprio Estado, não o profissional, assim como os CRMs e CFM, CREAS e todos os demais conselhos profissionais. O Brasil possui leis e elas precisam ser respeitadas. Quanto a dizer que um profissional de Educação Física que se formou em universidade pública tem a obrigação de trabalhar de graça, de onde foi que tiraram isso? Trabalhos voluntários são sim uma bela atitude, mas ninguém é obrigado a nada. Eu não sei se sabem, mas a universidade pública não é gratuita. Custa caro! Desde quando um engenheiro é obrigado a fazer casas de graça porque se formou em uma IES pública? E você que estuda em faculdade privada acha que dinheiro do Estado não é investido em sua faculdade? A Educação Física vai muito além de arremessar uma bola. Esporte é apenas 1 dos muitos conteúdos da Educação Física, no entanto o trabalho com o esporte demanda sim conhecimentos que só o profissional da área pode aplicar, como Psicologia, Biomecânica, Anatomia, Bioquímica, Fisiologia, Nutrição, dentre vários outros… A Educação Física tem como um de seus principais objetos de estudo a SAÚDE, e essa é uma preocupação do Estado, pois profissionais sem conhecimento podem causar problemas que vão muito além de uma lesão (e o SUS custa caro). Pode causar um impacto na vida de uma pessoa pelo resto da vida, desde Funcionais, até Psicológicos. Não sei qual a realidade oferecida pelo estado no caso de Recife, mas se ele não oferece isto a população, concordo que o órgão deveria estudar alternativas em conjunto com o Estado/estado/município para garantir que essas crianças não tenham seu direito (ao esporte e lazer) cerceado. Aos que criticam a Ed. Física e a IES pública, saibam que uma das coisas que mais se defende neste curso, nestas instituições é que o estado seja responsável por garantir isso a quem não pode pagar. Em Goiânia, por exemplo, a Educação Física é sim garantida a quem não tem condições de pagar e eu afirmo por trabalhar exatamente nessa esfera, esses profissionais atendem pelo SUS (ainda em poucos lugares devido a falta de estrutura), atuam em iniciação esportiva e lazer nas praças de esporte (natação, futsal, atletismo, ginástica artística, hidroginástica, tênis de mesa, ioga e várias outras coisas oferecidas para desde crianças até idosos), atuam também em centros de treinamento de alto rendimento, como Centro de Excelência do Handebol, Centro de treinamento de Ginástica, entre outros.

  58. Brasil e suas MAZELAS.. Todo profissional defende sua Classe! Mais que todos saibam, se é pra ser ESTÚPIDO que sejamos. Se ele está exercendo a profissão ILEGAL a maioria de NÓS JÁ COMETEMOS ESTE CRIME. Pois ao você indicar um ANADOR, um ANTIGRIPAL, REALIZAR um CURATIVO você esta cometendo CRIME de EXERCÍCIO ILEGAL da PROFISSÃO. Pois a prescrição de medicamentos deve ser realizada por profissional.. Alguns irão dizer, ” Mais é DIFERENTE “, como diferente… Medicamentos são de uso livre! Quem disse devem ser adquiridos com orientação de um FARMACÊUTICO. Você não é FARMACÊUTICO quando passa pro seu filho, ou você é? ASSIM QUE O BRASIL CAMINHA. Quando é os outros todos ESCRACHAM , no entanto quando quando é conosco “MAIS É DIFERENTE”.

  59. Tomara que vc. que é contra essa iniciativa, quando for passar lá por essa area uma dessas crianças que ficaram sem perspectiva de vida e sem o governo para auxilia-las lhe aponte um arma de fogo e arranque tudo o que você tiver pra comprar drogas… o cara não é formado mas jogou basquete e está tirando crianças das ruas, ele estava ensinando regras, posicionamentos e pensamentos rápidos, ensinando a não ser um marginal e não formando experts em basquete, se um cara que gosta e pratica esporte, entende de regras não é apto para ensinar o que aprendeu com um mestre(professor de E.F) só porque não tem um diploma então não sei mais nada… imbecilidade a gente vê em todo lugar.

LEAVE A REPLY