Professora da PUC-SP diz que pobres são “ingratos” e “sem caráter” por terem votado em Dória

Após a eleição de João Dória no primeiro turno das eleições para prefeito de São Paulo, um fenômeno lamentável tem acontecido nas redes sociais: desolados com o massacre sofrido por Haddad e demais candidatos petistas pelo país, a máscara de socialistas têm caído e diversos têm afirmado que “os pobres não sabem votar” ou que são “ignorantes”, para ficar em termos que podemos publicar.

Esse é caso de Márcia Arnaud Antunes, professora da PUC-SP e da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo (FDSBC). Em seu perfil oficial no Facebook, a professora destilou todo o seu ódio contra os pobres que deixaram de votar em Fernando Haddad para votar em João Dória. De acordo com Márcia, os pobres que não votaram no petista são “gente ingrata” que possui “falta de caráter” e que “irão pagar caro por isso”. A professora aproveitou para menosprezar os menos favorecidos ao afirmar que possui um “belíssimo plano de saúde” e que vai ficar “no seu carro, ouvindo música” enquanto a vida dos “pobres de direita” irá piorar por não terem votado em Haddad, conforme imagem retirada do perfil público da própria Márcia Arnaud:

Marcia Arnaud
Imagem retirada do perfil público de Marcia Arnaud no Facebook

Curiosamente, a imagem oficial do perfil da professora antes das eleições era um meme, o “Luto Pela Democracia”, que foi prontamente retirado do perfil após o resultado das urnas. Pelo jeito, para os socialistas a democracia só é importante quando convém.

Imagem oficial do perfil de Márcia antes das eleições: democracia apenas quando convém
Imagem oficial do perfil de Márcia antes das eleições: democracia apenas quando convém
Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

80 COMENTÁRIOS

  1. Falta-te amor próprio e humildade que dirá amor ao próximo!
    Tomara que nunca lhe falte dinheiro, que possa continuar em seu veículo escutando música, que possa ir a um bom restaurante, fazer suas viagens, continuar a ter um bom plano de saúde, etc.
    Mas não se esqueça que todos vão para o mesmo lugar; todos procedem do pó e ao pó retornarão” (Eclesiastes 3:20)
    Vão para o mesmo buraco.
    Não se julgue melhor que ninguém minha cara…
    Respeite para ser respeitada.
    Você é feliz?
    Pense bem antes de responder, seja sincera com você mesma…
    Sua consciência irá lhe perturbar, você vai se lembrar das ofensas desnecessárias que fez a todos os pobres.
    Melhor contratar um segurança particular já que você tem dinheiro, pode precisar…

  2. KKKKKKKKKKKKKKK, professora discutir com alienados globotários, é o mesmo que jogar perolas aos porcos, infelizmente o pobre tem mais é que se lascar, pois é igual cachorro louco morde a mão que o alimenta, certa é a direita, quanto mais espeta o rabo do zé povinho mais eles são submissos.

  3. outra Chauí da esquerdalha sustentada pelo nosso dinheiro! Sou filha da PUC e tivesse eu uma professora dessas ela iria ouvir um bocado. Como algumas petralhas do Serviço Social que defendiam bandidos, ouviram de mim e depois passaram a me perseguir… #lixo

  4. A ilustre causidica e professora da PUC diz que não ocorreu corrupção na gestão do Haddad Suvinil ??? Como assim ?? O paulistano pagar R$ 1.800,00 por m2 de pintura nas ciclovias….precisa de outro indicio para comprovar que ocorreu desvio do erário publico municipal ??? Nem na Suiça o valor é taõ elevado ilustre causidica….

  5. Luto pela Democracia!? KKKKK Democracia para essa gentalha é o apoio incondicional a eles… As minorias só servem quando são a favor da esquerda!

  6. Interessante…
    Lembro-me do que se autointitulava o Partidão, servo de Moscou, que o PC era “a vanguarda do proletariado”, e que portanto era revestido de poder (divino?) de guiar – leia-se tomar decisões autocráticas “em nome do povo”.
    A senhora professora, com a máxima vênia, repete tal comportamento, com roupagem modernizada de burguesa esclarecida, a criticar as massas que votaram contra seu candidato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here