Responsável pelo Museu Nacional, UFRJ preferiu captar dinheiro para criar rádio

Mais antigo do país, o Museu Nacional – que pegou fogo na madrugada do último domingo (02) – é subordinado à UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e vinha passando por cortes de orçamento para manutenção desde 2014, dois anos antes da “PEC do Teto”. E documentos da UFRJ mostram que a universidade tinha outras prioridades culturais.

Relatórios da Pró Reitoria de Planejamento, Desenvolvimento e Finanças da UFRJ obtidos pelo ILISP mostram que a universidade atuou para obter recursos extras por meio de emendas parlamentares, mas que a prioridade não era o Museu Nacional, mas criar a “Rádio UFRJ FM”. Para este fim foi obtido um total de R$ 2,24 milhões em dois anos (2016 e 2017), o suficiente para custear a manutenção do Museu Nacional, orçada em R$ 520 mil anuais, por pouco mais de quatro anos.

Emendas parlamentares obtidas pela UFRJ em 2016: criação da “Rádio UFRJ FM” era prioridade
Emendas parlamentares obtidas pela UFRJ em 2017: criação da “Rádio UFRJ” era prioridade

No evento “A Comunicação na UFRJ“, realizado em 2016, o superintendente de comunicação do Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ, Fernando Salis, deixou claro que a Rádio UFRJ FM é a prioridade: foi tratada como “o principal projeto de comunicação pública do país”, com a pretensão de concorrer com as principais rádios privadas do Rio de Janeiro. Segundo Fernando, é necessário “radicalizar uma política de comunicação pública no país e a universidade pública é pioneira nisso”. O reitor da UFRJ, Roberto Leher, é um dos fundadores do PSOL, enquanto o responsável pela pró-Reitoria de Finanças, Roberto Antônio Gambine Moreira, é militante do PCdoB.

Por outro lado, desde 2014 o Museu Nacional não vinha recebendo a totalidade da verba prevista para manutenção. O local apresentava sinais visíveis de má conservação, como pareces descascadas e fios elétricos expostos, há muito tempo: o então Secretário Estadual de Energia, Wagner Victer, chegou a alertar há 14 anos que o museu pegaria fogo: “O museu vai pegar fogo. São fiações expostas, mal conservadas, alas com infiltrações, uma situação de total irresponsabilidade com o patrimônio histórico”.

Vaquinha O ILISP tem atuado contra a legalização do aborto e em defesa do direito à vida no STF. Para custear a causa, lançamos uma vaquinha. Os interessados em nos ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

19 COMENTÁRIOS

  1. Falou em Universidade Publica, entenda: Comunistas no Poder. Nao ficarei surpreso se os maconheiros nao irem la hoje para fazer uma Fumaca da Paz coletivo com plaquinhas: LulaLivre!

  2. Manter o museu na miséria foi uma escolha política desde que o processo de seleção para a reitoria passou primeiro a ser composto por uma lista tríplica composta por eleitos pela comunidade universitária, e depois quando passou a ser por eleição direta.

    Foi ai que se trocou a meritocracia na reitoria pela ocupação sindical, e o museu e outras instalações foram passados a ver como reféns úteis para chantagear governos e sociedade por sempre mais recursos, que na sua maioria se traduziram em fabulosos aumentos para ativos e inativos, já que essa é priodade do estamento sindical.

    Para os partidos de esquerda que aparelharam os orgãos de direção da universidade com a estúpida idéia de eleições democráticas para algo que não pertence a funcionarios e alunos, mas sim à todo povo brasileiro, o museu nacional à míngua tinha o mesmo papel das crianças famintas e maltrapilhas que são até mesmo alugadas para mendigos para conseguir coletar mais esmolas. Esse era o mecanismo pelo qual a sociedade poderia ser melhor chantageada, pelo qual se poderia criar o mito de uma universidade à penúria, e se poder atacar o governo de plantão denunciando sempre o “abandono da educação” pelo governo atual para se conseguir mais e mais recursos.

  3. Estranho né um museu administrado por professores e diretores renomados da UFRJ pega fogo justamente em época de eleição e, adivinhem só, são todos de partidos adversários do “grande acordo nacional”. Pode ser o acidente mais coincidente do mundo num período em que Brasil está com suas atenções na política, ou pode ser um incêndio criminoso, aí responsabilisar a reitoria filiada a partidos de esquerda seria uma tacada de mestre.

  4. O PSOL TEM QUE SE EXPLICAR.
    QUAL É A VERDADEIRA MOTIVAÇÃO DESTE INCÊNDIO?
    Este evento tem que ser apurado com toda independência e firmeza. Pois tem muitos pontos soltos.
    O PSOL tem que vim a público e se explica.
    Este quarto incêndio foi incompetência?
    Este incêndio foi para encobrir sumiço de peças?
    Este incêndio foi criminoso?
    Qual será a verdadeira história?

    • Este assunto não pode ficar e nem ser deixado esquecido. Este assunto é muito sério. É uma VERGONHA para nosso país tratou o que aconteceu. Um CRIME contra o Museu Nacional aconteceu. Se observarmos o gráfico acima com as verbas recebidas, o Valor de R$ 1.400.000,00 para Rádio FM da UFRJ. Espero que se abra uma investigação. Deveria ocorrer uma CPI para este caso. Foi e É um ESCÂNDALO o que aconteceu.

  5. Comunistas do PSOL, PCdoB e do PCB eram os responsáveis pelo Museu

    Agora será que o povo vai enxergar que eles dominam todas universidades? será que vão ignorar mais uma vez que a esquerda domina e pauta tudo que acontece nas universidades?

    Deram 1 milhão e meio de reais para essa cambada eles fizeram uma rádio…..
    Se o Museu estava tão ruim e quase caindo aos pedaços por que não gastaram no Museu? Com 1 milhão e 500 mil dava pra ao menos colocar um sistema anti incêndio ou trocar a fiação elétrica

  6. Que tristeza, UFRJ tá infestada de parasitas esquerdistas. Quanto desleixo com a história e cultura do país!
    Esses vermes destroem tudo em que colocam a mão, é incrível!

  7. RJ teve olimpíada e copa do mundo da máfia -PT-MDB , UFRJ aparelhada pelo PSOL com 2 incêndios não quis fazer Lei Rouanet com empresas privadas . agora corja comunista no centro do RJ usando esse desastre, com carro de som, para se vitimar. Tá cheirando ao golpe nazista do Reichstag comuna do pt e aliados.

  8. Pelo que vim é uma grande falta de responsabilidade em vista do acervo que tinha a responsabilidade de cuidar, mas sendo de onde são não vão faltar mãos para alisar suas cabeças o que seria bem o contrário se fossem pessoas defensoras de outro tipo de ideologia. Pelo que já vê e ouvi foi uma gigantesca perca histórica.

    • O certo seria cair toda a direção da universidade, porém, como são da turma “do bem” o mais provável é que não aconteça nada.

    • Direita? Que Direita??? PMDB? PSDB? De qual direita tu tá falando??? DESDE A QUEDA DO REGIME MILITAR EM 1985 NÃO HÁ UMA DIREITA NO BRASIL ´SÓ UM MONTE DE HIPÓCRITAS ESQUERDISTAS FAZENDO DE CONTA QUE SÃO OPOSIÇÃO UNS DOS OUTROS PRA SE PERPETUAREM NO PODER! DEIXA DE SER BURRO!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here