Responsável pelo Museu Nacional, UFRJ preferiu captar dinheiro para criar rádio

Mais antigo do país, o Museu Nacional – que pegou fogo na madrugada do último domingo (02) – é subordinado à UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e vinha passando por cortes de orçamento para manutenção desde 2014, dois anos antes da “PEC do Teto”. E documentos da UFRJ mostram que a universidade tinha outras prioridades culturais.

Relatórios da Pró Reitoria de Planejamento, Desenvolvimento e Finanças da UFRJ obtidos pelo ILISP mostram que a universidade atuou para obter recursos extras por meio de emendas parlamentares, mas que a prioridade não era o Museu Nacional, mas criar a “Rádio UFRJ FM”. Para este fim foi obtido um total de R$ 2,24 milhões em dois anos (2016 e 2017), o suficiente para custear a manutenção do Museu Nacional, orçada em R$ 520 mil anuais, por pouco mais de quatro anos.

Emendas parlamentares obtidas pela UFRJ em 2016: criação da “Rádio UFRJ FM” era prioridade
Emendas parlamentares obtidas pela UFRJ em 2017: criação da “Rádio UFRJ” era prioridade

No evento “A Comunicação na UFRJ“, realizado em 2016, o superintendente de comunicação do Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ, Fernando Salis, deixou claro que a Rádio UFRJ FM é a prioridade: foi tratada como “o principal projeto de comunicação pública do país”, com a pretensão de concorrer com as principais rádios privadas do Rio de Janeiro. Segundo Fernando, é necessário “radicalizar uma política de comunicação pública no país e a universidade pública é pioneira nisso”. O reitor da UFRJ, Roberto Leher, é um dos fundadores do PSOL, enquanto o responsável pela pró-Reitoria de Finanças, Roberto Antônio Gambine Moreira, é militante do PCdoB.

Por outro lado, desde 2014 o Museu Nacional não vinha recebendo a totalidade da verba prevista para manutenção. O local apresentava sinais visíveis de má conservação, como pareces descascadas e fios elétricos expostos, há muito tempo: o então Secretário Estadual de Energia, Wagner Victer, chegou a alertar há 14 anos que o museu pegaria fogo: “O museu vai pegar fogo. São fiações expostas, mal conservadas, alas com infiltrações, uma situação de total irresponsabilidade com o patrimônio histórico”.

19 COMMENTS

  1. Falou em Universidade Publica, entenda: Comunistas no Poder. Nao ficarei surpreso se os maconheiros nao irem la hoje para fazer uma Fumaca da Paz coletivo com plaquinhas: LulaLivre!

  2. Manter o museu na miséria foi uma escolha política desde que o processo de seleção para a reitoria passou primeiro a ser composto por uma lista tríplica composta por eleitos pela comunidade universitária, e depois quando passou a ser por eleição direta.

    Foi ai que se trocou a meritocracia na reitoria pela ocupação sindical, e o museu e outras instalações foram passados a ver como reféns úteis para chantagear governos e sociedade por sempre mais recursos, que na sua maioria se traduziram em fabulosos aumentos para ativos e inativos, já que essa é priodade do estamento sindical.

    Para os partidos de esquerda que aparelharam os orgãos de direção da universidade com a estúpida idéia de eleições democráticas para algo que não pertence a funcionarios e alunos, mas sim à todo povo brasileiro, o museu nacional à míngua tinha o mesmo papel das crianças famintas e maltrapilhas que são até mesmo alugadas para mendigos para conseguir coletar mais esmolas. Esse era o mecanismo pelo qual a sociedade poderia ser melhor chantageada, pelo qual se poderia criar o mito de uma universidade à penúria, e se poder atacar o governo de plantão denunciando sempre o “abandono da educação” pelo governo atual para se conseguir mais e mais recursos.

  3. Estranho né um museu administrado por professores e diretores renomados da UFRJ pega fogo justamente em época de eleição e, adivinhem só, são todos de partidos adversários do “grande acordo nacional”. Pode ser o acidente mais coincidente do mundo num período em que Brasil está com suas atenções na política, ou pode ser um incêndio criminoso, aí responsabilisar a reitoria filiada a partidos de esquerda seria uma tacada de mestre.

  4. Desde quando esquerdista se preocupa com arte e cultura? Quando isso ocorreu alguma vez no Brasil?

  5. O PSOL TEM QUE SE EXPLICAR.
    QUAL É A VERDADEIRA MOTIVAÇÃO DESTE INCÊNDIO?
    Este evento tem que ser apurado com toda independência e firmeza. Pois tem muitos pontos soltos.
    O PSOL tem que vim a público e se explica.
    Este quarto incêndio foi incompetência?
    Este incêndio foi para encobrir sumiço de peças?
    Este incêndio foi criminoso?
    Qual será a verdadeira história?

    • Este assunto não pode ficar e nem ser deixado esquecido. Este assunto é muito sério. É uma VERGONHA para nosso país tratou o que aconteceu. Um CRIME contra o Museu Nacional aconteceu. Se observarmos o gráfico acima com as verbas recebidas, o Valor de R$ 1.400.000,00 para Rádio FM da UFRJ. Espero que se abra uma investigação. Deveria ocorrer uma CPI para este caso. Foi e É um ESCÂNDALO o que aconteceu.

  6. Bandidos não podem administrar a coisa pública, está aí o resultado…

  7. Comunistas do PSOL, PCdoB e do PCB eram os responsáveis pelo Museu

    Agora será que o povo vai enxergar que eles dominam todas universidades? será que vão ignorar mais uma vez que a esquerda domina e pauta tudo que acontece nas universidades?

    Deram 1 milhão e meio de reais para essa cambada eles fizeram uma rádio…..
    Se o Museu estava tão ruim e quase caindo aos pedaços por que não gastaram no Museu? Com 1 milhão e 500 mil dava pra ao menos colocar um sistema anti incêndio ou trocar a fiação elétrica

  8. Que tristeza, UFRJ tá infestada de parasitas esquerdistas. Quanto desleixo com a história e cultura do país!
    Esses vermes destroem tudo em que colocam a mão, é incrível!

  9. RJ teve olimpíada e copa do mundo da máfia -PT-MDB , UFRJ aparelhada pelo PSOL com 2 incêndios não quis fazer Lei Rouanet com empresas privadas . agora corja comunista no centro do RJ usando esse desastre, com carro de som, para se vitimar. Tá cheirando ao golpe nazista do Reichstag comuna do pt e aliados.

  10. Pelo que vim é uma grande falta de responsabilidade em vista do acervo que tinha a responsabilidade de cuidar, mas sendo de onde são não vão faltar mãos para alisar suas cabeças o que seria bem o contrário se fossem pessoas defensoras de outro tipo de ideologia. Pelo que já vê e ouvi foi uma gigantesca perca histórica.

    • O certo seria cair toda a direção da universidade, porém, como são da turma “do bem” o mais provável é que não aconteça nada.

    • Direita? Que Direita??? PMDB? PSDB? De qual direita tu tá falando??? DESDE A QUEDA DO REGIME MILITAR EM 1985 NÃO HÁ UMA DIREITA NO BRASIL ´SÓ UM MONTE DE HIPÓCRITAS ESQUERDISTAS FAZENDO DE CONTA QUE SÃO OPOSIÇÃO UNS DOS OUTROS PRA SE PERPETUAREM NO PODER! DEIXA DE SER BURRO!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here