Sem imposto sindical, centrais e sindicatos vendem imóveis e demitem

O fim do imposto sindical gerou uma crise financeira nas centrais e sindicatos que viviam às custas do dinheiro, tomado a força, dos trabalhadores.

A CUT (Central Única dos Trabalhadores), ligada ao PT, está negociando a venda de sua sede, no Brás, região central de São Paulo, para a Igreja Mundial do Poder de Deus, liderada pelo pastor Valdemiro Santiago. A oferta é de R$ 40 milhões, sendo metade à vista e o restante em quatro parcelas.

Caso o negócio seja fechado, a CUT deverá ser transferida para o edifício que abriga o Sindicato dos Bancários, no centro histórico de São Paulo. Outras medidas também têm tomadas pela central sindical como demissão de funcionários por meio de PDV (Programa de Demissão Voluntária) e contratação de pessoas jurídicas (PJs), algo que sempre foi criticado pela própria CUT.

A UGT (União Geral dos Trabalhadores) também enfrenta crise financeira e 20 funcionários, metade do quadro da sede da central, já foram demitidos. Na época do imposto sindical, a entidade recebia R$ 40 milhões por ano; neste ano, recebeu R$ 4 milhões.

Já o Sindicato dos Comerciários de São Paulo, um dos maiores do país, vendeu há um mês um prédio comercial de oito andares na região central de São Paulo para reforçar seu caixa, recebendo R$ 10,3 milhões pelo negócio.

17 COMMENTS

  1. Mary os bons sindicatos não vão fechar. Os que realmente atuam a favor do sindicalizado ele vai continuar contribuindo. Mas milhares de sindicatos que são o fim em si mesmo. Estes só sobreviviam as custas de uma “contribuição ” obrigatória. Este absurdo acabou.

  2. Como dizia minha avó: “se fosse boa bisca, ninguém deixava de acreditar” Resumindo: se os Sindicatos realmente trabalhassem em prol do sindicalista, creio eu, todos contribuiriam de forma pacífica e voluntária! “Boa bisca não é! Certeza!!! 😂😂😂

  3. Sou empresário e estou sofrendo por causa dessa corja! Prova agora do seu proprio veneno,!seus desgracados

  4. Concordo plenamente com todos esses pessoal sindicado não gera empregos nenhum mão de obra improdutiva igual aos políticos, acordo eles mesmo fazem com os patrões, fazem uma greve só para umamédia

  5. Graças o sindicato eu não tenho benefício nenhum só eles é os empresários eu só tem trabalho pago pra não ter benefício.eu adorei.

  6. Eu adoro ver esquerdista se ferrar. Esta raça maldita atrasou o Brasil 30 anos, agora vão amargar do próprio veneno que tanto destilou, “a crise” .

  7. Ué…Demissões, pensei que o pessoal dos sindicatos eram funcionários das empresas a qual eles trabalham e eram eleitos pelos colegas da própria empresa para delegar os sindicatos a favor dos colegas!!??

  8. Concordo plenamente Jairo!
    Os sindicatos precisam rever para quem realmente atua? Para o trabalhador ou para o empresário ou pra si mesmos. Nenhum acordo foi fechado pensando no bem do trabalhador. Mas sim no proprio bolso de sindicalistas.

    • Trabalho no sindicato do comércio de bh,oferecemos saúde e laser a baixo custo e assistência jurica para o trabalhador o que o governo tinha obrigação de fazer. O governo não faz nada em pró do trabalhador, é triste ilusão de quem acha que acabar com os sindicatos e uma coisa boa, agora é que os patrões vão usa e abusa dos trabalhadores.

  9. Estão fechando sucursais dos partidos de esquerda, mantidas, mesmo contra a vontade, por trabalhadores? Isso sim é novidade, afinal, estamos em um país, no qual, para cada um que trabalha para produzir riqueza, existem 8 que não produzem e nunca produziram nada.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here