Sindicato defende regulação do setor de TI para diminuir salários e vagas de trabalho

Uma das áreas que mais cresce e que melhor paga no país é o setor de Tecnologia da Informação (TI) graças à desregulamentação do setor, que permite que o profissional exerça sua função de forma dinâmica e sem depender do estado. Profissionais de TI realizam diversos tipos de trabalhos sem ter problemas com a CLT, e, em consequência disso, há um mercado sempre com vagas de trabalho disponíveis.

Muitos profissionais são autônomos, trabalham como PJ ou por meio de cooperativas ou contratos individuais. Dessa forma, os sindicatos não recebem a contribuição obrigatória e não podem “lutar pela causa trabalhista” graças à desregulamentação, à fartura de vagas e os salários altos. Por isso mesmo, o Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo (Sindpd-SP) enviou  um proposta ao Congresso para regular o setor de TI, criando escassez de vagas e diminuição dos salários para que os profissionais precisem da ajuda do sindicato para brigar por “melhores condições de trabalho”.

Essa é a lógica daqueles que querem resolver o problema com caneta e papel: cria-se o problema para fazer as pessoas dependerem eternamente de mais medidas estatistas. O setor de TI é uma das áreas que menos depende do estado, mas infelizmente a ganância dos burocratas não quer deixar nenhuma área fora das garras do estado.

Vaquinha O ILISP tem atuado contra a legalização do aborto e em defesa do direito à vida no STF. Para custear a causa, lançamos uma vaquinha. Os interessados em nos ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

28 COMENTÁRIOS

  1. TUDO VAGABUNDO QUERENDO SACANEAR O PROFISSIONAL DE T.I , TRABALHO REGISTRADO EM UMA EMPRESA, E AQUI TENHO QUE PAGAR ESSA VERGONHA QUE É O SINDICATO. SOU OOOOOBRIGADO A PAGAR ISSO E NÃO VEJO BENEFÍCIO NENHUM!!! se algum LADRÃ….. sindicalista, quiser discutir algo, pode ir la em casa ! ESTOU ESPERANDO ! BRASIL, UMA HORA VAI MUDAR, E ESSA ESCORIA SANGUE SUGA SAI SOFRER !!!

  2. Aposto que o presidente do sindicato não sabe sequer trocar a senha de rede.
    Eu não quero sustentar ainda mais esses sindicatos que não ajudam em nada. E mais taxas para manter altos salários de quem pouco (ou nada) trabalha.

  3. Sugestão: Os profissionais se juntam(inclusive empresários de TI), criam um abaixo assinado propondo a anulação desse projeto e procuram algum deputado federal para ajudar nessa causa com um novo projeto adequado a nossa realidade. Algum deputado vai aceitar porque para ele será um nicho grande de votos. É só uma sugestão, se alguém tiver uma melhor que se manifeste aqui.
    Com relação a fartura de vagas isso é papo enganar otário. A realidade é brasileira é outra.
    Sou a favor da regulamentação, não desse projeto citado acima. Moro em Aracaju, Sergipe e aqui o que mais tem e anúncio de vaga para profissional graduado com experiência de 10 anos pra pagar 1 salário mínimo. Precisamos de teto salarial, facilidade para o mercado de startups, criação de empresas de TI, isenção fiscal para empresas de TI e outros benefícios e necessidades.

    • Teto salarial só é necessário para servidor público.

      A regulamentação desta profissão é necessária e indispensável para podermos aceder a um CONCURSO PÚBLICO e para LICITAÇÃO DE OBRAS E SERVIÇOS PÚBLICOS, mas não para o mercado privado. É natural que quanto mais qualidade de trabalho e mais formação tivermos, mais as empresas privadas nos valorizarão.

      Nada de se subjugarem a empresas que não queiram pagar o justo valor do trabalho que irão executar. Sejam empreendedores! Unam-se e criem sua própria empresa de serviços de TIC. Façam marketing demonstrando a qualidade e o potencial da vossa empresa. Defrontem o mercado!
      Possuem um espírito empreendedor e um modelo de negócio inovador? Então criem sua própria Startup, procurem um investidor, mas não esperem facilidades. Com experiência e paciência todos nós aprendemos a tornear as dificuldades.

  4. Prezados, regulamentação da profissão é fato importante para toda profissão. Médicos, Enfermeiros, Advogados, Engenheiros, Arquitetos, são regulamentadas. É pueril alegar que a existência de entidade regulamentadora diminuirá o salário ou as vagas de trabalho. Um conselho de entidade determina piso salarial, código de ética e as práticas a serem adotadas pela categoria visando a valorização da mesma. A análise do currículo e experiência do profissional continuará valendo para fins de remuneração. As taxas são irrisórias em face da valorização e regulamentação da categoria, não permitindo curiosos, micreiros e espertos, exercendo função de um profissional. É como o exercício da medicina pudesse ser exercido por qualquer pessoa. É crime exercer a profissão sem diploma para profissões regulamentadas! Achará ruim quem não estudou, cursou uma universidade e se formou! A esses eu sugiro que estudem e se formem!

    • A Regulamentação das profissões é algo necessário para regrar a Economia de um país e indispensável para os Concursos públicos, mas a regulamentação prevista neste projeto lei (http://goo.gl/ZqHavV) para as Tecnologias da informação e comunicação, em que só permite que atuem trabalhadores com Formação Superior controlados pelo Estado, é único neste Brasil economicamente e socialmente atrofiado, algo não existente nos países desenvolvidos. Deixemos as próprias empresas a definirem o mercado de trabalho para este gênero de profissões, e que os melhores sobressaiam como empreendedores.
      Assim como eu, tenho a certeza de que muitos dos que aqui comentam são pessoas com formação superior, mas isso não nos impede de defender a liberalização do mercado de trabalho e da economia.

    • Enquanto isso as excelentes pessoas que são profissionais sim e só não tem um pedaço de papel pra se mostrar, morrem de fome pra pagar uma faculdade, deixam os filhos sem estudos também pela falta de oportunidade de bancar uma escola. Parabéns!

      Me formei, estudei, e sou contra. Meu chefe não tem curso superior na área, mas é um ótimo profissional e o reconheço como meu superior, pois ele sabe o que está fazendo e confio plenamente na decisão dele! E aí? Ele é mais capacitado que eu, que sou formado na área, o que eu tenho de idade ele tem de experiência! O que vale mais?

  5. Qual o argumento Moral desse projeto de merda? se taxas e tributos fossem bons eles não seriam Obrigatórios!! Menos Governo mais liberdade…

  6. Em suma… criarão cargos que fiscalizarão aqueles que já estão no mercado, obrigarão o pagamento de anuidade, burocratizarão ainda mais os que se aventurarem a trabalhar sem carteira assinada, obrigarão o ensino superior para habilitação na área (mais uma vez mostrando que o Brasil é um país de estudantes, onde mais vale o diploma que a experiência)… o mais legal é ler a justificativa do projeto de lei. Não tem argumento racional nenhum, parece que foi usado o gerador de lero lero.

  7. Na regulamentação será criado um órgão para realmente regulamentar a profissão, tipo CREA, CRC, OAB,… e somente profissionais credenciais poderão atuar na profissão? Se sim é o início reconhecimento da profissão como algo sério e não essa banalidade que é hoje.

    • As federações internacionais de informática servem e são utilizadas para atualizar esta área profissional, organizando e promovendo congressos, encontros, conferências e não para estrangular a profissão e seu mercado de trabalho circundante, controlando-a através de taxas obrigatórias, para autorizações, concessões e alvarás. Só neste Brasil decadente é que isto vem acontecendo!

    • Banalidade? Amigo, você sequer trabalha no setor pra estar vomitando besteira? É talvez a profissão mais próspera do país e o reconhecimento vem do mercado, que enxerga a tecnologia como cada vez mais essencial em todas as atividades produtivas. Pra estar tratando a profissão como não séria, sem reconhecimento e banal, só pode ser um profissional medíocre que precisa de protecionismo e reserva de mercado pra trabalhar.

  8. Esse projeto mata a inovação tecnológica, uma vez que impõe que o sujeito para produzir programas terá que ter um diploma, eu queria saber se o animal que escreveu esse projeto de lei, já ouviu falar de Mark Zuckerberg, Bill Gates…todos possuem em comum de não terem terminado a universidade; se esse cara ama tanto diploma, porque ele não arruma um e enfia no orifício anal.

    • Amigo, Mark Zuckerberg, Bill Gates foram investidores. Nada te impedirá de seguir o mesmo caminho. Essa reglamentação serve para quem for trabalhar de peão, CLT. Chega de ter gente se prostituindo! Eu não entendo como as pessoas se contentam com apenas 3mil, 5mil de salário.

      • Para poderes ser investidor, seres uma pessoa jurídica legalizada, teres uma firma de informática legalizada, terás que te inscrever no Conselho Regional de Informática e obedecer à legislação em vigor.
        Há que ler bem o projeto lei 🙁http://goo.gl/ZqHavV).
        (Art. 35. Exerce ilegalmente a profissão de Analista de Sistemas:
        I – a pessoa física ou jurídica que exercer atividades privativas
        relacionadas no Capítulo I e que não possuir registro nos Conselhos Regionais de
        Informática;)

    • Não esqueça de Steve Jobs, Gostaria de saber pq não criam tal lei pra determinar que politico não pode ser eleito se não tiver um diploma! A culpa no fim é nossa que elegemos esses “FDPs”!!!
      Eu não vejo nada sendo feito em prol do cidadão nesse país é mais um cabide de emprego sendo criado!

  9. O Deputado Professor Victório Galli pertencente ao PSC/MT(partido social cristão), atual partido do Jair Bolsonaro, está elaborando um PROJETO DE LEI que regulamentará em todo o território nacional o exercício das atividades de informática, o qual criará o Conselho federal de informática que legalizará, obrigará e controlará todo o mundo desta área profissional, impondo o pagamento de uma taxa anual no valor de 10% do salário-mínimo.
    Ou seja, está criando uma necessária federação brasileira de informática, mas com estatutos ilegais, visto tirar a liberdade de exercermos esta profissão livremente, além de não podermos desenvolver desembaraçadamente nossas próprias empresas de informática, por ser necessário ter uma licença de funcionamento desta federação (nascendo assim uma potencial corrupção nesta área).
    Só neste Brasil, é que os deputados promovem o sub-desenvolvimento de uma Nação.

  10. Não entendo muito de projetos de lei, mas por que um professor de Teologia escreveu esse projeto? Como esse projeto pode prejudicar a área de TI? Não consegui ver no documento onde isso atrapalharia os profissionais que trabalham como PJ.

    Saber disso foi importante para estar por dentro sobre o que está acontecendo no setor de TI no Brasil, mas o texto é pobre de informações e me parece mais manchete que tenta chamar a atenção. Faltou uma analise do documento e justificativas válidas que reforcem o nome da matéria.

    Conseguiu mais uma visualização, mas perdeu um pouco de credibilidade :/

    • Tava olhando a proposta e vi esses essa aberrações:
      1)
      Art. 2° Poderão exercer a profissão de Analista de Sistemas no País:
      I – os possuidores de diploma de nível superior em Análise de Sistemas,
      Ciência da Computação e Sistemas de Informação, expedida por escolas oficiais ou
      reconhecida;
      II – os diplomados por escolas estrangeiras reconhecidas pelas leis de
      seu País e que revalidarem seus diplomas de acordo com a legislação em vigor;
      III – os que, na data de entrada em vigor desta Lei, tenham exercido,
      comprovadamente, durante o período de, no mínimo cinco anos, a função de
      Analista de Sistemas e que requeiram o respectivo registro aos Conselhos Regionais
      de Informática.

      Mais taxa pra gente pagar!

      2)
      Parágrafo único. A jornada de trabalho dos profissionais submetidos a atividades que demandem esforço repetitivo, como Desenvolvedor de Sistemas e Suporte Técnico será de vinte horas semanais, não excedendo a cinco horas diárias, já computado um período de quinze minutos para descanso.

      Essa aqui vai causar no mínimo uma puta redução salarial, galera vai ter que contratar o dobro de funcionário pra suprir a demanda…

      3)
      Art. 28. Constituem renda dos Conselhos Regionais de Informática:
      I – anuidades cobradas dos profissionais inscritos no valor de 10% do
      salário-mínimo.
      II – taxas de expedição de documentos;
      III – emolumentos sobre registros e outros documentos;

      Mais taxas

      4)
      Art. 30. Todo profissional de Informática, habilitado na forma da presente
      Lei, para o exercício da profissão, deverá inscrever-se no Conselho Regional de
      Informática de sua área de atuação.

      Uma galera vai ficar desempregada por não contemplar as exigências!

      5)
      Art. 34. Se o profissional, firma ou organização, registrado em qualquer
      Conselho Regional de Informática, exercer atividade em outra região, ficará obrigado
      a visar o seu registro na região de exercício da atividade.

      Mais burocracia!

      6)
      Art. 36. Os profissionais registrados nos Conselhos Regionais de
      Informática, de conformidade com esta Lei, estão obrigados ao pagamento de uma
      anuidade aos Conselhos a cuja jurisdição pertençam.
      § 1º A anuidade a que se refere este artigo é devida a partir de 10 de
      janeiro de cada ano.
      § 2° Após 31 de março de cada ano, será acrescido de dez por cento a
      título de mora

      Menos dinheiro pro trabalhador!

      7)
      Você vai contribuir com uma instituição que poderá lutar por causas nacionais que por ventura não necessariamente você concorda.

      8)
      O criação de um sindicato significa mais burocracia e mais estado corruptível.

      9)
      Menos estado por favor!

      VLW

      fonte:

      http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=874D836156B0E3220AED163CE158C499.proposicoesWeb2?codteor=1401236&filename=Avulso+-PL+3065/2015

  11. A área que mais cresce porque colocam qualquer um no lugar de um profissional. Ainda o profissional não é contratado pois um amador se sujeita a um salario qualquer. Isso tudo aumenta o rodízio da mão de obra que prejudica o trabalhador que será sempre substituído quando estiver acumulando um bom tempo de serviço.

  12. OLá!

    Como especificamente esta proposta traz todomeste prejuízo?

    Alias, que proposta? Vc poderia fornecer o link para o texto integral?

    Grato pela atenção

      • Amigo este projeto de lei nao é deste deputado!!! Ele estava engavetado desde 2005.
        Se ja tivessemos esta regulamentaçao, nao haveriam tantos micreiros achando que sao tecnicos. Quem esta na area ha bastante tempo sabe como isso funciona. O mercado é vil e contrata mais por menos ou por muito, muito menos. Concordo com o projeto.

        • Então você tem medo de concorrência e precisa que um punhado de políticos te ajude? Talvez o problema seja você, não o mercado.

        • Eu trabalho na área de tecnologia e sei que isto pode atrapalhar e muito. Quando eu possuía menos conhecimento me via necessitado de apoio externo, agora que estou mais competitivo só vejo isso como limitações. Então com base nisso, a solução correta seria incentivar o desenvolvimento profissional e não se intrometer nas trocas voluntárias.

        • PROJETO DE LEI N.º 3.065, DE 2015
          (Do Sr. Professor Victório Galli)

          Então você concorda que o mercado brasileiro deva ser estrangulado e não um mercado aberto como acontece nos Estados Unidos e na Europa? Se concorda, então você tem que reestruturar seu conceito de liberdade econômica e social.

        • Caro Robinson, se vc está preocupado em não ser “micreiro” para ser um “técnico” desculpe mas vc é um instalador de windows, só isso. A área de TI é tão grande que vc ainda nem tem ideia, o que garante o $$$ é o conhecimento e experiencia, pra quem tem não está nem ai pra essas suas preocupações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here