Transexual é espancada até a morte por dois “menores de idade”

Uma transexual foi assassinada na segunda-feira (11) em Cachoeira do Sul (a 188 km de Porto Alegre), Rio Grande do Sul. Nickolle Rocha, 19, foi espancada por dois “menores de idade” com socos e pontapés e morreu por traumatismo craniano em um parque da cidade.

A polícia conseguiu identificar os criminosos, de 15 e 16 anos, que moram perto do parque. Eles foram chamados para prestar depoimento e, na presença dos pais, admitiram o crime. Segundo eles, depois dos três manterem relações sexuais, Nikolle se desentendeu com o mais velho, que começou a agredi-la. O mais novo presenciou a discussão e também agrediu a vítima. Nikolle recebeu muitos socos e chutes, especialmente na cabeça. “Os dois acabaram batendo bastante nela. Ela caiu e deram vários chutes. Foi muita crueldade”, afirmou o delegado José Antônio Taschetto Mota.

Os “menores” já possuem passagens pela polícia por furto, dano, ameaça e lesões corporais (portanto, estariam presos caso não houvesse “idade penal”), e devem responder por ato infracional de homicídio qualificado (por motivo fútil e utilização de recurso que impossibilitou defesa da vítima). Mota descarta crime de homofobia. “Não enxergo crime de homofobia, até porque todos estavam envolvidos numa relação sexual.”

6 COMENTÁRIOS

  1. Vamos ser sinceros, não tem nada de homofobia aí. Ela queria receber e os dois não tinham dinheiro ou não queriam pagar.

  2. Notícias como esta, “bugam” o pequeno cérebro da dona Maria do Rosário e seus comunistinhas de boutique.
    (Se bem que existem muitos petistazinhos que se dizem “defensores da mulher e de homossexuais”, e que mesmo assim, cultuam Che Guevara…

  3. Transexual: defendido pela esquerda; menores infratores e assassinos: defendidos pela esquerda.

    A esquerda jumenta buga nesse caso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here