Transsexual destrói mídia que inventou “cura gay” ao falar sobre decisão judicial

Em mais uma manipulação da mídia, diversos jornais e revistas divulgaram, de forma totalmente enganosa e histérica, que um juiz federal autorizou o “tratamento da homossexualidade como doença”. A trans Maria Clara Galhardo fez um vídeo em que destrói essa notícia falsa com base na própria ata do juiz, que concordou (página 2) com a Resolução do CFP (na página 3), acabando apenas com a censura sobre o tema.

Assista: 

Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

7 COMENTÁRIOS

  1. Não é importante se leram ou não leram. O importante para os histéricos é justamente a gritaria. Não os tomem como coitados: são mesmo perversos, por negaram ao público GLS acompanhamento psicológico indiscriminado, algo que é garantido aos héteros, apenas por uma agenda política.
    Depois que a esquerda toma o poder e silencia os conservadores de direita, as massas de manobra também viram bucha de canhão.

  2. Essas pessoas ficam bravas com esse juiz… Deviam ficar bravas é com a mídia, ela é que ficou chamando eles de “doentes”

  3. Vcs sabem que a trans está lendo a resolução do CFP, não é? Aquela que um tempo atrás o Feliciano estava defendendo a alteração e que esse juix agora alterou parcialmente, não é? ela está apenas citada na ata da audiencia e não tem a ver com a decisão do juiz.

  4. O negocio é parar de ler jornal e ver noticiário de TV.Adoram provocar polémicas.Aff… Vamos boicotar essa gente…

  5. Sabe o que é isso? A MÍDIA DE MASSA NÃO SABE OU NÃO QUIS LER A PORRA DA ATA!!!
    O juiz deixou bem claro isso, quem não acredita vá na página dois e olhe no segundo artigo…
    E esses jornais e emissoras de tv distorceram tudo e fizeram isso de proposito. Se eu fosse esse juiz, mandava processar todos eles.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here