UnB dará aulas sobre “golpe de 2016” ministradas por militante socialista

A tentativa da esquerda de transformar o impeachment constitucional de Dilma Rousseff em um “golpe” chegou às universidades estatais. A UnB (Universidade de Brasília) criou a disciplina “O golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil” para “entender os elementos de fragilidade do sistema político brasileiro que permitiram a ruptura democrática de maio e agosto de 2016, com a deposição da presidente Dilma Rousseff”.

Outro objetivo da disciplina é “analisar o governo presidido por Michel Temer e investigar o que sua agenda de retrocesso nos direitos e restrição às liberdades diz sobre a relação entre as desigualdades sociais e o sistema político no Brasil”.

A bibliografia da disciplina incluem textos de Ivan Valente (deputado federal do PSOL), André Singer (militante petista e porta-voz da Presidência da República no primeiro governo Lula, 2003-2007), dos blogs de extrema-esquerda Opera Mundi, Blog do Sakamoto e Carta Capital, além de diversos textos da editora socialista Boitempo.

O Instituto de Ciência Política da UnB está oferecendo 50 vagas para a disciplina, que será ministrada por Luis Felipe Miguel, professor titular da cadeira e autor de artigos em diversos sites de esquerda. O texto mais recente do militante socialista disfarçado de professor, por exemplo, afirma que “defender Lula é defender a justiça e a democracia“. Alunos de outros cursos também poderão se inscrever.

8 COMMENTS

  1. Dilma criticou o ministro da educação por ele ter pedido explicações sobre a disciplina do ‘golpe’ que será ministrada na UNB.
    – “Censurar, agora, uma disciplina na UNB que caracteriza como golpe o processo inaugurado pelo impeachment, em 2016, deixa evidente o aprofundamento do arbítrio e da censura (…).”
    — Dilma Rousseff (@dilmabr) 22 de fevereiro de 2018

    O Ministro respondeu:
    – Faço uma pergunta pública a ex-presidente Dilma. Em nome da autonomia universitária ela defenderia a criação de uma disciplina intitulada “O PT, o petrolão e o colapso econômico do Brasil”?
    — Mendonça Filho (@mendoncafilho) 22 de fevereiro de 2018

    E eu dou gargalhada:
    – kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk… se fu!

  2. Não é nenhuma surpresa esse pessoal tentar reescrever a historia , e tentar dar uma versão adaptada para os fatos , golpe é o que eles acham o que aconteceu no Brasil ( todo o processo estava na legislação há bastante tempo e infrigir a legislação é crime ) e o que eles falam sobre as eleições na venezuela , onde se mudam as regras de acordo com o mandante da época , nada. Também acho absurdo que com um orçamento apertado se abra um curso completamente desnecessário , que só tem o intuito de dar voz ao pensamento deles ( uso do dinheiro publico para fins particulares) .

  3. A esquerda continua atrasando o Brasil, com sua cantilena monótona “É golpe!É golpe!”Até agora não se deram conta que se houve o “suposto” golpe, esse é prova inequívoca da incompetência de sua bancada “Vermelha” e correligionários, que não tiveram e nem puderam,com provas consistentes e legais, barrar o prosseguimento da ação !!!Cegueira pura!!!!

  4. Certa feita perguntei a um senhor,culto,professor de Direito aqui na minha cidade o porque do atraso da América Latina e em especial do Brasil,Paí riquíssimo e com um futuro maravilhoso pela frente.Esta pergunta eu fiz já na distante década de 1980 e a resposta dele responde tudo isso aí: “ENQUANTO A INFLUÊNCIA NEFASTA DA ESQUERDA CONTINUAR EXISTINDO EM NOSSO CONTINENTE E EM E NOSSO PAÍS,NÃO PODEMOS ESPERAR ABSOLUTAMENTE NADA DE BOM PARA O FUTURO.” .Ele acertou em cheio!Só isso!

    • Muito bom mesmo! Este sim é um professor e não um psedu-professor que está mais pra doutrinador.

    • Concordo plenamente! e com certeza se não retirarmos a esquerda do poder NÃO TEREMOS UM PAÍS AMANHÃ!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here