Home Notícias Universidade federal cria disciplina de “afro-matemática” contra “matemática racista”

Universidade federal cria disciplina de “afro-matemática” contra “matemática racista”

Em mais um exemplo do nível de loucura e descompromisso com a qualidade acadêmica das universidades federais, a Universidade Federal do ABC (UFABC), a única realmente criada pelo ex-presidente Lula (PT-SP), criou duas novas disciplinas em seu Curso de Licenciatura em Matemática: Estudos Étnicos-raciais e Afro-matemática como Transformadora Social.

A proposta foi criada pelo “Coletivo Negro Vozes” para “combater o racismo na matemática”. De acordo com o coordenador do coletivo, Jorge Costa, “a disciplina de matemática é uma das responsáveis pela exclusão de negros e negras das escolas e consequentemente dos cursos superiores nas áreas tecnológicas”.

Após objeções conceituais do Núcleo Estruturante da Licenciatura em Matemática da UFABC, a disciplina de “Afro-matemática” foi renomeada como Seminários em Modalidades Diversas em Matemática. A ementa e a bibliografia proposta pelo “coletivo”, entretanto, foi a mesma, o que foi comemorado por Jorge: “Este talvez seja o primeiro ou um dos primeiros cursos de licenciatura em matemática que se propõe a discutir o racismo de modo estruturante como uma obrigatoriedade da instituição”.

De acordo com o Ranking Universitário, a UFABC é apenas a 159a em avaliação do mercado de trabalho, enquanto seu curso de matemática é apenas o 77° melhor no mesmo critério. A universidade custa R$ 260 milhões de reais por ano aos pagadores de impostos brasileiros.

A "afro-matemática" utiliza os desenhos Cokwe (de Angola) para demonstrar o Teorema de Pitágoras
A “afro-matemática” utiliza os desenhos Cokwe (de Angola) para demonstrar o Teorema de Pitágoras

47 COMMENTS

  1. Traduzindo de Novilingua para Português:
    -Transformadora Social: criadora de militância marxista.

    • melhor que er transformadora de militância olaviana, frotidiana, ou de cunho e construção epistemológica niilista como você.

  2. Cara… isso não pôde ser sério.
    Tão ruim quanto a tese a respeito de orgias homossexuais.

  3. Seria legal ver algum deles morando em uma casa projetada por um engenheiro especialista em Afro-matemática.

    • Talvez criasse pirâmedes que até hoje não se consegue explicar como foi construída. Ou será que o Egito não é mais na África?

  4. Que maravilha, abrir novos campos de aprendizagem sobre as origens de nossa população. Desmistificando os avanços tecnológicos de povos negados… Super apoio.

    • Então agora os negros só precisam estudar e passar na prova da faculdade com ou sem merito (cotas) e ai serão matemáticos formados pela uni o que mesmo? fdb fxc sei lá o nome da dita “faculdade” bora prestar vestibular cambada!!!!!

    • Foi exatamente isso que eu entendi. O idealizador da tal disciplina pensa que pessoas negras não são capazes de entender matemática (ele diz que a matemática é a principal disciplina que impede negros de entrar na universidade), então ele está criando uma “matemática para negros”. Depois esse cara diz que racista são os outros, haja burrice e hipocrisia.

      • Acho que ele é o burro, pois vários (as) professores (as) de onde eu estudei são negros, e ensinam muito bem

    • para todo racista só existe uma coisa e um único jeito de aprendê-la. Ou é do jeito que impõe pela força ou nada

      • Existem milhões de coisas AFG, assim como milhões de jeito de aprendê-las. Isso não quer dizer, claro, que tudo existe e que invenções
        de um bando de imbecis (não se esqueça que eles vivem disso) devam ser estudadas.

    • “Se eu entendi, segundo o idealizador da ideia, negro é burro. É isso mesmo?”
      -É isso mesmo. Ou que a metodologia da forma que conhecemos e somos ensinados, é assimilável somente para brancos.

    • Quanta ignorância, inclusive de quem escreve o artigo, é um método a mais para expandir o conhecimento, provar que a humanidade, desenvolve o conhecimento, independente da região, raça ou cor, afinal os acadêmicos de plantão já viram algo sobre história da matemática? resume-se a alguns estudiosos europeus e americanos, o resto do mundo é supracitado,e quando há, então parem de passar vergonha.

      • Para de falar merda. Se fosse só pra fornecer mais um método de estudo, a justificativa não seria o racismo e bastaria aumentar a grade das matérias de história da matemática. Com relação à história da matemática, ninguém exclui as contribuições não europeias. Os números que usamos são indianos e arábicos, estuda-se as contribuições dos egípcios e dos maias. A história da matemática é predominantemente europeia pq a formalização da mesma foi mais desenvolvida na Europa.

  5. Meu Deus, Universidades se tornou o lugar com o maior número de idiotas por metro quadrado, na minha época ainda não era tanto assim não.

    • Pra vc entender a expressão “o LULA criou projetos sociais que possibilitaram as pessoas de baixa renda ingressar nas instituições de ensino superior”.

  6. Fantástico!!Nada mais justo cultivar e preservar a nossa cultura que se origina na África não só nossa como da humanidade…

    • Bem… a nossa cultura não se origina na África, afirmar isso é falta de honestidade ou desconhecimento da pluralidade de povos que compõem a nossa história. O elemento africano é um dos componentes da nossa cultura, tem sua importância tanto quanto os europeus, indígenas, asiáticos e as múltiplas nacionalidades que compõem o nosso corpo social, nem mais nem menos.

  7. Teremos em breve Afro Biologia?
    Poderíamos tenta ensinar como uma galinha preta consegue por um ovo branco e o inverso não é verdadeiro.

  8. Se existe uma coisa que não é racista é a matemática, a única ciência que é verdade absoluta em qualquer parte do universo. Aí essa cambada de ignorantes vai se formar com deficiências em matemática, não encontrará emprego porque são mal-formados, e botarão a culpa no RACISMO, em vez de botar a culpa na própria incompetência. Ouçam Thomas Sowell, filósofo (negro) detonar essas palhaçadas em 5 minutos em:

  9. Não sei como um matemático pode apoiar algo assim!
    Como sé a matemática olhasse para a cor ou ligasse para isso!
    Isso só pode ser idéia de algum pseudocientista ou de alguém de humanas!

    • Por favor, não nos culpem sempre (nós de humanas) pela ignorância do mundo.
      Sempre que alguém fala, faz, ou produz algo acéfalo, como no caso dessa matéria em questão, se diz que é de humanas ou nos responsabilizam.
      Exatas e humanas são duas partes de um todo importante é primordial na formação humana. Não existe um sem o outro.
      Mas existem os acéfalos…

      • Parabéns Srª Cátia, espero que outros da área de humanas façam coro ao que Você expôs. É preciso que a parte boa do cesto (a grande maioria) coloque os escroques e aproveitadores no seus devidos lugares.

  10. Estou perplexo! Como alguns negros burros comprometem os negros inteligentes, tanto quanto os brancos burros que os apoiam! (Interpretem o texto antes de dizer que é racismo, pois tem gente inteligente de todas as cores olhando, viu?)

  11. isto só vai parar quando ao invés de falarmos: brancos, negros, amarelos, falarmos humanos.

  12. eSTA pSEUDO UNIVERSIDADE EAT NO 700 LUGAR NO RANK E CUSTA AOS COFRES PUBLICOS 260 MILHOES.
    ESTA DOMINADA PELO LULOPESTISMO

  13. A maioria aqui que reclama é porque não teve capacidade de fazer faculdade numa pública e tem dor de cotovelo porque tomamos todas vagas boas de trampo. E depois tem que chorar pro papai pra fazer algum empreendimento que logo vai afundar.

  14. Cara, você leu mesmo a ementa da disciplina? Primeiro que não se trata de matemática aplicada, mas sim de formação de professores para educação básica (fundamental e médio). Segundo que o ensino de Fractais Africanos, Sona, Mancala, jogos e técnicas de lógica, raciocínio e equações geométricas e matemáticas de origem africana são métodos alternativos para o ensino destas competências na escola básica, em uma matéria na qual a maioria das pessoas não conseguem ser bem-sucedidas. Ninguém tá falando em abandonar as matemáticas contemporâneas na aplicação de engenharia não.

  15. “A maioria aqui que reclama é porque não teve capacidade de fazer faculdade numa pública e tem dor de cotovelo porque tomamos todas vagas boas de trampo. E depois tem que chorar pro papai pra fazer algum empreendimento que logo vai afundar.”

    E sou formado em ciências econômicas pela Universidade Federal do Ceará. Odeio o Ciro Gomes, Lula e CIA. Considero tudo isso uma enorme imbecilidade sim senhor.

    Tenho uma empresa e não contrato NENHUM COMUNISTA DE M*. Se tiver trabalho publicado defendendo taxação de herança e renda, mando tomar no C.U mesmo.

    Sua opinião de M* não me importa, para mim, você nem é humano, vale menos do que um inseto.

    Eu tenho dinheiro e futuro garantido e você deve ser mais um esquerdinha que gasta tudo em cachaça e rapariga enquanto sonha ser um parasita estatal.

  16. .
    Acho interessante estudar não só a matemática, mas toda e qualquer ciência sob o ponto de vista de outras tradições que não a “oficial” eurocêntrica.

    Não tanto por uma questão de racismo pois não vejo como a matemática como é ensinada hj seria mais difícil ou mais fácil pra crianças e adolescentes de uma etnia específica em detrimento ou vantagem de outras etnias.

    Mas sim pelo fato de que ver os mesmos problemas resolvidos de formas diversas com certeza estimula a criatividade (e matemática envolve criatividade tanto ou mais que conhecer aquelas “receitinhas de bolo” e fórmulas ou métodos prontos. Afinal alguém precisou desenvolver o método e há ainda muito campo na matemática pra novas idéias e novos métodos pra novas matemáticas e novos problemas sejam eles pura “masturbação intelectual” dos que pesquisam e aprimoram em matemática pura quanto alguma demanda de outras áreas da ciência e da tecnologia pra quem pesquisa matemática aplicada.

  17. Parabéns!!
    Vc acaba de concordar com o que o idealizador dessa tese quis dizer, de uma maneira indireta, negros são burros.
    É isso que ele deixa transparecer com essa tese IMBECIL!!
    Se fosse como ele pensa não existiriam inúmeros professores negros e bem formados lecionando por ai.

  18. Não é possível que haja alguém defendendo essa merda, por que não gosta do fato de que a Europa se desenvolveu mais profundamente na matemática e por isso a história é ensinada. Especialmente no caso da matemática onde as contribuições vieram da Grécia, da Índia, da Arábia, do Egito e tantos outros lugares. Só haveria sentido em ensinar as práticas matemáticas de algum lugar, caso os indivíduos deste local fossem notoriamente superiores a nós na matemática. Como o ensino de práticas orientais tipo o que o Kumon faz. Não há razão alguma para trazermos as práticas africanas, já que eles não são notórios na área. E em especial por ser uma federal, há a clara questão ideológica por trás dessa decisão, o que torna a proposição bizarra.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here