Vereadora do PSOL quer colocar “cotas” para mulheres em vagas ilimitadas do Uber

A vereadora do Psol de Porto Alegre, Fernanda Melchionna, conseguiu aprovar cota de 20% de mulheres para motoristas do Uber e outros aplicativos de transporte privado em Porto Alegre. A medida, além de intervir em uma empresa privada, pode acabar com as vagas ilimitadas do Uber porque se não houver oferta de trabalho feminino suficiente para preencher a cota, a empresa terá que limitar as vagas para motoristas homens e manter o mínimo de 20%.

Segundo informações do próprio Uber, o aplicativo não oferece limite de vagas e não tem restrição de vagas para mulheres, ou seja, qualquer mulher com aptidão para dirigir pode facilmente trabalhar na empresa.

imagem-do-face
Post no Facebook da vereadora do Psol

10 COMENTÁRIOS

  1. Esse pessoa da esquerda gosta de privilégios e favores do Estado. Sempre torcem o nariz para a meritocracia e para a igualdade de oportunidades a todos, independentemente, de gênero, cor, classe social ou bandeira partidária. Não entendo com o gaúcho elege gente dessa matiz. Bah!

  2. Só podia ser desse partido lixo, o mesmo que propôs a mudança do nome duma avenida que homenageava o Marechal Castello Branco para um nome que homenageia uma treta que o Brizola e o Jango armaram. Falam tanto em “igualdade” mas o que querem é ganhar privilégios na base do vitimismo. Comunistas de merda

  3. As mulheres deveriam se mobilizar contra o funk . Esse cancer social transforma a mulher em tudo que elas lutam ha anos pra nao ser . Nao sei em Porto Alegre que eh o municipio da vereadora ai , mas aqui em Sao Paulo tem bastante mulher na Uber

  4. Cara, qualquer pessoa pode se cadastrar no Uber. Se ainda não tem 20% de mulheres dirigindo saporra, é pq ELAS NÃO QUEREM. E como o Uber vai cumprir essa lei? Vai precisar oferecer incentivos financeiros para atrair mulheres, cujos custos serão repassados para…..adivinhem?

  5. A cota não foi aprovada somente com o voto da Vereadora.
    A Câmara Municipal de Porto Alegre é quem deve responder pela insanidade de tal despropósito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here