O que está por trás dos pés de maconha de Gregório Duvivier

Gregório Duvivier publicou uma foto envolto por pés de maconha. Na legenda, ele vangloria-se de ter acesso direto à planta e finaliza mandando um beijo. E isto não é de hoje: em vídeo de 2015, ele afirma que planta maconha em casa e a polícia nunca bateu em sua porta.

Em primeiro lugar, registro que eu, como liberal, defendo a liberdade para plantar, vender e consumir maconha. Apesar de não compartilhar do gosto, compreendo que não cabe a ninguém, nem ao governo, julgar escolhas e comportamentos privados que não agridem terceiros.

Mas, não se engane: Gregório Duvivier não pensa como eu. Não pensa como um liberal.
A ideologia que ele defende não tem a liberdade como um princípio. A “liberdade” defendida por partidos como o PSOL, PT, PCdoB, PDT e PSDB restringe-se a sexo, drogas e aborto para atacar, caluniar, intimidar, perseguir e assassinar opositores.

Quando um militante faz um elogio à ditadura cubana, ele está dizendo que perseguições, torturas e fuzilamentos sumários são legítimos em prol de um projeto socialista.

Diversos parlamentares e militantes dos partidos citados lamentaram a morte do ditador Fidel Castro, mesmo sabendo dos crimes que ele cometeu e da miséria que ele e seus camaradas impuseram ao país que já foi um dos mais desenvolvidos do mundo.

Todo militante sabe dos métodos que o socialismo utilizou ao longo da história para chegar e se manter no poder.

Foi construindo “boas” justificativas que os socialistas criaram campos de concentração, trabalho forçado e fuzilamento na Alemanha, Camboja, China, Coreia do Norte, Cuba e União Soviética.

Aquele seu ex-colega de faculdade “super legal” que se diz imparcial, mas se manifestou em favor de Dilma no impeachment e hoje diz que “condenaram Lula sem provas”, também sabe disso.

Os eleitores do PSOL são convictos quanto à liberdade para transar, se drogar e abortar, mas não aceitam que pessoas tenham liberdade para estabelecer suas próprias relações de trabalho, decidir o destino dos seus lucros, criar seus filhos e praticar a autodefesa.

Isso deixa evidente que, para a esquerda, a LIBERDADE nunca foi um ideal.

Para a esquerda, a defesa da liberdade para fumar maconha é apenas uma forma de arrebanhar militantes de classe média e alta.

Pessoas como Gregório Duvivier sabem disso. Exploram isso. Mas há outra razão: a farra. A esquerda é uma farra. Gregório Duvivier é uma farra. Idealizar a vida dos outros é divertido e rende longas e embriagadas conversas nos bares.

Por ser militante de extrema-esquerda, Gregório sabe que pode falar e fazer qualquer coisa. Crendo nisso, publicou a foto e declara abertamente que planta maconha.

Ao publicar a foto entre pés de maconha, Gregório atingiu os dois principais objetivos de um militante: defendeu umas das principais bandeiras da esquerda e se divertiu, riu da polícia, da legislação, das vítimas da guerra entre polícia e traficantes. Riu da sociedade.

“Sou rico e famoso, portanto, não preciso subir o morro para comprar maconha! hahaha”.

“Infringi a lei? Dane-se! Sou de esquerda. Mexeu comigo, mexeu com a Globo, com a classe artística, com a Folha, com os intelectuais da USP, com os maconheiros da Zona Sul do Rio… E são muito, viu! hahaha”

A esquerda é isso: uma grande farra bancada por todos nós.

32 COMMENTS

  1. Deixa fumar bastante, só que antes deve ser compulsório a assinatura de um contrato abrindo mão do tratamento junto a hospital público. Quer morrer, que morram sozinhos, ou pague por um tratamento no futuro para as, consequentes, sequelas de saúde que a maconha propicia. A Holanda liberou e se arrependeu anos depois em face da horda de doentes provenientes das drogas. Querem liberdade para se divertir, mas que paguem a conta no futuro.

    • Tem que assinar esse “contrato” também o cara que fuma? O cara que bebe pinga? O gordo que frequenta churrascaria? O sedentário que não faz exercício?

      Se vc responder “sim” para todos, então estamos juntos, eu também não quero o governo tomando meu dinheiro para bancar tratamento para ninguém (isso chama-se liberalismo).

      Se vc não responder “sim”, desculpe mas vc é só mais um preconceituoso que quer que todo mundo seja obrigado a pensar da mesma forma que você.

  2. Cara, você consegue articular e expor com muita habilidade e clareza a mentalidade da neo-esquerda. Este pessoal é tão sem noção que eles não sabem que (ou são tão mau-caráter que sabem disto), assim que a revolução socialista vingar, todas essas “liberdades” que eles defendem seriam imediatamente revogadas. O objetivo nem é tanto efetivar estas liberdades, a questão é ,como você falou, dilapidar instituições, o sistema, a moral da sociedade, desafiar a justiça, a lei, humilhar pobres, trabalhadores humildes que não tem os “contatos” que ele tem para adquirir sementes, insumos, equipamentos, etc.

  3. Cara, já disse isso e repito. Você é muito bom. Seus textos são de excelente qualidade. Embora eu não acredite muito nessa liberdade total para com as drogas, sua capacidade de expor a mentalidade de quem só defende aquilo que lhe serve o interesse e lhe agrada é brilhante.

  4. Não à esquerda! O Brasil já fumou demais essa droga e os prejuizos causados são irreversíveis. Agora falando da outra droga, a maconha, tem que se criminalizar também o consumo e não somente o tráfico.

  5. Regulamentar, tributar e utilizar os recursos gerados de maneira devida é o caminho para amenizar a crítica situação que nosso país enfrenta. Tirar das mãos de bandidos o controle desses recursos só oferece ganhos a sociedade. Se essa ideologia é de esquerda, direita, liberal ou não pouco importa. Válido e necessário levantar e debater a questão das drogas mesmo que iniciada por um débil mental como esse Gregório.

  6. João César, é um alento acompanhar a construção de seu raciocínio. Tão raro a clareza e eloquência nos dias atuais, quando as ideias e falas estão cada vez mais truncadas e tendenciosas, quadro onde você configura um perfil tão legítimo de um verdadeiro liberal. Me faria muito feliz multiplicar esta postura e orientação ideológica mundo afora, ou ao menos fazer com que as pessoas entendessem que isso existe. Infelizmente os que nos confrontam e buscam em nós um ponto para desacreditar os nossos argumentos em defesa do liberalismo, encontram em mim, pessoalmente, a fé cristã, e fazem disso um cavalo de batalha. Ateus como você são referência para nós, os liberais, que também são cristãos. Agradeço por compartilhar com a gente a sua visão do mundo, pois os verdadeiros cristãos (não os que se dizem) também defendem o direito de cada um seguir sua vida do modo que escolheu, desde que isso não interfira nas escolhas dos outros.
    As sutilezas dessas manobras de Engenharia Social e os jogos de divisão e confronto de classes sociais necessitam de uma voz que as denuncie e esclareça a todos sobre seus efeitos desastrosos. Espero que sua voz prevaleça sobre a confrontação dos seus oponentes, e que ganhe a cada dia mais magnitude. Contribuo modestamenhte compartilhando seu conteúdo em minhas redes sociais e em nossa Revista Eletronica.

  7. comportamentos privados que não agridem terceiros. – já me desanimei no primeiro parágrafo. A Maconha, álcool, etc influência diretamente na sociedade. E quem paga o pato é quem menos tem a ver com o vício alheio.

    • A proibição faz milhões de pessoas que não têm a ver com o vício alheio pagarem o pato – os pobres nas favelas tomadas pelo tráfico, por exemplo.

      • Tu acredita que se fosse liberado, não iria existir traficante e guerra entre traficantes?

          • nao seria o contrario ? se vc regula um produto vc cria uma reserva de mercado, e por exemplo, que já tem $ e expertise vai se sair melhor ( traficantes ) . mas se o consumo, produção e comercialização é liberado, qualquer um pode plantar e vender, como por exemplo o uber.

        • Poderia até existir, mas os traficantes iriam perder uma fonte grande de renda. Não existe atividade ilegal próxima de ser tão lucrativa quanto o trafico de drogas.

          • Acho que não … se a maconha fosse liberada o governo ia cair dentro em impostos! Então a pergunta … o viciado vai comprar a “maconha legal” custando os olhos da cara ou vai rapidão no pé do morro e garantir uma pechincha ?

            Vide também o mercado de cigarros … tem ideia de quanto rede o comércio ilegal ?

    • Verdade amigo. Recentemente aconteceu o julgamento do político sulista que matou 2 jovens justamente por dirigir cheio de álcool,e cocaína.

  8. O uso de maconha, assim como outras drogas, pode causar problemas a familiares e pessoas próximas. No caso da maconha, especificamente, há especialistas que apontam graves riscos associados à esquizofrenia. O prof. titular da USP Valentim Gentil condena veementemente a liberação.

    • Toda droga pode causar problemas familiares – o álcool é especialista nisto – e nem por isto deve ser proibida. Valentim Gentil está errado sobre o tema, há *indícios* de que a maconha aumenta as chances de quem *já tem disposição genética à esquizofrenia* desenvolva a doença. E mesmo que a hipótese seja confirmada, nem por isto deve ser proibida.

  9. Quanto a liberdade do uso de drogas, está correto, pois cada um de nós é senhor de seus atos e responde por eles!!! A meu ver, existe uma publicidade em cima de uma temática retrô, anos 60, mesclada a um “ar de liberalidade”. Um “flower power” em pleno século 21, porém, com personagens, nada amorosos! Rsrsr. Idéias antagônicas bailando no ar, já que “sopramos” de um lado, e, “mordemos” do outro! Quanta incoerência nesse pensamento, “pseudo-liberal” !?!? Esse filme é antigo e deixei de ir ao cinema a um bom tempo! Abraços

  10. Consumir maconha não agride terceiros? Considerando o Brasil, no modelo atual adicionando liberação da maconha, lembro rapidamente de 2 exemplos:
    1. Efeito da maconha sobre o ato de dirigir: diminuição de atenção e reflexos -> acidentes, mortes, sequelas no próprio e em terceiros;
    2. Desenvolvimento de doenças relacionadas ao hábito de fumar e ao efeito da maconha no cérebro -> tratamento no SUS -> custo financeiro.

    Assim sendo, existem sim efeitos colaterais que podem ser mitigados por outras políticas. Mas dizer que é a favor da liberação da maconha e/ou outras drogas porque não afetam terceiros não é um argumento livre de críticas, funciona da mesma forma que o álcool e o cigarro por exemplo (novamente, considerando o modelo brasileiro atual + eventual liberação da maconha).
    Aliás, seria interessante o contraponto de um liberal, gostaria de ouvir sua opinião sobre isso João. Respeitosamente,

    Jean

    • Voce fez uma interpretação totalmente errada do texto. Está escrito: “…não cabe a ninguém, nem ao governo, julgar escolhas e comportamentos privados QUE não agridem terceiros”.

        • Pois é.

          O fato de usar qualquer droga, na verdade. Cigarro, maconha, aspirina, álcool e heroína prejudicam o usuário . É o usuário que pode (ou não) prejudicar os outros

          A falácia de que a maconha aumentaria os acidentes de trânsito ou que os usuários de crack vão se tornar assassinos em potencial é a mesma defendida pela Esquerda para criticar o porte de armas: culpar um objeto ou uma substância pelas ações de alguém mau intencionado, doente ou perturbado

        • só que quando dirige sob efeito de álcool ou droga causa acidente ou malefícios a terceiros

          • Então porquê a droga é proibida e o álcool não?

            Aliás, também causa acidente dirigir com sono. Vamos dar sonômetros para a polícia rodoviária?

    • Você lê as merdas que escreve?
      Aonde está escrito que quando a maconha for liberada, vai estar liberado atropelar pessoas sob efeito da maconha?

      • E que a resposta iria de encontro (não com a fatima) com o único problema do Brasil: Impunidade.

    • como anarcocapitalista o principio da não agressão a terceiros, ou seja, se vc planta na sua casa e consume dentro de casa vc não estará agredindo ninguém, caso vc venha a dirigir estará infringindo eticamente pessoas a sua volta e moralmente isso será uma agressão.

  11. A esquerda é hipócrita mesmo. Só defendem o que é de interesse deles e de sua “panelinha”

  12. A esquerda,toda ela,é formada pelos dejetos humanos da sociedade.E podem prestar atenção em uma coisa: Dificilmente encontraremos alguém pobre que seja realmente de esquerda,até porque não tem tempo para essas bobagens pois estão preocupados em trabalhar,estudar e cuidar de suas famílias e suas vidas.Agora prestem atenção nos tais esquerdopatas: Praticamente todos da classe média para cima! Todos vagabundos,vivendo as custas do dinheiro do pai e da mãe que se matam de trabalhar para que seus estudem e sejam alguém na vida e o que recebem de volta? Um filho(a) metido com gente da pior espécie,fumando maconha,bebendo como esponjas,frequentando baladas cheias de anormais e todos os tipos de promiscuidades!Quando é que os pais vão começar a se preocupar com o que seus filhos fazem de verdade mesmo em? Quando irão procurar saber com quem eles estão? E para encerrar: ENQUANTO HOUVER ESQUERDA NESSE MUNDO NÃO VIVEREMOS EM PAZ! PONTO FINAL!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here