Macri admite que sua eleição evitou que a Argentina se tornasse a Venezuela

O presidente da Argentina, Maurício Macri, admitiu durante uma visita à cidade de Córdoba na última quinta-feira (26) que sua eleição e as medidas liberais que tomou em quase seis meses de mandato evitaram que o país se tornasse “inviável, assim como a Venezuela”.

De acordo com Macri, “têm sido meses muitos difíceis, nos deixaram uma bomba prestes a explodir que estamos desarmando com muito cuidado”, em referência ao governo anterior da socialista Cristina Kirchner, mas que a “roda começou a se mover, o mundo nos estendeu as mãos e agora confia na Argentina”.