A lógica torta dos socialistas: tirar dos “mais ricos” para dar ao trilionário estado

Na lógica de Gregorio Duvivier e outros fanáticos da religião socialista, sim, o Brasil paga muitos impostos.

Mas a solução para isso, na visão deles, é cobrar mais impostos dos “mais ricos” e “menos” impostos dos mais pobres, seja de dividendos (ou seja, dos lucros), seja das heranças (ou seja, do que essas pessoas passaram décadas obtendo).

O que essa galera não entende é que os “mais ricos” não conquistaram sua riqueza por mágica. Ela foi conquistada atendendo melhor e de forma mais eficiente milhões de pessoas, seja por meio de produtos ou serviços.

E que, ao tirar dinheiro dessas pessoas, você está automaticamente aumentando o preço desses produtos e serviços, ou tirando sua eficiência, ou eliminando postos de trabalho para os mais pobres.

No fim, os “mais ricos” simplesmente iriam mandar o seu dinheiro para outro lugar – como aconteceu na França – e os mais pobres ficariam com menos opções de trabalho, renda, produtos e serviços.

E tudo isso em prol de alimentar a instituição mais rica, corrupta e que realmente se apropria da “mais-valia” alheia sem qualquer esforço: o estado.

Ou algum “mais rico” arrecada 2 trilhões de reais a força de 200 milhões de pessoas, todos os anos?

Lembre-se disso quando um socialista por aí falar que defende “os mais pobres”: na verdade, ele defende o trilionário estado. Somente os liberais, aqueles que defendem menos impostos e menos estado para todos, realmente defendem os mais pobres.

PS: Imposto sobre herança não tem NADA de liberal. E liberais não defendem meritocracia.

5 COMENTÁRIOS

  1. Marcelo acho que no fundo concordamos mas você não entendeu minha colocação, ou melhor não fui claro o bastante. Meu único ponto é que não acho certo que o termo meritocracia seja apenas entendido no sentido distorcido defendido pela esquerda. Se usar o conceito etimológico da palavra e entendermos mérito como resultado e produtividade, penso que liberais podem e devem sim defender a meritocracia!

  2. Desculpa Marcelo, poderia elaborar mais sobre a frase “liberais não defendem meritocracia”?? O texto indicado ao meu ver é falho nessa visão pois apresenta um conceito de mérito MUITO limitado, ligado a esforço não a resultado!!

    • O texto indicado diz justamente o contrário: o que define o sucesso é o valor que se cria para outras pessoas (o mérito, o resultado) e não o “esforço” (o espantalho da “meritocracia” criado pela esquerda).

  3. Não adianta explicar isso para a esquerda. É um mundo tão monolítico o deles que entra por um ouvido e sai pelo outro. Tá difícil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here