Adeus, orelhões: governo quer aumentar a liberdade no mercado de telefonia fixa

Quase 20 anos após a criação da Anatel, o governo federal finalmente estuda acabar com os contratos de concessão da telefonia fixa, os quais impedem a entrada de pequenas e médias empresas no setor. Em dois meses deve ficar pronto um decreto que permitirá às empresas prestar todo tipo de serviço de telecomunicações com uma simples autorização.

Com a mudança, o consumidor deve deixar de pagar a tarifa básica de assinatura da telefonia fixa. O governo espera que os preços caiam com a maior concorrência, como já acontece na telefonia celular, bem como deixar de exigir regras ultrapassadas como a obrigatoriedade de instalar orelhões em um país que já possui mais celulares do que habitantes. Os contratos de concessão de telefonia fixa venceram em 2015 e ainda não foram renovados, o que abre espaço para a mudança.

Caso o decreto seja assinado por Dilma, sua validade será imediata.

Com informações da Folha

Vaquinha O ILISP tem atuado contra a legalização do aborto e em defesa do direito à vida no STF. Para custear a causa, lançamos uma vaquinha. Os interessados em nos ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here