Ditadura Maduro corta sinal de TVs colombianas e irá censurar redes sociais

A Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela, ligada ao ditador socialista Nicolás Maduro e escolhida de forma fraudulenta somente entre apoiadores da ditadura, anunciou na terça-feira (22) que vai censurar as redes sociais no país para punir quem cometer “crimes de ódio”.

“Será incorporada esta lei que tem a ver com a regulação da emissão de mensagens de ódio e intolerância e fortes sanções quando se presencie um crime de ódio e intolerância”, afirmou Delcy Rodríguez, presidente do novo órgão.

A falsa Constituinte irá instalar uma Comissão da Verdade para julgar supostos responsáveis pela “violência política” no país e casos de “crimes de ódio”, incluindo “ódio racial, classista e político”.

Hoje (23), as autoridades venezuelanas ordenaram o bloqueio do sinal dos canais de televisão colombianos Caracol Televisón e RCN Colombia. Outras emissoras que também saíram do ar na Venezuela são CNN em espanhol e a NTN24, retirada da Venezuela por ordem de Maduro em 2014.

A censura às televisões colombianas foi declarada após os canais darem destaque à ex-procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega Díaz, que foi destituída pela Constituinte no início do mês e esteve na Colômbia, onde recebeu apoio das autoridades diante da perseguição sofrida. A procuradora também declarou que possui provas de corrupção contra Nicolás Maduro e outros líderes da ditadura socialista venezuelana.

2 COMENTÁRIOS

  1. Matheus Faceira Samadello 25/08/2017 at 07:03, provavelmente os chineses vão dar a receita.
    Na China para o usuário comum é muito difícil consultar um site que o governo proíbe. Se tratando de Maduro espere tudo, até mesmo o confisco de computadores, celulares ou qualquer outro item de acesso a internet.

  2. Como que eles vão fazer para censurar as redes sociais? Gostaria de saber. Eles vão impedir o acesso dos IP’s venezuelanos as redes sociais? Se for assim é só camuflar o IP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here