Macri decide retirar participação argentina em TV criada por Chávez e esquerda enlouquece

Em mais uma decisão para reduzir o tamanho do estado argentino e sua influência na economia e nos meios de comunicações, o governo Macri decidiu retirar a participação acionária de 16% que a Argentina possui na Telesur – fundada em 2005 por Hugo Chávez e que também possui como acionistas os governos da Venezuela, Cuba, Nicarágua, Bolívia e Uruguai – e uma das principais defensoras dos governos socialistas latino-americanos.

A venda da participação acionária da Argentina na empresa também desobrigará os operadores de televisão por assinatura a incluir o canal em suas programações – conforme decreto assinado pela socialista Cristina Kirchner em 2010 – bem como no sinal de televisão digital aberta, que atinge 80% da população.

A decisão do governo Macri levou a esquerda latino-americana à loucura nas redes sociais, gerando acusações de “censura” à oposição e autoritarismo – como se o governo argentino fosse obrigado a financiar com o dinheiro dos pagadores de impostos um canal socialista.

Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here