DOE

Macri decide retirar participação argentina em TV criada por Chávez e esquerda enlouquece

Em mais uma decisão para reduzir o tamanho do estado argentino e sua influência na economia e nos meios de comunicações, o governo Macri decidiu retirar a participação acionária de 16% que a Argentina possui na Telesur – fundada em 2005 por Hugo Chávez e que também possui como acionistas os governos da Venezuela, Cuba, Nicarágua, Bolívia e Uruguai – e uma das principais defensoras dos governos socialistas latino-americanos.

A venda da participação acionária da Argentina na empresa também desobrigará os operadores de televisão por assinatura a incluir o canal em suas programações – conforme decreto assinado pela socialista Cristina Kirchner em 2010 – bem como no sinal de televisão digital aberta, que atinge 80% da população.

A decisão do governo Macri levou a esquerda latino-americana à loucura nas redes sociais, gerando acusações de “censura” à oposição e autoritarismo – como se o governo argentino fosse obrigado a financiar com o dinheiro dos pagadores de impostos um canal socialista.

Está gostando do conteúdo? COMPARTILHE!

Mais Recentes

Liberdade para Trabalhar avança em Anápolis-GO com 297 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Ranking mundial da Forbes reconhece o ILISP como um dos think tanks com maior alcance nas redes sociais
Dois artigos publicados na Revista Forbes...
Liberdade para Trabalhar avança em Nova Friburgo-RJ com 289 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Projeto Liberdade para Trabalhar é lançado em Sergipe
Lançado nacionalmente no dia 29 de...
Liberdade para Trabalhar: Boa Vista-RR dispensa 297 atividades da necessidade de alvará
Lançado no dia 29 de junho,...
Em evento no Senado, ILISP lança o Mapa da Liberdade para Trabalhar
Um pequeno empreendedor que tirou a...

Leia Sempre Primeiro

Cadastre-se na nossa Newsletter e receba sempre em Primeira Mão!