Maduro tenta votar em Constituinte, mas sistema faz jus ao socialismo e não funciona

“A pessoa não existe ou o cartão foi anulado”. Foi essa mensagem que o sistema de voto eletrônico venezuelano apresentou ao ditador socialista do país, Nicolás Maduro, quando ele tentava se identificar para votar este domingo.

Maduro, que apareceu nas urnas às 6 horas da manhã para “ser o primeiro a dar o voto para a paz, a soberania e a independência da Venezuela”, fez questão de votar diante de alguns convidados internacionais do Conselho Nacional de Eleições e da imprensa. Mas o sistema de voto fez jus ao socialismo e não funcionou.

O que se viu na tela da televisão estatal venezuelana, VTV, foi o seu “Cartão da Pátria” – um instrumento de controle social lançado pelo ditador esse ano para registrar quem possui benefícios sociais ou recebe comida do governo – falhando. Uma assistente passou o código do cartão em um leitor e em poucos segundos apareceu a mensagem: “A pessoa não existe ou o cartão foi anulado”. A imagem foi rapidamente tirada do ar pela televisão venezuelana, mas viralizou nas redes sociais. Confira:

Vaquinha O ILISP tem atuado contra a legalização do aborto e em defesa do direito à vida no STF. Para custear a causa, lançamos uma vaquinha. Os interessados em nos ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here