Mesmo com ampla divulgação, filme do Porta dos Fundos fracassa nas bilheterias

Mesmo contando com ampla divulgação nas redes sociais, jornais, revistas e televisões, e tendo estreado em 515 salas de cinema pelo país, o filme “Contrato Vitalício”, do Porta dos Fundos, é um fracasso de bilheteria.

Financiado com dinheiro de milhões de pagadores de impostos brasileiros (3,5 milhões de reais de uma lei similar à Lei Rouanet), o filme é apenas o sexto mais visto entre os filmes atualmente em cartaz no país, com um público total em duas semanas de 375 mil pessoas e renda de R$ 5,2 milhões (que não voltarão para os bolsos dos pagadores de impostos que financiaram o filme).

O filme brasileiro mais visto no ano, “Um Suburbano Sortudo”, teve em suas duas semanas no cinema um público de 741 mil pessoas.

Vaquinha O ILISP tem atuado contra a legalização do aborto e em defesa do direito à vida no STF. Para custear a causa, lançamos uma vaquinha. Os interessados em nos ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

42 COMENTÁRIOS

  1. O boiccote(com toda razão) de quem não quer pagar as mamatas desses imbecis hipócritas juntamente com o péssimo roteiro do filme , que, por sua vez, é ruim mesmo com força, causaram esse fracasso. Não poderia ser diferente. Muito ruim mesmo

  2. O filme é ruim… muito ruim… e coloca um pouco mais de ruim nisto. O roteiro é uma grande merda. Não sei como tanta gente de talento conseguiu fazer algo tão ruim.

  3. Por isso eu nao entendia porque todo filme brasileiro era uma bosta. Ja assistiram Seguranca Nacional??? Gente, eh uma vergonha. Tive caloroes de vergonha alheia na cara o filme todo. So tem gente extremanete conhecida, e atores da Globo. Todo tosco com uma narrativa idiota, com cenarios feito por criancas de 5a serie, com Defeitos especiais tao ridiculos que seria impossivel pensar que aluguem soltaria um filme no mercado assim.
    Mas hoje eu entendo. O objetivo nao eh o CInema e a arte em si. Eh so pra ganhar dinheiro dos contribuintes atraves dessa lei maldita. Foda-se se nao vai dar bilheteria. Dane-se se ninguem vai ficar nem mesmo sabendo do filme. Pq ja ganharam o que queriam. Gente, eh uma piada. Depois reclamam quando dizemos que os filmes americanos sao muito melhores, dizendo que temos “sindrome de viralata” O CU deles! Ate os filmes mais sem pe nem cabeca os caras conseguem inventar uma narrativa que faca sentido.

  4. Fim do incentivo já!
    O governo deve ser responsável pela segurança, saúde e educação básica.
    O dia que o governo fizer isso com competência, teremos uma sociedade mais justa, consumindo cultura sem qualquer necessidade de subsídios absurdos.

  5. Taí… o punhado de militantes PTistas que ainda resta nesse país que assista isso. Difícil vai ser arrecadarem o bastante pra cobrir os custos do filme, já que o povo brasileiro na sua maioria esmagadora é “golpista”. Boa sorte!!

  6. Então, esses dados demonstram como o cinema brasileiro é dependente de financiamento publico, um filme bom, bem feito, com um elenco conhecido e facilidade de publicidade não consegue se sustentar sozinho.
    O problema não são as leis de incentivo, são como elas foram feitas. Os musicais da brodway que foram trazidos para o brasil utilizaram a Ruanet, a globo tb capta pela Ruanet para suas produções.
    As produções que tem mais desvio não são essas como as do porta dos fundos, são produções de baixo publico onde é mais fácil esconder as falcatruas. Achar que o problema da cultura do brasil é a Lei Ruanet e que quem recebeu subsidio é petista é pensar da mesma forma imbecil. O PdF tem gente de esquerda e direita, batem em todos os lados, são sátiros e ponto. O charles muller é completamente contra o PT e tb pegou dinheiro da lei. Quem trabalha com audiovisual depende da lei, por que no amor não consegue patrocínio.
    Ao invés de só criticar e apontar dedos por que não discute um novo modelo, eu acho que deveríamos adotar um modelo onde o que fosse abolido seria o “não reembolsavel” e também na proibição de merchan dos patrocinadores. O projeto que gerasse lucro deveria devolver o dinheiro captado para que fosse usado em outras produções que não são lucrativas mas necessárias.

  7. em relação a propaganda, eles estão parecendo o pâncio , parecem que perderam completamente o fio da meada e talvez, por isso…o pessoal começou a correr.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here